Results for TELEVISÃO

CONMEBOL PROCESSA A GLOBO E COBRA MAIS DE R$ 600 MILHÕES POR RESCISÃO DE CONTRATO NA LIBERTADORES

 

A Conmebol entrou com um processo contra a Globo pedindo indenização pela rescisão do contrato da Libertadores. O valor da cobrança é de todo o restante dos pagamentos do acordo de quatro anos: uma soma de pelo menos US$ 120 milhões (R$ 653 milhões). O caso vai se desenrolar em uma corte suíça.

A informação de que a Conmebol cobraria indenização da Globo tinha sido dada pelo blog. Em reunião virtual com os clubes, referente à organização das oitavas de final da Libertadores, o presidente da entidade, Alejandro Dominguez, disse aos dirigentes que já tinha iniciado ações legais contra a Globo e a DAZN pelos prejuízos pelos rompimentos de acordos. Questionada pelo blog, a confederação sul-americana confirmou o processo.

Durante a reunião, Dominguez destacou que as rescisões da Globo e da DAZN causaram prejuízo financeiro pesado para a Conmebol.

“Pusemos à disposição das associações membros e os clubes cerca de US$ 95 milhões, em contexto de antecipação de prêmios de participação, ajuda para provas de laboratório e logística aérea para as viagens das equipes participantes. Isso foi feito apesar do forte golpe que significou a rescisão unilateral de contratos de transmissão de nossas partidas no território brasileiro por parte do grupo Globo e da empresa DAZN”, disse o dirigente, em relato do site da Conmebol.

A Globo tinha ganho os direitos dos jogos da Libertadores em TV Aberta e TV Fechada (dividido com a Fox Sports) em concorrência feita pela Conmebol. O contrato era válido de 2019 a 2022. Seu valor total era de US$ 60 milhões por ano.

Em agosto, a emissora comunicou para a Conmebol a rescisão do compromisso após uma negociação para tentar reduzir os valores. A alegação da Globo era de que o contrato previa rompimento no caso de paralisação do campeonato por força maior, o que ocorreu com a epidemia do coronavírus. A confederação sul-americana entende, no entanto, que só poderia haver quebra do documento no caso de ela ser a culpada pela parada do torneio.

A cobrança da Conmebol envolve o restante do acordo não pago pela Globo. É difícil precisar o valor exato da demanda. Mas pelo menos dois anos estavam em abertos, 2021 e 2022, pois as temporadas ainda não tinham sido iniciadas. Portanto, o valor demandado pela confederação é de pelo menos US$ 120 milhões (R$ 653 milhões).

 

 

 

#Fonte: UOL

CONMEBOL PROCESSA A GLOBO E COBRA MAIS DE R$ 600 MILHÕES POR RESCISÃO DE CONTRATO NA LIBERTADORES CONMEBOL PROCESSA A GLOBO E COBRA MAIS DE R$ 600 MILHÕES POR RESCISÃO DE CONTRATO NA LIBERTADORES Reviewed by Canguaretama De Fato on 24.11.20 Rating: 5

RN: Após show em Natal, Wesley Safadão Agradece Oportunidade de Voltar aos Palcos: “Vai ficar marcado pra sempre na minha vida”

 

Imagem: reprodução/Instagram

O cantor Wesley Safadão agradeceu pela oportunidade de voltar aos palcos, após show realizado na noite de sábado (21), na Arena das Dunas, em Natal. Em uma publicação no Instagram, Wesley fez um agradecimento a Natal.

Ele também postou um vídeo com momentos do show e escreveu: “A sensação foi indescritível. Depois de quase 11 meses sem fazer aquilo que eu mais amo, foram 5 horas de entrega, onde o melhor de mim deu lugar à minha emoção. Obrigado meu Deus e que tudo possa voltar ao normal. E parafraseando Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, “ SAUDADE, O MEU REMÉDIO É CANTAR “ apenas isso!! Obrigado a todos, esse show vai ficar marcado pra sempre na minha vida”.

Em formato reduzido e adaptado por causa da pandemia, o show recebeu aproximadamente 4 mil espectadores que tiveram que seguir uma série de protocolos.

RN: Após show em Natal, Wesley Safadão Agradece Oportunidade de Voltar aos Palcos: “Vai ficar marcado pra sempre na minha vida” RN: Após show em Natal, Wesley Safadão Agradece Oportunidade de Voltar aos Palcos: “Vai ficar marcado pra sempre na minha vida” Reviewed by Canguaretama De Fato on 22.11.20 Rating: 5

Justiça Nega Pedido de Xuxa Meneghel para Tirar Programa de Sikêra Jr. do Ar

 FOTO: REPRODUÇÃO RECORD / REPRODUÇÃO REDETV!

Em despacho liberado no último dia 18, a Justiça do Estado de São Paulo negou em primeira instância o pedido de Xuxa Meneghel para tirar do ar o Alerta Nacional, de Sikêra Jr., após ser chamada de pedófila pelo apresentador no programa da RedeTV!. O juiz César Peixoto entendeu que a liminar não continha argumentos suficientes para banir o noticiário.

O magistrado argumentou que a solicitação extrapola os limites da liberdade de expressão e pode configurar censura. Segundo documentos obtidos com exclusividade pelo Notícias da TV, houve um exagero na forma como o caso passou a ser tratado na mídia.

“Processe-se o recurso, sem efeito suspensivo, diante da ausência de plausibilidade dos argumentos articulados, sobretudo porque eventual exagero do conteúdo das informações/reportagens dependeu de avaliação futura e mais aprofundada, sem embargo da possibilidade, em tese, da retirada do programa do ar, sob pena de censura prévia”, diz um trecho da decisão.

O juiz relator também vetou o pedido da apresentadora para que o caso passe a correr em segredo de Justiça. “Indefiro o segredo de Justiça, porque a hipótese seguiu a regra da publicidade ampla inexistindo qualquer tipo de constrangimento à exposição.”

Xuxa Meneghel recorreu da decisão no início da noite de quinta-feira (19).

Após as acusações de Sikêra Jr., a rainha dos baixinhos pediu na Justiça a cassação do título de jornalista do apresentador, bem como sua demissão da RedeTV!, e uma indenização de R$ 500 mil –que ela pretende doar a instituições de caridade.

A ação foi protocolada na Vara Cível do Foro Regional de Santo Amaro, em São Paulo, em 27 de outubro, e a apresentadora da Record pediu tutela de urgência ao caso, pois alega que o rival oferece riscos à sociedade.]

Desabafo

Nesta sexta-feira (20), Xuxa Meneghel fez um desabafo no Instagram sobre as críticas com as quais tem lidado nas últimas semanas, desde que começou a ser alvo dos ataques de Sikêra.

Ela compartilhou um vídeo do fã Henrique, feliz por ter ganhado de presente sua biografia, Memórias, e escreveu:

“Nesses dias eu tenho recebido muitas críticas, muitas delas infundadas, criadas porque eu não concordo com as atitudes de alguns políticos, porque eu não concordo com as pessoas destilando o ódio em nome de Deus e da família, críticas por estar me protegendo de ataques. Mas aí vejo essa imagem do Henrique e meu coração se enche de gratidão”.

