Results for BRASIL

CPI da Pandemia Deve Apurar Distribuição de Cloroquina e Ouvir Fabricantes de Vacinas

 Foto: LQFex/Exército Brasileiro (31.mar.2020)

Indicados para compor a CPI da Pandemia discutem incluir no plano de trabalho da comissão frentes de investigação que incluem as omissões do governo federal na recomendação do distanciamento social, a produção e distribuição de hidroxicloroquina e cloroquina durante a pandemia, e a demora na compra de vacinas.

Segundo o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que deve assumir a vice-presidência da CPI, é provável que se definam sub-relatorias diante do grande volume de trabalho.

Todos os ministros que comandaram a Saúde no governo Jair Bolsonaro e o atual chefe da pasta, Marcelo Queiroga, serão chamados a falar, segundo o senador Otto Alencar (PSD-BA). Também devem ser ouvidos os principais fabricantes de vacina, em especial a Pfizer, cuja negociação com o governo federal ficou travada por meses, diz Randolfe.

Os integrantes da CPI, cuja instalação deve ocorrer na próxima semana, ainda são cautelosos sobre quais serão os investigados da comissão. Mas há expectativa que Eduardo Pazuello figure entre os alvos.

Ele está na mira do Tribunal de Contas da União, onde ministros apoiam a apuração de responsabilidades do general e defendem que ele receba multa por erros cometidos na gestão da pandemia. Um dos primeiros atos da CPI será justamente requerer documentos ao TCU e ao Ministério Público Federal.

Os senadores têm reforçado sua posição de isenção e que não chegam na CPI com conclusões tomadas. Mas a pressão sobre o governo federal será intensa.

Randolfe Rodrigues diz que é “explícita” a influência do presidente Jair Bolsonaro em decisões erradas tomadas pelo Ministério da Saúde no enfrentamento da pandemia.

Ele defende fazer uma cronologia dos posicionamentos do presidente e relacionar com o avanço da crise. “Qual a consequência do presidente dizer à população que é só uma gripezinha, que não vai comprar a ´vachina´ do Doria, que quem tomar vacina vai virar jacaré, a demora em fechar a compra da Pfizer?”, diz o senador.

Otto Alencar diz que a ideia é fazer uma CPI também propositiva, que pressione o governo a corrigir rumos. Ele faz um diagnóstico ácido da gestão do Ministério da Saúde até agora.

“O governo passou um ano com um ministro à frente da Saúde com procedimentos totalmente equivocados, que realmente não deram certo, tanto que houve expansão da doença, veio a segunda onda, com falta de oxigênio, falta de insumos do kit intubação, o drama no Amazonas”, diz o senador.

Alencar, que é médico e foi secretário de saúde na Bahia, diz que o país ouviu “muito besteirol” de integrantes do governo federal durante a pandemia.

“Besteiras faladas por pessoas que não tem formação médica, a começar pelo presidente Jair Bolsonaro. Tudo o que ele falou foi errado: gripezinha, cloroquina, anita. Se nem a ciência entende direito ainda a doença, será ele a entender?”.

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) tem feito críticas públicas à gestão do governo Jair Bolsonaro. Em entrevista publicada neste sábado pelo jornal Folha de S.Paulo, disse que “não há dúvida nenhuma que um dos principais culpados pela situação a que nós chegamos é o governo federal”.

 

 

 

 

#Fonte: CNN Brasil

CPI da Pandemia Deve Apurar Distribuição de Cloroquina e Ouvir Fabricantes de Vacinas CPI da Pandemia Deve Apurar Distribuição de Cloroquina e Ouvir Fabricantes de Vacinas Reviewed by Canguaretama De Fato on 18.4.21 Rating: 5

PERGUNTAS E RESPOSTAS: Saiba Quando Tomar a Vacina contra Covid-19 Se Você Já Teve ou Está Com a Doença

 

Foto: Alexandre Silva/FotoArena/Estadão Conteúdo

Muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre quando receber a vacina contra a Covid-19– principalmente as que já tiveram a doença ao longo do último ano. Tomar a vacina também se torna mais complicado para aqueles que recentemente foram diagnosticados com a Covid-19 ou foram infectadas no intervalo entre as duas doses.

As pessoas precisam levar em consideração vários fatores ao receber a vacina, de acordo com a analista médica da CNN Leana Wen, médica de emergência e professora visitante de política e gestão de saúde na Escola de Saúde Pública do Instituto Milken, na Universidade George Washington.