Entenda o caso

Os ataques a Xuxa Meneghel começaram depois que ela se revoltou ao tomar conhecimento de um vídeo que o apresentador exibiu em seu programa, no qual aparecia um homem estuprando uma égua. Sikêra ainda fez graça com a situação e ainda convocou dois membros de seu programa para simularem a cena ao vivo.

Xuxa se manifestou nas redes sociais, e Sikêra iniciou os ataques. A chamou de pedófila, usando como argumento o fato de a loira ter atuado no filme Amor Estranho Amor (1982), e a acusou de fazer apologia às drogas, por uma vez ela ter dito em entrevista que sua mãe, dona Alda Meneghel (1937-2018), fazia uso de maconha medicinal para amenizar sintomas de sua doença degenerativa.

Sikêra também afirmou que Xuxa incentiva as crianças a “safadeza, putaria e suruba” por ter lançado recentemente o livro Maya, o Bebê Arco-Íris, que conta a história de uma garotinha que tem duas mães.

Diante das acusações, a apresentadora levou o caso à Justiça e alega que “o conteúdo exibido e prolatado pelo requerido é calunioso”. Xuxa afirma que os comentários do funcionário da RedeTV! “não se tratam de liberdade de expressão, mas de abuso de direito”.

 

 

 

 

#Fonte: Notícias da TV – UOL

Justiça Nega Pedido de Xuxa Meneghel para Tirar Programa de Sikêra Jr. do Ar Justiça Nega Pedido de Xuxa Meneghel para Tirar Programa de Sikêra Jr. do Ar Reviewed by Canguaretama De Fato on 20.11.20 Rating: 5

CANTORA VANUSA MORRE AOS 73 ANOS EM CASA DE REPOUSO

Foto: Folhapress

A cantora Vanusa morreu aos 73 anos na madrugada deste domingo (8) na casa de repouso em que morava há mais de dois anos em Santos, no litoral de São Paulo. De acordo com a assessoria de imprensa da cantora, um enfermeiro percebeu, por volta das 5h30, que ela estava sem batimentos cardíacos.

“Imediatamente chamaram a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), que constatou insuficiência respiratória como a causa da morte”, informou o comunicado emitido. Ainda segundo o texto, Vanusa teve um sábado (7) muito feliz com a visita da Amanda, sua filha mais velha: “Cantou, brincou, riu, se alimentou bem”.

Nos últimos anos, Vanusa passou por uma depressão, problemas gerados pelo uso de medicamentos tarja preta em excesso, o que a deixaram muito debilitada. De agosto a setembro, ela  esteve internada no Complexo Hospitalar dos Estivadores.

Vanusa foi casada duas vezes, com o músico Antônio Marcos, com quem teve as filhas Amanda Aretha, e com o ator e diretor de televisão Augusto César Vannucci, pai do seu filho Rafael Vannucci.

CANTORA VANUSA MORRE AOS 73 ANOS EM CASA DE REPOUSO CANTORA VANUSA MORRE AOS 73 ANOS EM CASA DE REPOUSO Reviewed by Canguaretama De Fato on 8.11.20 Rating: 5

ANA MARIA BRAGA HOMENAGEIA TOM VEIGA, O LOURO JOSÉ, NO ‘MAIS VOCÊ’: ‘DÓI COMO UMA MÃE QUE PERDE UM FILHO’

 

Ana Maria Braga, emocionada, em homenagem a Tom Veiga, o Louro José, no ‘Mais você’ desta segunda (2) Foto: Reprodução

Ana Maria Braga iniciou o “Mais Você” desta segunda-feira (2) fazendo um depoimento ao amigo e companheiro de trabalho Tom Veiga, o intérprete do Louro José. O ator foi encontrado morto em casa, no Rio, neste domingo (1º). Ele tinha 47 anos. De acordo com laudo do Instituto Médico Legal (IML), Tom sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) hemorrágico.

“Hoje eu não estou perdendo só o Tom, eu estou perdendo Tom, um grande amigo, um menino que a gente nunca discutiu, nunca brigou. E com ele foi junto meu filho, que eu sempre considerei o Louro e o Tom. Dói como uma mãe que perde um filho”, disse Ana, sem conseguir segurar as lágrimas.

A apresentadora falou da preocupação da produção e da direção da Globo com ela: “Por mais que estivessem preocupados comigo hoje, aqui eu não poderia deixar de estar, moída por dentro, e deixar todos os que amam o Louro sem essa última homenagem”.

Tom era companheiro de Ana Maria Braga na Rede Globo há pelo menos 20 anos. Antes disso, trabalhou com ela na Rede Record e, por muito tempo, manteve sua identidade escondida.

No mês passado, Tom havia se separado da segunda mulher, a empresária Cybelle Hermínio Costa, de 31 anos, com quem foi casado por apenas nove meses. Os dois se casaram em janeiro.

Ana Maria com Tom Veiga; apresentadora lamentou a morte do ‘amigo, parceiro e filho Foto: Reprodução/Instagram

Ana disse que não queria transformar o programa num momento triste, apesar da dor que está sentindo. Ela levou ao ar uma série de depoimentos de artistas e amigos de Tom Veiga.

 

 

 

#Fonte: O Globo

ANA MARIA BRAGA HOMENAGEIA TOM VEIGA, O LOURO JOSÉ, NO ‘MAIS VOCÊ’: ‘DÓI COMO UMA MÃE QUE PERDE UM FILHO’ ANA MARIA BRAGA HOMENAGEIA TOM VEIGA, O LOURO JOSÉ, NO ‘MAIS VOCÊ’: ‘DÓI COMO UMA MÃE QUE PERDE UM FILHO’ Reviewed by Canguaretama De Fato on 2.11.20 Rating: 5

Dispensado pela Globo após 44 anos de Trabalho, Antonio Fagundes Critica Emissora por Onda de Demissões: ‘Arriscando sua história’

FOTO: Reprodução/TV Globo

Dispensado pela Globo após 44 anos de trabalho, Antonio Fagundes criticou a emissora pela onda de demissões que vem promovendo há alguns anos. “A Globo está se desfazendo de seu patrimônio e arriscando sua história”, declarou o veterano de 71 anos. Apesar de não ter tido seu contrato renovado, o ator é cotado para o remake de Pantanal.

Em entrevista à revista Veja, Fagundes disse que a estratégia para cortar gastos é um tiro no escuro. “Comparando, é como se um museu que durante décadas expôs a Monalisa de repente resolvesse se desfazer justamente dela. Pode ser bom, do ponto de vista administrativo e financeiro, mas corre-se um grande risco”, explicou.

“A Globo não é uma fábrica de sapatos, trabalha com arte, emoção e fidelidade. Durante cinquenta anos, o público assistiu a essas pessoas nessa emissora e tem um carinho especial por elas. É como se a empresa propusesse esquecer todo o passado e começar o futuro. Pode dar certo, mas também pode não dar”, avaliou o artista.

No ar até janeiro deste ano, quando chegou ao fim a novela Bom Sucesso (2019), Antonio Fagundes confessou que sabia que a dispensa poderia acontecer em algum momento.

“Todos esses anos de casa foram bons para mim e, claro, para a empresa também. Logo que entrei na Globo, passei um período contratado por obra, por minha opção. Queria ter liberdade de fazer só o que me interessasse. Com o tempo me rendi, até porque tinha conquistado certa independência na escolha dos trabalhos”, ressaltou.

“Só que a empresa mudou sua forma operacional. Entendo que não é específico comigo, que não fui mandado embora porque não sirvo mais. Até porque já estão querendo me contratar para o remake da novela Pantanal, no ano que vem”, afirmou o marido de Alexandra Martins.

Intérprete de papéis marcantes como o caminhoneiro Pedro da série Carga Pesada (1979 -1981) e o fazendeiro Bruno Mezzenga de O Rei do Gado (1996), Fagundes rebateu os comentários sobre ter ficado mais de quatro décadas na mesma emissora. “Escuto muito: ‘Você deu 44 anos da sua vida para eles’. Não, não dei nada para ninguém. Foi uma troca”, finalizou o astro.

 

 

 

#Fonte: Notícias da TV – UOL

Dispensado pela Globo após 44 anos de Trabalho, Antonio Fagundes Critica Emissora por Onda de Demissões: ‘Arriscando sua história’ Dispensado pela Globo após 44 anos de Trabalho, Antonio Fagundes Critica Emissora por Onda de Demissões: ‘Arriscando sua história’ Reviewed by Canguaretama De Fato on 23.10.20 Rating: 5

Luciano Huck é filmado com a família em Angra dos Reis em seu iate de R$ 30 milhões

  Fotos: Reprodução/Instagram

Luciano Huck foi flagrado num momento de diversão no mar de Angra dos Reis. Ele estava com os filhos e amigos a bordo do iate que construiu em 2017. A embarcação, nada modesta, está avaliada em R$ 30 milhões, segundo apurou o EXTRA. Para ter ideia do tamanho, o barco possui 4 suítes e 120 pés (quase 40 metros de comprimento), toboágua, lancha suporte, quatro pisos, duas cozinhas e até academia de ginástica. 

O iate luxuoso, claro, virou atração para quem passeava pela região. Um grupo de fãs fez um vídeo em que Luciano aparece acenando para eles. Dá para ver até varal com toalhas penduradas ((assista abaixo).

Construído no Brasil, o barco teve o interior planejado por pessoas como a italiana Paola Lenti, uma das designers de mobiliário mais premiadas do mundo. O iate fica guardado na ilha particular da família, em Angra.

 

 

 

 

#Fonte: Extra – O Globo

Luciano Huck é filmado com a família em Angra dos Reis em seu iate de R$ 30 milhões Luciano Huck é filmado com a família em Angra dos Reis em seu iate de R$ 30 milhões Reviewed by Canguaretama De Fato on 20.10.20 Rating: 5

Cantor Jorge Aragão é Internado em UTI com Covid-19

 Foto: Divulgação

O cantor Jorge Aragão, de 71 anos, está internado com Covid-19 na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), do Hospital Unimed, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio.

O sambista está internado desde 13 de outubro. A informação foi confirmada pelo hospital.

“O paciente Jorge Aragão da Cruz foi admitido em nosso hospital em 13 de outubro com quadro de pneumonia viral Covid-19. Desde então, encontra-se em unidade de terapia intensiva sob monitorização contínua e cuidados específicos para a condição clínica, apresentando boa resposta ao tratamento. Ainda não há previsão de alta da UTI”, informou o boletim médico do hospital.

De acordo com fontes próximas a família de Aragão, o cantor chegou ao hospital com cerca de 50% de comprometimento nos pulmões. Mas tem que reagido bem ao tratamento, e espera-se que vá para o quarto amanhã (segunda-feira, dia 19). Mesmo correndo tudo bem, ele deve seguir no hospital por mais alguns dias para cumprir o isolamento necessário.

 

 

#Fonte: G1 e O Globo

Cantor Jorge Aragão é Internado em UTI com Covid-19 Cantor Jorge Aragão é Internado em UTI com Covid-19 Reviewed by Canguaretama De Fato on 18.10.20 Rating: 5

Conmebol Fecha Acordo com a Band para Criar PPV da Libertadores e da Sul-Americana

 Foto: Divulgação / Conmebol

A Band e a Conmebol fecharam na manhã deste domingo (13) acordo para a transmissão, em TV por assinatura, da Libertadores e da Copa Sul-Americana. Mas a forma de exibição será diferente e inédita no Brasil, combinando a entidade, junto com Newco, o braço de TV por assinatura do Grupo Bandeirantes, e a FC Diez Media, empresa da IMG que produz conteúdo para as competições nas redes sociais. Este grupo vai montar um canal de pay-per-view para oferecer as partidas que não teriam exibição no país até então. A estreia será na próxima terça (15).

A informação foi publicada inicialmente pelo Máquina do Esporte e confirmada pelo UOL Esporte. A iniciativa é inédita e, neste pacote que será oferecido para o público, terão os jogos que eram até então do Sportv na TV por assinatura, antes de a Globo rescindir o contrato que tinha até 2022.

Ao todo, somente pela Libertadores, serão cerca de 27 jogos exclusivos só na fase de grupos. As partidas da Copa Sul-Americana na TV paga também serão exibidas nesse sistema a partir de outubro, quando o torneio for retomado.

Esse acordo pela Sul-Americana, no entanto, não impede uma janela na TV aberta. A reportagem apurou que RedeTV! e Conmebol continuam conversando por jogos da segunda competição mais importante do continente. Novidades podem acontecer nas próximas semanas.

Inicialmente, os clientes de Net/Claro e Sky, as duas maiores operadoras de TV paga no Brasil, vão carregar inicialmente a nova iniciativa por assinatura. Negociações com a Vivo também ocorrem.

Fontes afirmam que o valor ainda não está fechado, mas será abaixo do que cobra por exemplo o Premiere, serviço de pay-per-view do Campeonato Brasileiro produzido pelo Grupo Globo. A intenção da Conmebol com a iniciativa é aumentar a arrecadação com as competições, já que a entidade perdeu dinheiro com a recente rescisão contratual com a Globo e com o DAZN pelas duas competições. Neste canal premium, além de jogos, programas serão feitos e produzidos pela Band.

Para a Band, é mais um ponto positivo. A emissora está recobrando sua tradição esportiva e vai reviver, a partir do próximo dia 20 deste mês, a maratona esportiva “Show do Esporte”, que exibirá os campeonatos Alemão e Italiano, além do Brasileirão feminino e Sub-20. A apresentação será de Glenda Kozlowiski, ex-Globo e que teve passagem rápida pelo SBT, e Elia Júnior, que comandou a atração em sua fase clássica na emissora do Morumbi, nos anos 1980 e 1990.

No pay-per-view da Conmebol, jogos do contrato de Disney e Facebook não estarão disponíveis. Algumas partidas exibidas no SBT terão transmissão, mas não todas. O canal de Silvio Santos vai mostrar a Libertadores na TV aberta com Palmeiras e Grêmio na próxima quarta (16).

Já a Disney manteve o seu contrato e vai exibir a Libertadores com partidas exclusivas também a partir de terça. O Facebook perdeu a exclusividade dos todos os jogos na quinta, mas continua com partidas apenas com exibição na rede social, com transmissão da equipe do Esporte Interativo.