A especialista explica que, se você foi diagnosticado com a Covid-19, é importante monitorar os sintomas e se certificar de que está saudável ao receber a vacina contra o novo coronavírus. Além disso, caso você tenha testado positivo para a Covid-19 ou esteja apresentando sintomas da doença, é preciso consultar o seu médico.

Se eu tive Covid-19, devo tomar a vacina?

Se você é elegível para receber a vacina contra a Covid-19, é importante tomá-la, disse Wen. A vacina fornece “proteção melhor, mais longa e certamente mais consistente do que a imunidade natural”, acrescentou ela.

“Também não sabemos por quanto tempo a proteção irá durar depois de ter o coronavírus, então você ainda deve ser vacinado”, disse Wen.

Pesquisas recentes sugerem que os imunizantes da Pfizer-BioNTech e da Moderna fornecem um alto nível de imunidade durante seis meses. Como as vacinas contra o vírus são novas, os pesquisadores não sabem quanto tempo dura a imunidade, mas “seria de se esperar que durasse bem além de seis meses”, disse Wen, apontando para as projeções atuais.

Se fui recentemente diagnosticado com Covid-19, devo tomar a vacina?

Não há um número definido de dias que alguém deve esperar até receber a vacina, de acordo com Wen. Nesses casos, os pacientes devem monitorar os seus sintomas e certificar-se de que não estão apresentando nenhum sintoma grave da Covid-19, incluindo febre.

O período de isolamento atual após um diagnóstico positivo de Covid-19 é de 10 dias após o início dos sintomas, então a médica recomenda que as pessoas sigam essa orientação e permaneçam isoladas nesse período.

“Se já se passaram 10 dias, e elas apresentam sintomas mínimos ou nenhum sintoma, não há problema em receber a vacina a partir de então”, disse Wen.

Devo tomar as duas doses da vacina?

Se você estiver recebendo uma vacina de dose dupla, é crucial tomar as duas doses do imunizante, disse Wen. As vacinas foram estudadas sob a suposição de que as pessoas tomariam duas doses, explica ela, então a eficácia se aplica desde que as pessoas recebam as duas doses.

A primeira dose dá alguma proteção, mas os especialistas em saúde não sabem quanto tempo ela dura, acrescentou a médica.

E se eu for diagnosticado com Covid-19 no intervalo entre a primeira e a segunda dose da vacina?

Wen disse que essa situação já aconteceu antes. A primeira dose da vacina oferece alguma proteção, mas não tanto quanto as duas doses, então há a possibilidade de contrair o vírus no intervalo entre as aplicações da vacina.

Se você for diagnosticado com Covid-19 nesse intervalo, Wen recomenda esperar para receber a segunda dose até que os sintomas desapareçam.

“Seu sistema imunológico já está acelerado e respondendo ao coronavírus, então você não precisa da vacina para estimulá-lo ainda mais nesse momento”, disse Wen.

É importante dar ao seu corpo uma chance de se recuperar, então é melhor esperar até que os sintomas desapareçam. Depois disso, está tudo bem para receber a segunda dose, disse Wen.

 

 

 

 

#Fonte: CNN Brasil

PERGUNTAS E RESPOSTAS: Saiba Quando Tomar a Vacina contra Covid-19 Se Você Já Teve ou Está Com a Doença PERGUNTAS E RESPOSTAS: Saiba Quando Tomar a Vacina contra Covid-19 Se Você Já Teve ou Está Com a Doença Reviewed by Canguaretama De Fato on 18.4.21 Rating: 5

EX-PRESIDENTE LULA JÁ TEM VICE DE CHAPA NA MIRA PARA 2022

 

Foto:  Alexandre Schneider/Getty Images

A decisão do STF de livrar Lula das condenações da Lava-Jato, na quinta-feira(15), deve dar novo fôlego aos movimentos do petista no campo eleitoral.

O petista sonha em atrair o PSB para sua chapa presidencial em 2022 e já deu os primeiros passos nesse caminho.

Lula terá em breve uma conversa franca com Paulo Câmara. O governador de Pernambuco, do PSB, é uma opção para ser vice na disputa ao Planalto.

 

 

 

#Fonte: Coluna Radar/Veja

EX-PRESIDENTE LULA JÁ TEM VICE DE CHAPA NA MIRA PARA 2022 EX-PRESIDENTE LULA JÁ TEM VICE DE CHAPA NA MIRA PARA 2022 Reviewed by Canguaretama De Fato on 17.4.21 Rating: 5

Por 8 a 3, STF Anula Condenações em Curitiba e Ex-Presidente Lula Pode Concorrer em 2022



Por maioria, o STF (Supremo Tribunal Federal) manteve a decisão do ministro Edson Fachin que beneficia o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Foram oito votos a favor e três contra. O julgamento, porém, continua na próxima quinta-feira (22).

O plenário do Supremo começou hoje a discutir sobre o envio do Paraná para o Distrito Federal dos processos da Operação Lava Jato contra Lula. A maioria concordou com a incompetência da 13ª Vara Federal de Curitiba para julgar Lula, mas não entrou em consenso sobre o destino dos processos: se o Distrito Federal ou São Paulo. Esse ponto será discutido na semana que vem.

Com a decisão da maioria, fica mantida a anulação das duas condenações contra o ex-presidente, proferidas pela Justiça Federal do Paraná. Com isso, Lula deixou de ser ficha suja e está liberado para disputar eleições caso queira.
Os votos

Votaram a favor da incompetência da 13ª Vara:
Edson Fachin, relator da ação;
Alexandre de Moraes,
Cármen Lúcia,
Ricardo Lewandowski,
Gilmar Mendes,
Dias Toffoli,
Luís Roberto Barroso,
e Rosa Weber.

Votaram contra a incompetência da 13ª Vara:
Nunes Marques,
Marco Aurélio Mello,
Luiz Fux.
Voto do relator

Fachin, ao se posicionar contra recurso da PGR (Procuradoria Geral da República) para manter os processos em Curitiba, reafirmou os argumentos que deu em sua decisão de 8 de março, indicando que caberia à 13ª Vara Federal de Curitiba casos relacionados que tenham prejudicado exclusivamente a Petrobras, com base em precedentes firmados pelo STF, segundo Fachin.
Leia o documento com o voto de Fachin

O ministro, relator da ação, lembra que a posição da PGR é a que ele próprio já apresentou "em questões envolvendo a competência" da 13ª Vara Federal de Curitiba, mas lembra que restou "vencido na maioria das deliberações colegiadas". "Apliquei o entendimento a outros casos", explicou o ministro. "Repito: respostas análogas a casos análogos", pontuou.

"Com as decisões proferidas no âmbito do Supremo Tribunal Federal, não há como sustentar que apenas o caso do ora paciente deva ter a jurisdição prestada pela 13ª Vara Federal da Subseção Judiciária de Curitiba", disse Fachin em seu voto.

A ministra Rosa Weber disse ter posição semelhante à de Fachin a respeito da posição do colegiado do STF. Para ela, "o princípio da colegialidade" seria um "meio de atribuir institucionalidade às decisões desta Casa", disse, ressaltando que o entendimento no caso da competência é "contrário à minha compreensão pessoal".



Distrito Federal ou São Paulo?

Moraes, por sua vez, em seu voto, disse concordar com a incompetência da 13ª Vara Federal de Curitiba, mas diz que os processos deveriam ser encaminhados não para Brasília, mas para São Paulo. "Não vejo porque deva ser declinada a competência para o Distrito Federal", disse. "Os casos todos ocorreram em São Paulo."

Toffoli, Lewandowski, Cármen e Mendes disseram que irão avaliar a proposta de Moraes de enviar os processos para São Paulo, e indicarão a decisão na semana que vem.





#Fonte: *Com Douglas Porto, do UOL, em São Paulo, e Letícia Simionato, colaboração para o UOL.


Por 8 a 3, STF Anula Condenações em Curitiba e Ex-Presidente Lula Pode Concorrer em 2022 Por 8 a 3, STF Anula Condenações em Curitiba e Ex-Presidente Lula Pode Concorrer em 2022 Reviewed by CanguaretamaDeFato on 16.4.21 Rating: 5

Planos de Saúde De Todo o País São Obrigados a Autorizar Imediatamente Teste de Covid-19, Determina ANS

 Foto: Callaghan O’Hare/Reuters (23.jun.2020)

Desde o dia 1º de abril, planos de saúde de todo o país estão obrigados a autorizar imediatamente a realização do exame pesquisa por RT-PCR, utilizado para o diagnóstico da Covid-19, segundo determinação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Em nota divulgada nesta terça-feira (14), a ANS afirma que “o exame RT-PCR tem cobertura obrigatória para os beneficiários de planos de saúde na segmentação ambulatorial, hospitalar ou referência, conforme solicitação do médico assistente, para pacientes com Síndrome Gripal (SG) ou Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG)”.

O objetivo da medida é agilizar a realização deste tipo de exame no país, considerado o mais eficaz para detectar o coronavírus.

A mudança veio a partir da entrada em vigor do novo rol de procedimentos, em 1º de abril deste ano, que determinou que as solicitações médicas que atendam às condições estabelecidas na Diretriz de Utilização (DUT) devem ser autorizadas pelas operadoras de planos de saúde de forma imediata.