Entre os jogos já certos para transmissão no serviço de PPV a partir de terça (15) estão compromissos envolvendo Santos e Athletico Paranaense. Partidas de Flamengo e Grêmio, mas próximas rodadas, também estão previstas.

Veja os jogos que serão mostrados pelo pay-per-view da Libertadores AQUI.

 

 

 

 

#Fonte: UOL

Conmebol Fecha Acordo com a Band para Criar PPV da Libertadores e da Sul-Americana Conmebol Fecha Acordo com a Band para Criar PPV da Libertadores e da Sul-Americana Reviewed by Canguaretama De Fato on 14.9.20 Rating: 5

ARRASADOS!!, Tarcísio Meira e Glória Menezes São Demitidos da Globo

 Foto: Divulgação/TV Globo

Tarcísio Meira e Glória Menezes, um dos casais mais famosos das novelas brasileiras, foram dispensados da Globo.

A emissora decidiu não renovar o contrato dos atores em 2020. Com mais de 50 anos de Globo, Glória e Tarcísio não fazem mais parte do time de artistas fixos do canal. Apesar de saberem do posicionamento atual da rede, que vem acabando com o seu cast de atores fixos para reduzir custos, o casal teria ficado arrasado com a notícia.

“Tarcísio e Glória, com quem tivemos uma longa parceria de sucesso, têm abertas as portas para projetos em nossas múltiplas plataformas. Nos últimos anos, temos tomado uma série de iniciativas para preparar a empresa para os desafios do futuro. Com isso, temos evoluído nos nossos modelos de gestão, de criação, de produção e de desenvolvimento de negócios. Em sintonia com as transformações do mercado, a Globo vem adotando novas dinâmicas com seus talentos”, diz o comunicado da emissora.

O casal estreou na Globo em 1967, com a novela ‘Sangue e Areia’, de Janete Clair. Assim como outras estrelas da emissora que não tiveram contrato renovado, Tarcísio e Glória podem trabalhar na empresa, mas contratados apenas por obra certa, sem vínculo de longo prazo.

Com muitos anos de casa, Glória e Tarcísio tinham salário deles alto. Tarcísio recebia por mês cerca de R$ 200 mil sem estar no ar. Esse salário tinha um adicional de 40% quando o ator era escalado para alguma produção.

Glória Menezes completa 86 anos em outubro e está no ar com a reprise da novela Totalmente Demais, de 2015. Tarcísio Meira, de 84 anos, interpretou o último papel na Globo em Orgulho e Paixão.

Eles teriam confessado aos amigos mais próximos que sabiam que seriam dispensados breve por conta da idade mais avançada.

 

 

 

#Fonte: Keila Jimenez – R7

ARRASADOS!!, Tarcísio Meira e Glória Menezes São Demitidos da Globo ARRASADOS!!, Tarcísio Meira e Glória Menezes São Demitidos da Globo Reviewed by Canguaretama De Fato on 11.9.20 Rating: 5

Sem Formula 1, Carnaval e menos futebol, Globo vê “evaporar” mais de R$ 1 bilhão

 Foto: Divulgação

Notem no título que eu usei o simbólico verbo “evaporar” mais de R$ 1 bilhão, e não “perder”.

Isso porque dizer que a Globo vai perder todo esse montante seria matemática e contabilmente errado.

No ano que vem a Globo já tem vários desfalques históricos para administrar em sua grade de programação.

Primeiro, a emissora anunciou que não vai renovar o contrato da F1 (ainda há uma remota possibilidade, porém).

Também abriu mão e perdeu a Libertadores da América, que pode ficar para o SBT.

Antes já havia perdido o estadual do Rio e está ameaçada em outras praças.

Por fim, os Carnavais do Rio e de São Paulo devem ficar suspensos até segunda ordem.

E a coluna nem está citando a Copa de 2022, que a Globo também corre risco de perder. Nesse caso a “evaporação” pode passar de R$ 1,5 bilhão ou até mais.

A emissora comentou as mudanças e desistências de exibição de conteúdo em sua grade, como a da F1 (veja nota oficial ao fim deste texto).

Vamos às cifras

Ok, mas o que significam esses cancelamentos ou rompimentos em números para a Globo?

Bem, agora voltamos ao primeiro parágrafo desta coluna. Vamos explicar por que a Globo não está necessariamente perdendo ou tendo um prejuízo de R$ 1 bi (ou mais) sem esses eventos.

No caso da F1, a Globo chegava a amealhar até R$ 500 milhões anuais com a venda de cotas em publicidade.

Para os que estão atônitos com o valor, lembrem-se que não é apenas um evento domingo sim, domingo não, que eles estão pagando.

Não, quem compra uma cota da F1 aparece quase que diariamente, o ano todo, no noticiário não só da TV Globo, mas de todos os seus veículos. No caso da TV, boa parte disso em horário nobre.

Só que aí começamos a fazer os descontos: para ter a F1 a Globo pagava US$ 20 milhões pela exclusividade. Arredondando, menos R$ 100 milhões.

Ao menos outros 20% desses R$ 500 milhões voltam para as agências publicitárias. Menos outros R$ 100 milhões, portanto.

Sobre isso a Globo ainda paga o chamado BV (bônus por volume, uma espécie de “recompensa” para agências que investiram nela, além de impostos e comissões de venda para seus próprios funcionários, que pode variar e passar de 10%).

Então, dos tais R$ 500 milhões que a Globo faturava só com a F1, no fim das contas a emissora ficava, líquido, com talvez, no máximo, R$ 150 milhões. Se muito.

O mesmo raciocínio vale para a Libertadores, que custava US$ 60 milhões anuais (R$ 300 milhões); ou o Carnaval (R$ 200 milhões no país).

Fora o Campeonato Carioca e o de outras praças que podem sair da rede global de transmissão.

Ou seja, a Globo está deixando de faturar uma fortuna em publicidade sem esses eventos, que ultrapassariam R$ 1 bilhão.

No entanto está deixando de gastar uma outra fortuna também, não muito menor que isso.

Se está certa ou errada em abrir mão desses eventos e dos milhões que rendiam líquidos?

Bem, isso é uma decisão dos acionistas e dirigentes da emissora.

Como esta coluna já publicou, anos atrás houve a decisão de investir em outros meios que não só a TV, o que gerou o projeto “Uma Só Globo”..

O Grupo Globo está deixando de investir em conteúdo para TV aberta, mas está investindo milhões em outros projetos de longo prazo, como o novo complexo de estúdios no Rio, ou o Globo Play.

Todos perdem

Dito tudo isso, não será apenas a Globo que verá esse bilhãozinho ou mais “evaporar”, mas também a economia em geral.

Agências, profissionais da publicidade, de audiovisual, da área de vendas, setores comerciais de empresas, editores, redatores, bancos, enfim, toda uma cadeia que integra o chamado “ecossistema” ao redor da maior emissora do país e uma das maiores do mundo sairá perdendo.

Inclusive os governos federal, estadual e municipal, pois todos faturam com esses negócios seja em impostos ou em arrecadação comercial “orgânica”.

Mesmo que outra emissora aberta comprasse os direitos da F1, por exemplo (o valor pedido está em cerca de US$ 25 milhões), inevitavelmente o novo “ecossistema” não teria o mesmo tamanho que tem na Globo. Seria uma fração disso.

Por quê? Por causa do ibope diminuto das concorrentes: a soma de todas as TVs abertas do país não chega à audiência da Globo sozinha.

Essa realidade vai ser difícil mudar. Se é que um dia mudará.

Outro lado

Procurada para comentar o assunto, a Globo, por meio de sua Central de Comunicação, enviou a seguinte nota:

“A Globo não abre os valores de suas negociações comerciais, mas é importante contextualizar os movimentos citados.

Primeiro, vamos separá-los: há casos, como o do Campeonato Carioca, que foram motivados por quebra do nosso contrato de exclusividade, algo que não podemos aceitar passivamente.

Outros, sim, têm a ver com os efeitos causados pela pandemia, que ‘desbalanceou’ diversos acordos e nos levou a uma natural necessidade de revisar todo o nosso portfólio de direitos, um dos maiores entre emissoras de TV do mundo.

Assim, como parte dessa revisão de portfólio, a Globo optou por não renovar os direitos de transmissão da Fórmula 1 a partir de 2021. Mesmo sem a transmissão das corridas, a Globo continuará a fazer a cobertura da categoria em suas diversas plataformas.

O mundo está vivendo um dos seus momentos mais desafiadores, inclusive no campo econômico.

Isso tem obrigado as empresas dos mais variados mercados e setores a reverem seus custos e acordos. Esta não é uma realidade exclusiva do Brasil nem mesmo da Globo; ocorre também com outros players e em outros mercados, todos impelidos a buscar uma revisão de seus compromissos, adequando-os a este novo momento. Central Globo de Comunicação – CGCom”.

 

#Fonte: Ricardo Feltrin – Colunista do UOL

Sem Formula 1, Carnaval e menos futebol, Globo vê “evaporar” mais de R$ 1 bilhão Sem Formula 1, Carnaval e menos futebol, Globo vê “evaporar” mais de R$ 1 bilhão Reviewed by Canguaretama De Fato on 10.9.20 Rating: 5

Jornal The Guardian Destaca Discurso Histórico de Lula, que a TV Globo escondeu; VEJA O DISCURSO

 The Guardian e Lula The Guardian e Lula (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)


 O jornal britânico The Guardian destacou o discurso do ex-presidente Lula feito no 7 de setembro - dia em que se comemora a independência do Brasil - que a Globo, assim como outras empresas da mídia corporativa, escondeu.

"Em um amplo vídeo manifesto - que aliados, adversários e analistas tomaram como um sinal que Lula tentaria desafiar o líder da extrema direita do Brasil nas próximas eleições presidenciais - o esquerdista condenou a forma como Bolsonaro lidou com uma crise que matou mais de 127.000 brasileiros", diz o Guardian. 

O grupo de comunicação Globo foi decisivo na campanha para o golpe de 2016, contra a ex-presidente Dilma Rousseff, e para a prisão política do ex-presidente. A empresa midiática ignorou por completo o discurso histórico de Lula, em que ele apontou os caminhos para livrar o Brasil do pesadelo atual causado pelo governo de Jair Bolsonaro. 

A presidenta do PT e deputada federal, Gleisi Hoffmann, denunciou a “censura” em suas redes sociais. “Globo e TVs ignoram pronunciamento de Lula. Inacreditável que o maior líder político da oposição seja censurado. Que democracia defendem essas redes?! Em qq outro país democrático a fala de um ex presidente, com a popularidade de Lula, seria notícia central”, disse.

 

#Fonte: Brasil 247

Confira abaixo o pronunciamento de Lula:

“Minhas amigas e meus amigos.

Nos últimos meses uma tristeza infinita vem apertando meu coração. O Brasil está vivendo um dos piores períodos de sua história.

Com 130 mil mortos e quatro milhões de pessoas contaminadas, estamos despencando em uma crise sanitária, social, econômica e ambiental nunca vista.

Mais de duzentos milhões de brasileiras e brasileiros acordam, todos os dias, sem saber se seus parentes, amigos ou eles próprios estarão saudáveis e vivos à noite.

A esmagadora maioria dos mortos pelo Coronavírus é de pobres, pretos, pessoas vulneráveis que o Estado abandonou.

Na maior e mais rica cidade do país, as mortes pelo Covid-19 são 60% mais altas entre pretos e pardos da periferia, segundo os dados das autoridades sanitárias.

Cada um desses mortos que o governo federal trata com desdém tinha nome, sobrenome, endereço. Tinha pai, mãe, irmão, filho, marido, esposa, amigos. Dói saber que dezenas de milhares de brasileiras e brasileiros não puderam se despedir de seus entes queridos. Eu sei o que é essa dor.

Teria sido possível, sim, evitar tantas mortes.

Estamos entregues a um governo que não dá valor à vida e banaliza a morte. Um governo insensível, irresponsável e incompetente, que desrespeitou as normas da Organização Mundial de Saúde e converteu o Coronavírus em uma arma de destruição em massa.

Os governos que emergiram do golpe congelaram recursos e sucatearam o Sistema Único de Saúde, o SUS, respeitado mundialmente como modelo para outras nações em desenvolvimento. E o colapso só não foi ainda maior graças aos heróis anônimos, as trabalhadoras e trabalhadores do sistema de saúde.

Os recursos que poderiam estar sendo usados para salvar vidas foram destinados a pagar juros ao sistema financeiro.

O Conselho Monetário Nacional acaba de anunciar que vai sacar mais de 300 bilhões de reais dos lucros das reservas que nossos governos deixaram.

Seria compreensível se essa fortuna fosse destinada a socorrer o trabalhador desempregado ou a manter o auxílio emergencial de 600 reais enquanto durar a pandemia.

Mas isso não passa pela cabeça dos economistas do governo. Eles já anunciaram que esse dinheiro vai ser usado para pagar os juros da dívida pública!

Nas mãos dessa gente, a Saúde pública é maltratada em todos os seus aspectos.

A substituição da direção do Ministério da Saúde por militares sem experiência médica ou sanitária é apenas a ponta de um iceberg. Em uma escalada autoritária, o governo transferiu centenas de militares da ativa e da reserva para a administração federal, inclusive em muitos postos-chave, fazendo lembrar os tempos sombrios da ditadura.

O mais grave de tudo isso é que Bolsonaro aproveita o sofrimento coletivo para, sorrateiramente, cometer um crime de lesa-pátria.

Um crime politicamente imprescritível, o maior crime que um governante pode cometer contra seu país e seu povo: abrir mão da soberania nacional.

Não foi por acaso que escolhi para falar com vocês neste 7 de Setembro, dia da Independência do Brasil, quando celebramos o nascimento do nosso país como nação soberana.

Soberania significa independência, autonomia, liberdade. O contrário disso é dependência, servidão, submissão.

Ao longo de minha vida sempre lutei pela liberdade.

Liberdade de imprensa, liberdade de opinião, liberdade de manifestação e de organização, liberdade sindical, liberdade de iniciativa.

É importante lembrar que não haverá liberdade se o próprio país não for livre.