Até então, a diretriz para a realização do exame não tinha essa exigência, e os planos de saúde podiam fazer a autorização em até três dias úteis, de acordo com a normativa que estabelece os prazos máximos para a garantia de atendimento (RN nº 259/2011).

ANS especifica que as solicitações médicas que atendam às condições estabelecidas abaixo devem ser autorizadas de forma imediata:

Síndrome gripal (SG)

Pessoa com quadro respiratório agudo, caracterizado por pelo menos dois dos seguintes sintomas: febre (mesmo que referida), calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza, distúrbios olfativos ou distúrbios gustativos.

Em crianças: além dos itens anteriores considera-se também obstrução nasal, na ausência de outro diagnóstico específico.

Em idosos: deve-se considerar também critérios específicos de agravamento como sincope, confusão mental, sonolência excessiva, irritabilidade e inapetência. Na suspeita de Covid-19, a febre pode estar ausente e sintomas gastrointestinais, como diarreia, podem estar presentes.

Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG)

Pessoa que apresente dispneia/desconforto respiratório ou pressão persistente no tórax ou saturação de O2 menor que 95% em ar ambiente ou coloração azulada dos lábios ou rosto.

Em crianças: além dos itens anteriores, observar os batimentos de asa de nariz (alargamento na abertura das narinas), cianose (pele azulada ou acinzentada), tiragem intercostal (esforço respiratório), desidratação e inapetência.

Testes de sorologia

Além do RT-PCR, já estão no rol dos planos de saúde os exames de IgG ou anticorpos totais, que detectam a presença de anticorpos produzidos pelo organismo após exposição ao novo coronavírus. Em nota, a ANS dá mais detalhes sobre a cobertura destes exames.

Outros seis exames que auxiliam no diagnóstico e tratamento do novo Coronavírus também estão incluídos no rol de procedimentos cuja cobertura.

 

 

 

 

#Fonte: CNN Brasil

Planos de Saúde De Todo o País São Obrigados a Autorizar Imediatamente Teste de Covid-19, Determina ANS Planos de Saúde De Todo o País São Obrigados a Autorizar Imediatamente Teste de Covid-19, Determina ANS Reviewed by Canguaretama De Fato on 15.4.21 Rating: 5

#FIQUEATENTO: Ministério da Saúde Alerta que 1,5 milhão de Brasileiros Estão Com a Segunda Dose da Vacina contra a Covid Atrasada

 Foto: Reprodução/G1

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta terça-feira (13), em um café da manhã com jornalistas, que 1,5 milhão de brasileiros estão com a segunda dose da vacina contra a Covid atrasada.

Até o momento, duas vacinas são aplicadas no país, as duas em caráter emergencial: a da farmacêutica AstraZeneca (em parceria com a Universidade de Oxford), e a da farmacêutica CoronaVac.

Para a vacina da AstraZeneca, a maior eficácia é alcançada quando o intervalo entre a primeira e a segunda doses é de três meses. Para a CoronaVac, o melhor resultado, de acordo com os estudos, ocorre quando a segunda dose é aplicada num intervalo de 21 a 28 dias.

Queiroga afirmou que o ministério vai emitir uma lista por estado com as pessoas que estão com a segunda dose atrasada. Disse também que esse trabalho de completar o “esquema vacinal” será feito em parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

A orientação do ministério é que todos que estejam com a segunda dose atrasada vão a um posto de vacinação para completar a imunização.

De acordo com especialistas, tomar a segunda aumenta não só a proteção individual contra o coronavírus. Quantos mais pessoas estiverem imunizadas, maior é a barreira criada na comunidade inteira, diminuindo as possibilidades de alguém se infectar.

Balanço da vacinação contra Covid-19, divulgado nesta segunda-feira (12) pelo consórcio de veículos de imprensa com base em dados dos estados, aponta que 23.847.792 pessoas já receberam a primeira dose de vacina. O número representa 11,26% da população brasileira.

A segunda dose já foi aplicada em 7.391.544 pessoas (3,49% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal.

No total, 31.239.336 doses foram aplicadas em todo o país.

Secretaria para ações contra a Covid

O ministro também disse que o governo deve publicar uma medida provisória para criar uma secretaria específica para ações contra a Covid. Ele afirmou ainda que a responsável pelo órgão deve ser Franciele Francinato, coordenadora do Programa Nacional de Imunização e técnica do Ministério da Saúde.

Protocolo para transporte público

Ainda de acordo com o ministro, o governo avalia a publicação de um protocolo com orientações para uso do transporte público em todo o país.

O objetivo é evitar aglomerações e, consequentemente, o contágio dentro dos veículos.

Queiroga voltou a ressaltar a importância do uso de máscaras, como tem feito desde que assumiu o cargo. Nesse ponto, o posicionamento do ministro se difere da postura do presidente Jair Bolsonaro, que costuma comparecer em público sem máscara e não faz discurso em favor do uso do equipamento.

 

 

 

 

#Fonte: G1

#FIQUEATENTO: Ministério da Saúde Alerta que 1,5 milhão de Brasileiros Estão Com a Segunda Dose da Vacina contra a Covid Atrasada #FIQUEATENTO: Ministério da Saúde Alerta que 1,5 milhão de Brasileiros Estão Com a Segunda Dose da Vacina contra a Covid Atrasada Reviewed by Canguaretama De Fato on 13.4.21 Rating: 5

Partidos de Oposição Planejam 'Superpedido' de impeachment contra Bolsonaro

 Pressionado pelo auge da pandemia no país, governo Bolsonaro pode ser alvo de CPI no Senado - Foto: AP Photo/Eraldo Peres

Pressionado pelo auge da pandemia no país, governo Bolsonaro pode ser alvo de CPI no Senado - Foto: AP Photo/Eraldo Peres
  • Oposição se une para arquitetar pedido amplo de impeachment contra Bolsonaro

  • Proposta deve incluir até ex-apoiadores de Bolsonaro como Frota (PSDB) e Kataguiri (DEM)

     

Os partidos de oposição ao governo de Jair Bolsonaro planejam fazer um "superpedido" de impeachment contra o presidente. A ideia é reunir todos os parlamentares no Congresso que já protocolaram pedidos para afastamento de Bolsonaro, inclusive ex-apoiadores do governo como Alexandre Frota (PSDB) e Kim Kataguiri (DEM), para unificar as propostas.

A decisão foi tomada no Fórum de Partidos de Oposição, realizado de forma virtual na manhã desta terça-feira. Participaram presidentes e porta-vozes de nove legendas: PSOL, PT, PCdoB, PDT, PSB, Rede, UP, PV, Cidadania.

Além do impeachment, o grupo quer completar a "tríade" de pautas da oposição ao governo com a cobrança pela aceleração na vacinação dos brasileiros e pelo aumento do auxílio de emergencial para R$ 600. Valores do benefício pago pelo governo federal em 2021 vão de R$ 150 a R$ 375, abaixo dos pagamentos entre R$ 300 e R$ 1.200 do ano passado.

Para manifestar essa agenda comum, os partidos planejam um um ato nacional, ainda sem detalhes, que reúna a direita não bolsonarista. Presidentes desses partidos devem começar a ser convidados nos próximos dias.

Partidos se unirão para pressionar presidente da Câmara, Arthur Lira

Oposição quer se unir para aumentar pressão sobre o presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL) - Foto: Andre Borges/NurPhoto via Getty Images
Oposição quer se unir para aumentar pressão sobre o presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL) - Foto: Andre Borges/NurPhoto via Getty Images

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou que a unificação pelo impeachment servirá para colocar maior pressão sobre o presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL).

— Vamos convocar uma grande plenária para chamar todos aqueles que pediram o impeachment do Bolsonaro. São mais de 100 pedidos. Além da luta pelos direitos do povo, temos a necessidade de colocar a luta política como uma questão prioritária — declarou Gleisi.

Para Juliano Medeiros, presidente do PSOL, o encontro representa uma "virada" na forma com que os partidos têm feito oposição ao governo federal.

— O início do ano foi muito difícil, com o agravamento da crise. A ausência de uma resposta mais articulada da oposição fez muita falta. Mas agora vamos retomar as articulações em torno do impeachment e procurar todos os setores, todas as lideranças políticas que se movimentaram ao longo do último ano nesse sentido — declarou Medeiros.

Segundo Gleisi Hoffmann, os nove partidos concordaram em também pressionar Lira pela abertura de uma CPI da Pandemia na Câmara, além da que foi protocolada no Senado, com o mesmo objetivo de apurar possíveis crimes e omissões do governo federal no combate à pandemia. 

Questionada sobre se duas investigações com iguais objetos no Congresso não se sobreporiam, Gleisi disse não acreditar que haveria prejuízo para qualquer uma das comissões.

— Eu acho que se somariam. O ideal é uma CPMI mista. Mas não foi possível articulá-la. Então tem que fazer esse movimento para que a Câmara também tenha uma responsabilização da investigação desses crimes — afirmou ela.