Renunciar à soberania é subordinar o bem-estar e a segurança do nosso povo aos interesses de outros países.

A garantia da soberania nacional não se resume à importantíssima missão de resguardar nossas fronteiras terrestres e marítimas e nosso espaço aéreo. Supõe também defender nosso povo, nossas riquezas minerais, cuidar das nossas florestas, nossos rios, nossa água.

Na Amazônia devemos estar presentes com cientistas, antropólogos e pesquisadores dedicados a estudar a fauna e a flora e a empregar esse conhecimento na farmacologia, na nutrição e em todos os campos da ciência – respeitando a cultura e a organização social dos povos indígenas.

O governo atual subordina o Brasil aos Estados Unidos de maneira humilhante, e submete nossos soldados e nossos diplomatas a situações vexatórias. E ainda ameaça envolver o país em aventuras militares contra nossos vizinhos, contrariando a própria Constituição, para atender os interesses econômicos e estratégico-militares norte-americanos.

A submissão do Brasil aos interesses militares de Washington foi escancarada pelo próprio presidente ao nomear um oficial general das Forças Armadas Brasileiras para servir no Comando Militar Sul dos Estados Unidos, sob as ordens de um oficial americano.

Em outro atentado à soberania nacional, o atual governo assinou com os Estados Unidos um acordo que coloca a Base Aeroespacial de Alcântara sob o controle de funcionários norte-americanos e que priva o Brasil de acesso à tecnologia, mesmo de terceiros países.

Quem quiser saber os verdadeiros objetivos do governo não precisa consultar manuais secretos da Abin ou do serviço de inteligência do Exército.

A resposta está todos os dias no Diário Oficial, em cada ato, em cada decisão, em cada iniciativa do presidente e de seus assessores, banqueiros e especuladores que ele chamou para dirigir nossa economia.

Instituições centenárias, como o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal e o BNDES, que se confundem com a história do desenvolvimento do país, estão sendo esquartejadas e fatiadas – ou simplesmente vendidas a preço vil.

Bancos públicos não foram criados para enriquecer famílias. Eles são instrumentos do progresso. Financiam a casa do pobre, a agricultura familiar, as obras de saneamento, a infraestrutura essencial ao desenvolvimento.

Se olharmos para o setor energético, veremos uma política de terra arrasada igualmente predadora.

Depois de colocar à venda por valores ridículos as reservas do Pré-Sal, o governo desmantela a Petrobrás. Venderam a distribuidora e os gasodutos foram alienados. As refinarias estão sendo esquartejadas. Quando só restarem os cacos, chegarão as grandes multinacionais para arrematar o que tiver sobrado de uma empresa estratégica para a soberania do Brasil.

Meia dúzia de multinacionais ameaçam a renda de centenas de bilhões de reais do petróleo do Pré-Sal – recursos que constituiriam um fundo soberano para financiar uma revolução educacional e científica.

A Embraer, um dos maiores trunfos do nosso desenvolvimento tecnológico, só escapou da sanha entreguista em função das dificuldades da empresa que iria adquiri-la, a Boeing, profundamente ligada ao complexo industrial militar dos Estados Unidos.

O desmanche não termina aí.

O furor privatista do governo pretende vender, na bacia das almas, a maior empresa de geração de energia da América Latina, a Eletrobrás, uma gigante com 164 usinas – duas delas termonucleares – responsável por quase 40% da energia consumida no Brasil.

A demolição das universidades, da educação e o desmonte das instituições de apoio à ciência e à tecnologia, promovidos pelo governo, são ameaça real e concreta à nossa soberania.

Um país que não produz conhecimento, que persegue seus professores e pesquisadores, que corta bolsas de pesquisas e nega o ensino superior à maioria de sua população está condenado à pobreza e à eterna submissão.

A obsessão destrutiva desse governo deixou a cultura nacional entregue a uma sucessão de aventureiros. Artistas e intelectuais clamam pela salvação da Casa de Ruy Barbosa, da Funarte, da Ancine. A Cinemateca Brasileira, onde está depositado um século da memória do cinema nacional, corre o sério risco de ter o mesmo destino trágico do Museu Nacional

Minhas amigas e meus amigos.

No isolamento da quarentena tenho refletido muito sobre o Brasil e sobre mim mesmo, sobre meus erros e acertos e sobre o papel que ainda pode me caber na luta do nosso povo por melhores condições de vida.

Decidi me concentrar, ao lado de vocês, na reconstrução do Brasil como Nação independente, com instituições democráticas, sem privilégios oligárquicos e autoritários. Um verdadeiro Estado Democrático e de Direito, com fundamento na soberania popular. Uma Nação voltada para a igualdade e o pluralismo. Uma Nação inserida numa nova ordem internacional baseada no multilateralismo, na cooperação e na democracia, integrada na América do Sul e solidária com outras nações em desenvolvimento.

O Brasil que quero reconstruir com vocês é uma Nação comprometida com a libertação do nosso povo, dos trabalhadores e dos excluídos.

Dentro de um mês vou fazer 75 anos.

Olhando para trás, só posso agradecer a Deus, que foi muito generoso comigo. Tenho que agradecer à minha mãe, dona Lindu, por ter feito de um pau-de-arara sem diploma um trabalhador orgulhoso, que um dia viraria presidente da República. Por ter feito de mim um homem sem rancor, sem ódios.

Eu sou o menino que desmentiu a lógica, que saiu do porão social e chegou ao andar de cima sem pedir permissão a ninguém, só ao povo.

Não entrei pela porta dos fundos, entrei pela rampa principal. E isso os poderosos jamais perdoaram.

Reservaram para mim o papel de figurante, mas virei protagonista pelas mãos dos trabalhadores brasileiros.

Assumi o governo disposto a mostrar que o povo cabia, sim, no orçamento. Mais do que isso, provei que o povo é um extraordinário patrimônio, uma enorme riqueza. Com o povo o Brasil progride, se enriquece, se fortalece, se torna um país soberano e justo.

Um país em que a riqueza produzida por todos seja distribuída para todos – mas em primeiro lugar para os explorados, os oprimidos, os excluídos.

Todos os avanços que fizemos sofreram encarniçada oposição das forças conservadoras, aliadas a interesses de outras potências.

Eles nunca se conformaram em ver o Brasil como um país independente e solidário com seus vizinhos latino-americanos e caribenhos, com os países africanos, com as nações em desenvolvimento.

É aí, nessas conquistas dos trabalhadores, nesse progresso dos pobres, no fim da subserviência, é aí que está a raiz do golpe de 2016.

Aí está a raiz dos processos armados contra mim, da minha prisão ilegal e da proibição da minha candidatura em 2018. Processos que – agora todo mundo sabe – contaram com a criminosa colaboração secreta de organismos de inteligência norte-americanos.

Ao tirar 40 milhões de brasileiros da miséria, nós fizemos uma revolução neste país. Uma revolução pacífica, sem tiros nem prisões.

Ao ver que esse processo de ascensão social dos pobres iria continuar, que a afirmação de nossa soberania não iria ter volta, os que se julgam donos do Brasil, aqui dentro e lá fora, resolveram dar um basta.

Nasce aí o apoio dado pelas elites conservadoras a Bolsonaro.