Gleisi afirmou ter 88 assinaturas para a CPI da Pandemia na Câmara, de um total de 170 necessárias, e que a oposição fará uma "ofensiva" para recolher as restantes.

O deputado Alessandro Molon, que representou o PSB no lugar do presidente Carlos Siqueira, disse que a eleição para a presidência da Câmara, em que a esquerda apoiou o candidato de Rodrigo Maia (DEM-RJ), Baleia Rossi (MDB-SP), criou pontes com a centro-direita, como MDB, DEM e PSDB, que serão usadas agora para essa nova articulação.

— Vamos começar a procurar os líderes da centro-direita agora à tarde e pedir reuniões com eles. Nós estamos otimistas. Não há razão para não termos apoio nessas três pautas — afirmou Molon.

Os dirigentes veem o encontro desta terça como oportuno, na medida em que Jair Bolsonaro teve um desgaste com outros Poderes ao pressionar o senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO), num diálogo por telefone divulgado pelo próprio parlamentar, pelo impeachment de um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e ameaçar de agressão o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

 

 

 

 

#Fonte: Yahoo

Partidos de Oposição Planejam 'Superpedido' de impeachment contra Bolsonaro Partidos de Oposição Planejam 'Superpedido' de impeachment contra Bolsonaro Reviewed by Canguaretama De Fato on 13.4.21 Rating: 5

VACINA: Estudo Aponta Mais Eficácia da Coronavac Com Intervalo Maior Entre Doses




Um artigo científico em pré-print (ainda sem revisão por pares) aponta que a eficácia da Coronavac contra a covid-19 é maior do que o dado anteriormente divulgado. A chamada eficácia primária, que representa a proteção da vacina contra a doença em qualquer intensidade, passou de 50,38% para 50,7%, chegando a 62,3% com intervalos maiores entre as doses. Contra casos moderados, o imunizante tem eficácia de 83,7%, quando o dado anterior apontava 78%.

As informações constam de artigo elaborado pelos profissionais que conduziram os testes da Coronavac no Brasil, liderados pelo Instituto Butantan. O documento foi submetido para análise da revista científica The Lancet. O estudo avaliou o efeito da vacina em 12,4 mil voluntários em 16 centros de pesquisa no País e teve os primeiros resultados divulgados pelo governo de São Paulo em 7 de janeiro. A vacina começou a ser aplicada nacionalmente no dia 18 de janeiro e a produção pelo Butantan representa a maior parte das doses distribuídas até aqui.

“Esse estudo corrobora o que já havíamos anunciado há cerca de três meses e nos dão ainda mais segurança sobre a efetiva proteção que a vacina do Butantan proporciona. Não resta nenhuma sombra de dúvida sobre a qualidade do imunizante”, afirmou em nota à imprensa Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan.

A análise divulgada neste domingo, 11, aponta que os resultados de eficácia podem melhorar se houver um intervalo maior entre as doses. No estudo, a maior parte dos voluntários receberam as vacinas com intervalo de 14 dias dada a urgência para análise do imunizante e necessidade de proteção dos profissionais de saúde.

Os pesquisadores acreditam que um período de 28 dias seja o mais adequado. “Os dados sugerem que é recomendável encorajar intervalos maiores entre as doses, como 28 dias, na implementação da vacina”, escrevem no artigo.

A bula da Coronavac estipula o intervalo para a segunda dose como de 14 a 28 dias, mas a aplicação a partir do 21º já é defendida pelo Butantan desde o mês de janeiro. Um intervalo ainda maior entre as doses chegou a ser cogitado como forma de ampliar a cobertura da vacinação e acelerar a aplicação, o que acabou não sendo implementado. Um intervalo superior a 28 dias não é consenso entre os especialistas diante dos efeitos não estudados sobre a eficácia do imunizante.

Uma outra informação que consta do artigo é que a Coronavac se revelou eficaz na proteção contra as chamadas variantes de preocupação P.1 e P.2 do vírus SARS-CoV-2. “Apesar de as variantes terem várias mutações que são chave para o funcionamento de muitos anticorpos, houve uma neutralização consistente dessas variantes por parte do soro dos participantes que receberam a vacina inativada”, pontuaram os especialistas no documento.

O aumento da circulação da P.1, a chamada variante brasileira, primeiramente identificada em Manaus, é associado à vertiginosa elevação da curva de casos, internações e mortes vista no País a partir de janeiro. No início do ano, a crise em Manaus chegou a afetar o abastecimento de oxigênio, problema que se alastrou pelo Brasil a partir de fevereiro com continuidade em março, o mês mais letal da pandemia até aqui, com 66 mil mortes pela doença.