Aceitaram como natural sua fuga dos debates. Derramaram rios de dinheiro na indústria das fake news. Fecharam os olhos para seu passado aterrador. Fingiram ignorar seu discurso em defesa da tortura e a apologia pública que ele fez do estupro.

As eleições de 2018 jogaram o Brasil em um pesadelo que parece não ter fim.

Com ascensão de Bolsonaro, milicianos, atravessadores de negócios e matadores de aluguel saíram das páginas policiais e apareceram nas colunas políticas.

Como nos filmes de terror, as oligarquias brasileiras pariram um monstrengo que agora não conseguem controlar, mas que continuarão a sustentar enquanto seus interesses estiverem sendo atendidos.

Um dado escandaloso ilustra essa conivência: nos quatro primeiros meses da pandemia, quarenta bilionários brasileiros aumentaram suas fortunas em 170 bilhões de reais.

Enquanto isso, a massa salarial dos empregados caiu 15% em um ano, o maior tombo já registrado pelo IBGE. Para impedir que os trabalhadores possam se defender dessa pilhagem, o governo asfixia os sindicatos, enfraquece as centrais sindicais e ameaça fechar as portas da Justiça do Trabalho. Querem quebrar a coluna vertebral do movimento sindical, o que nem a ditadura conseguiu.   

Violentaram a Constituição de 1988. Repudiaram as práticas democráticas. Implantaram um autoritarismo obscurantista, que destruiu as conquistas sociais alcançadas em décadas de lutas. Abandonaram uma política externa altiva e ativa, em favor de uma submissão vergonhosa e humilhante.

Este é o verdadeiro e ameaçador retrato do Brasil de hoje.

Tamanha calamidade terá que ser enfrentada com um novo contrato social que defenda os direitos e a renda do povo trabalhador.

Minhas queridas e meus queridos.

Minha longa vida, aí incluídos os quase dois anos que passei em uma prisão injusta e ilegal, me ensinou muito.

Mas tudo o que fui, tudo o que aprendi cabe num grão de milho se essa experiência não for colocada a serviço dos trabalhadores. 

É inaceitável que 10% da população vivam à custa da miséria de 90% do povo.

Jamais haverá crescimento e paz social em nosso país enquanto a riqueza produzida por todos for parar nas contas bancárias de meia dúzia de privilegiados.

Jamais haverá crescimento e paz social se as políticas públicas e as instituições não tratarem com equidade a todos brasileiros.

É inaceitável que os trabalhadores brasileiros  continuem sofrendo os impactos perversos da desigualdade social. Não podemos admitir que nossa juventude negra tenha suas vidas marcadas por uma  violência que beira genocídio.

Desde que vi, naquele terrível vídeo, os 8 minutos e 43 segundos de agonia de George Floyd, não paro de me perguntar: quantos George Floyd nós tivemos no Brasil? Quantos brasileiros perderam a vida por não serem brancos? Vidas negras importam, sim. Mas isso vale para o mundo, para os Estados Unidos e vale para o Brasil.

É intolerável que nações indígenas tenham suas terras invadidas e saqueadas e suas culturas destruídas. O Brasil que queremos é o do marechal Rondon e dos irmãos Villas-Boas, não o dos grileiros e dos devastadores de florestas.

Temos um governo que quer matar as mais belas virtudes do nosso povo, como a generosidade, o amor à paz e a tolerância.

O povo não quer comprar revólveres nem cartuchos de carabina. O povo quer comprar comida.

Temos que combater com firmeza a violência impune contra as mulheres. Não podemos aceitar que um ser humano seja estigmatizado por seu gênero. Repudiamos o escárnio público com os quilombolas. Condenamos o preconceito que trata como seres inferiores pobres que vivem nas periferias das grandes cidades.

Até quando conviveremos com tanta discriminação, tanta intolerância, tanto ódio?

Meus amigos e minhas amigas,

Para reconstruirmos o Brasil pós pandemia, precisamos de um novo contrato social entre todos os brasileiros.

Um contrato social que garanta a todos o direito de viver em paz e harmonia. Em que todos tenhamos as mesmas possiblidades de crescer, onde nossa economia esteja a serviço de todos e não de uma pequena minoria. E no qual sejam respeitados nossos tesouros naturais, como o Cerrado, o Pantanal, a Amazônia Azul e a Mata Atlântica.

O alicerce desse contrato social tem que ser o símbolo e a base do regime democrático: o voto. É através do exercício do voto, livre de manipulações e fake news, que devem ser formados os governos e ser feitas as grandes escolhas e as opções fundamentais da sociedade.

Através dessa reconstrução, lastreada no voto, teremos um Brasil um democrático, soberano, respeitador dos direitos humanos e das diferenças de opinião, protetor do meio ambiente e das minorias e defensor de sua própria soberania.

Um Brasil de todos e para todos.

Se estivermos unidos em torno disso poderemos superar esse momento dramático.

O essencial hoje é vencer a pandemia, defender a vida e a saúde do povo. É pôr fim a esse desgoverno e acabar com o teto de gastos que deixa o Estado brasileiro de joelhos diante do capital financeiro nacional e internacional.

Nessa empreitada árdua, mas essencial, eu me coloco à disposição do povo brasileiro, especialmente dos trabalhadores e dos excluídos.

Minhas amigas e meus amigos.

Queremos um Brasil em que haja trabalho para todos.

Estamos falando de construir um Estado de bem-estar social que promova a igualdade de direitos, em que a riqueza produzida pelo trabalho coletivo seja devolvida à população segundo as necessidades de cada um.

Um Estado justo, igualitário e independente, que dê oportunidades para os trabalhadores, os mais pobres e os excluídos.

Esse Brasil dos nossos sonhos pode estar mais próximo do que aparenta.

Até os profetas de Wall Street e da City de Londres já decretaram que o capitalismo, tal como o mundo o conhece, está com os dias contados. Levaram séculos para descobrir uma verdade inquestionável que os pobres conhecem desde que nasceram: o que sustenta o capitalismo não é o capital. Somos nós, os trabalhadores.

É nessas horas que me vem à cabeça esta frase que li num livro de Victor Hugo, escrito há um século e meio, e que todo trabalhador deveria levar no bolso, escrita em um pedacinho de papel, para jamais esquecer:

“É do inferno dos pobres que é feito o paraíso dos ricos…”

Nenhuma solução, porém, terá sentido sem o povo trabalhador como protagonista. Assim como a maioria dos brasileiros, não acredito e não aceito os chamados pactos “pelo alto”, com as elites. Quem vive do próprio trabalho não quer pagar a conta dos acertos políticos feitos no andar de cima.

Por isso quero reafirmar algumas certezas pessoais:

Não apoio, não aceito e não subscrevo qualquer solução que não tenha a participação efetiva dos trabalhadores.

Não contem comigo para qualquer acordo em que o povo seja mero coadjuvante.

Mais do que nunca, estou convencido de que a luta pela igualdade social passa, sim, por um processo que obrigue os ricos a pagar impostos proporcionais às suas rendas e suas fortunas.

E esse Brasil, minhas amigas e meus amigos, está ao alcance das nossas mãos.

Posso afirmar isso olhando nos olhos de cada um e de cada uma de vocês. Nós provamos ao mundo que o sonho de um país justo e soberano pode sim, se tornar realidade.

Eu sei – vocês sabem – que podemos, de novo, fazer do Brasil o país dos nossos sonhos.

E dizer, do fundo do meu coração: estou aqui. Vamos juntos reconstruir o Brasil.

Ainda temos um longo caminho a percorrer juntos.

Fiquem firmes, porque juntos nós somos fortes.

Viveremos e venceremos.”

Luiz Inácio Lula da Silva

Jornal The Guardian Destaca Discurso Histórico de Lula, que a TV Globo escondeu; VEJA O DISCURSO Jornal The Guardian Destaca Discurso Histórico de Lula, que a TV Globo escondeu; VEJA O DISCURSO Reviewed by Canguaretama De Fato on 8.9.20 Rating: 5

Apresentador da Band, Datena Se Revolta Contra Bolsonaro: "Bundão é o senhor"


José Luiz Datena critica o presidente Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/Band)


José Luiz Datena se revoltou contra o presidente Jair Bolsonaro, que xingou jornalistas de "bundões" nesta segunda-feira (24) em Brasília. Durante o Brasil Urgente, o apresentador da Band devolveu a ofensa e chamou o próprio Bolsonaro de "bundão".

"O senhor presidente da República, pelo cargo que eu respeito, e respeito até o presidente Bolsonaro, porque eu gosto dele, ele abre um caminho de duas mãos, porque não pode ofender qualquer cidadão brasileiro da forma como ofendeu, seja ele da imprensa ou não. Eu, por exemplo, sou do jornalismo e não sou bundão, senhor presidente Bolsonaro. Eu não sou bundão. Agora, o senhor me dá o direito de chamar o Jair de bundão. Então bundão é o Jair. Bundão é o senhor!", criticou Datena ao vivo.

O jornalista esclareceu que está falando sobre o homem, não o chefe do Executivo, e defendeu os colegas de profissão.

"Não é o presidente da República, esse eu respeito, mas a partir do momento que você chama a minha classe toda de bundão eu também posso chamar o senhor de bundão. Como todos nós somos bundões? Teve muita gente que perdeu a vida, que deu a sua vida, inclusive durante o regime militar, fazendo matérias. A imprensa brasileira foi fundamental na mudança deste país em várias oportunidades. Então os jornalistas brasileiros não são bundões, pelo contrário. São gente que vai pra rua trabalhar enfrentando dificuldades enormes", afirmou o apresentador.

Datena continuou: "Como é que o senhor chama toda a nossa classe de bundões? Então, com todo respeito ao cargo de presidente da República que o senhor tem, bundão é o senhor, presidente. O senhor vai me desculpar. Essa é a minha opinião. Com todo respeito que eu tenho ao cargo de presidente, até do senhor que eu gosto, mas bundão não! O que é isso? Chamar a gente de bundão e todo mundo fica quieto?".





#Fonte: Uol

Apresentador da Band, Datena Se Revolta Contra Bolsonaro: "Bundão é o senhor" Apresentador da Band, Datena Se Revolta Contra Bolsonaro: "Bundão é o senhor" Reviewed by CanguaretamaDeFato on 25.8.20 Rating: 5

RN: Surfista Potiguar, Ítalo Ferreira Comemora Programa Inédito na TV gravado em Baía Formosa


Foto/Reprodução

O título mundial de surfe deu uma nova e muito buscada visibilidade ao brasileiro Ítalo Ferreira. Depois de Gabriel Medina e Adriano de Souza chegarem ao topo do circuito mundial, ele alcançou o status de melhor surfista do mundo em 2019, colocando diante de si uma atenção ainda maior da mídia brasileira e internacional. 

Nesta quarta-feira, às 21h30 (horário de Brasília), Ítalo vai acompanhar a estreia do programa 'Parque do Ítalo', que o tem como protagonista, no canal Off. O surfista atendeu a diversos jornalistas do Brasil, por meio de videoconferência, na tarde desta segunda-feira e o jornal O Tempo, o portal Super.FC e a rádio Super estiveram entre os convidados. 

A ideia do programa teve influência direta com seu título e o projeto chega para apresentar um lado do atleta de 26 anos, natural de Baía Formosa (RN), que poucos conhecem. "Sempre fui um cara tímido e no começo, quando me apresentaram a ideia, fiquei receoso. Nunca tinha imaginado ter um programa contando minha vida. 

O máximo que acontecia era postar algumas coisas nas redes sociais. Mas abracei a ideia e ela aconteceu no melhor momento da minha carreira, após o título, muito feliz e em casa, ao lado das pessoas que amo. Foi a combinação perfeita. A cada gravação, eu ia me soltando mais e no final deu tudo certo, foi bem divertido", conta o surfista. 
No primeiro programa, é mostrada parte da rotina de Ítalo ao lado dos amigos e da família no seu 'quintal'. A tendência é que o surfe e as sessões que muitos querem ver sejam mostradas nos episódios seguintes. 

Ítalo, ao lado de Gabriel Medina, está garantido na Olimpíada de Tóquio, no ano que vem, quando a modalidade vai estrear nos Jogos. A vontade de representar o Brasil em 2020 foi freada pela pandemia do novo coronavírus, forçando a realização para o próximo ano.

"Estava muito ansioso para os Jogos, acredito que agora teremos mais tempo. Não vejo a hora de poder disputar e representar o Brasil dentro de um torneio que tem uma visibilidade gigantesca, podendo ajudar o surfe a fazer história", projeta. Na categoria feminina, o Brasil será representado por Silvana Lima e Tatiana Weston-Webb.


RN: Surfista Potiguar, Ítalo Ferreira Comemora Programa Inédito na TV gravado em Baía Formosa RN: Surfista Potiguar, Ítalo Ferreira Comemora Programa Inédito na TV gravado em Baía Formosa Reviewed by Canguaretama De Fato on 17.6.20 Rating: 5

Homem Armado com Faca Invade TV Globo e exige falar com Renata Vasconcellos


Um homem invadiu a sede do jornalismo da TV Globo, no Jardim Botânico, na Zona Sul do Rio, no início da tarde desta quarta-feira (10/06). Armado com uma faca, ele fez a repórter Marina Araújo refém.
Segundo relatos de funcionários, o sujeito, que também segurava uma Bíblia, queria conversar com a apresentadora do JN.
O momento de pânico assustou as pessoas que trabalhavam no recinto, que costuma ser tranquilo. Segundo relatos de funcionários, o sujeito exigia falar com Renata Vasconcellos, apresentadora do Jornal Nacional. Além da faca, o homem carregava uma Bíblia.
1
Ali Kamel, diretor-geral de Jornalismo da Rede Globo, chegou a negociar com o criminoso.
 Ele exigia, aos gritos, conversar com Renata Vasconcellos, mas foi imobilizado e preso por PMs que foram chamados à sede da emissora carioca.


#Fonte: Metropole
Procurada, a TV Globo ainda não se manifestou sobre o assunto.

Homem Armado com Faca Invade TV Globo e exige falar com Renata Vasconcellos Homem Armado com Faca Invade TV Globo e exige falar com Renata Vasconcellos Reviewed by CanguaretamaDeFato on 11.6.20 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.