#Fonte: Estadão

VACINA: Estudo Aponta Mais Eficácia da Coronavac Com Intervalo Maior Entre Doses VACINA: Estudo Aponta Mais Eficácia da Coronavac Com Intervalo Maior Entre Doses Reviewed by CanguaretamaDeFato on 12.4.21 Rating: 5

Nova Lei de Trânsito No Brasil; CONHEÇA AQUI

 Foto: Reprodução

O novo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que entra em vigor nesta segunda-feira (12), vai permitir que os motoristas façam conversões à direita mesmo com o semáforo fechado. Segundo o diretor-geral do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Frederico de Moura Carneiro, a manobra poderá ser feita desde que haja placa que sinalize a permissão.

“Além disso, o motorista deverá observar as condições de segurança. Deve verificar, por exemplo, se há pedestres atravessando a pista”, afirmou Carneiro, durante coletiva para apresentação das mudanças de trânsito.

Carneiro também explicou que a pontuação já existente no prontuário dos motoristas passará a compor o cadastro com os novos limites de pontos. “Se o motorista já tinha atingido os 20 pontos, mas o processo de apuração de responsabilidade ainda não havia sido concluído, como o julgamento de eventuais recursos, fica valendo a nova regra”, afirmou.

É importante lembrar que o limite de 40 pontos é válido apenas para quem cometeu infrações leves e médias. Se o motorista já tiver cometido uma infração gravíssima, o limite cai para 30 pontos. Na hipótese de duas penalidades gravíssimas, vale a regra dos 20 pontos. E, nesse caso, se o condutor já tiver alcançado a pontuação, terá que se submeter ao procedimento padrão, mesmo sob a nova legislação: entregar a CNH (Carteira Nacional de Habitliação), cumprir o prazo de suspensão e fazer o curso de reciclagem.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, que também participou da coletiva, afirmou que o Código já tem mais 20 anos e precisava de uma reformulação. Segundo ele, a lei tornou-se mais rigorosa para os casos de condutas graves no trânsito, mas menos burocrática e mais leve para o bom condutor. “Endurecemos por um lado, mas simplificamos por outro”, disse.

Ao falar sobre a mudança a respeito da regra dos faróis acesos em rodovias, Freitas explicou que agora a medida só será obrigatória nas estradas federais e naquelas fora do perímetro urbano. “Mas é claro que o de não ser obrigatório não significa que os motoristas não possam usar. Podem usar sim.”

Confira algumas das principais novidades da legislação:

Pontuação

A quantidade de pontos para a suspensão de CNH considera três limites: 20 pontos para quem possui duas ou mais infrações gravíssimas; 30 pontos, para aqueles com uma infração gravíssima, e 40 se não houver nenhuma infração gravíssima. A punição, para os casos de suspensão direta, pode variar de dois a oito meses, ou de oito a dezoito meses se houver reincidência.

Para os motoristas profissionais, valerá a regra de 40 pontos, independentemente da natureza das infrações cometidas. Essa mudança era uma antiga demanda de caminhoneiros. O legislador entendeu que, por permanecerem mais tempo ao volante do que os demais condutores, o limite para esses profissionais deveria ser diferenciado, posto que a suspensão do direito de dirigir impactaria a própria capacidade de subsistência de suas famílias.

Emissão e renovação de CNH

O aumento da validade da CNH passou de cinco para dez anos para condutores de até 50 anos. Aqueles entre 50 e 70 anos passam a renovar a cada cinco anos. Já os motoristas com mais de 70 passam a renovar a cada três anos. A regra é a mesma para os motoristas profissionais. As mudanças só valem para as habilitações expedidas após 12 de abril de 2021.

Além disso, a CNH passa a ser documento oficial de identificação, com previsão legal expressa. Quando o motorista tiver acesso à Carteira Digital de Trânsito, será dispensado o porte da CNH.

Multas e descontos

Com a nova regra, será obrigatória a substituição de multas leves ou médias por advertência para o motorista que não cometeu nenhuma outra infração nos últimos 12 meses. Além disso, as infrações terão o prazo de 30 dias para que seja indicado o verdadeiro condutor. A defesa prévia passa a ser mais simples, podendo ser eletrônica.

Além disso, os órgãos autuadores do SNE (Sistema de Notificação Eletrônica) devem permitir ao motorista infrator pagar somente 60% do valor da multa. Contudo, o abatimento de 40% ocorrerá apenas se o condutor quitar a infração no aplicativo do SNE.

Motociclistas

A viseira é um item de segurança obrigatório nos capacetes dos motociclistas. Antes, o desrespeito a essa regra era uma infração leve, sujeita a multa de R$ 88,38.

A nova regra cria infração específica, que passa a ser considerada média, com multa de R$ 130,16 e retenção do veículo para regularização.

Ciclistas

Pedestres possuem a preferência sobre ciclistas que, por sua vez, possuem preferência sobre os demais veículos. Condutores de bicicletas devem trafegar nas ciclovias, ciclofaixas ou acostamentos. Quando não houver, devem utilizar o bordo da pista, no mesmo sentido dos demais veículos. Sinalização noturna dianteira, traseira, lateral e nos pedais é obrigatória.

Outra mudança diz respeito à alteração da gravidade da infração dos motoristas nos casos de ultrapassagem de ciclistas. Agora, deixar de reduzir a velocidade do veículo de forma compatível com a segurança do trânsito ao ultrapassar ciclista passa a ser infração gravíssima, no valor de R$ 293,47.

Pena de reclusão

Fica proibida a conversão da pena de reclusão (privativa de liberdade) por penas alternativas no caso de morte ou lesão corporal provocada por condutor sob efeito de álcool ou drogas.

Boa conduta

Para estimular a condução responsável, será criado o Registro Nacional Positivo de Condutores (RNPC), no qual deverão constar os dados dos condutores que não cometeram infração de trânsito sujeita à pontuação nos últimos 12 meses.

 

 

 

 

 

#Fonte: R7

Nova Lei de Trânsito No Brasil; CONHEÇA AQUI Nova Lei de Trânsito No Brasil; CONHEÇA AQUI Reviewed by Canguaretama De Fato on 12.4.21 Rating: 5

PESSOAS JÁ INFECTADAS DEVEM ESPERAR UM MÊS ANTES DE VACINAR CONTRA COVID-19

  

Mulher é vacina contra a Covid-19 – Foto: Ricardo Moraes/Reuters

O Brasil registrou até este sabádo (10) 13.445.006 pessoas infectadas desde o início da pandemia, cerca de 6% da população brasileira. No momento em que a vacinação contra a covid-19 está sendo realizada no país, uma das dúvidas mais comuns é o que muda no caso de quem já teve a doença quando da aplicação da vacina.

Segundo o infectologista Hemerson Luz, quem já teve a covid-19 deve esperar ao menos um mês antes de tomar a vacina contra a doença. Esse intervalo é contado a partir de 14 dias depois do diagnóstico positivo, quando foi convencionado que a pessoa se livra do vírus.

Ele explica que ainda não há publicações e estudos demonstrando efeitos, mas que médicos têm adotado esse tempo mínimo para evitar potenciais efeitos adversos.

Se a pessoa tiver com a doença aguda, com febre e com sintomas da covid-19, ela não deve se vacinar. Antes disso, deve procurar um médico para receber orientações e ter um diagnóstico se está ou não com a covid-19.

“Se tiver com sintomas vou esperar encerrar o meu quadro. Se eu tiver com sintomas, tenho que procurar o médico para verificar o diagnóstico. Se tiver infectado, tem que aguardar até resolver o quadro e aí depois de 30 dias”, explica o infectologista.

Luz lembra que a vacina pode causar efeitos adversos, em geral no local da aplicação, como inchaço, vermelhidão, febre ou indisposição. Mas essas reações não duram mais de 48 horas e podem ser tratadas com remédios como analgésicos e antitérmicos.

O infectologista alerta que quem já foi infectado pode contrair a covid-19 novamente, mas o quadro deve ser brando. “A [vacina] CoronaVac tem eficácia de 50% para pegar a doença, mas é 100% eficaz contra o caso grave. A [vacina] Oxford/AstraZeneca é um pouco mais efetiva, a 70%, mas mesmo assim existe possibilidade de ficar doente”, disse.

O infectologista ressalta a importância da vacinação mesmo para quem já teve a covid-19. E acrescenta que não é preciso ter receio, pois não há chance da vacina causar doenças. Mesmo aquelas que utilizam vírus inativados não têm qualquer possibilidade de replicação do vírus no organismo.

 

 

 

 

#Fonte: Agência Brasil

PESSOAS JÁ INFECTADAS DEVEM ESPERAR UM MÊS ANTES DE VACINAR CONTRA COVID-19 PESSOAS JÁ INFECTADAS DEVEM ESPERAR UM MÊS ANTES DE VACINAR CONTRA COVID-19 Reviewed by Canguaretama De Fato on 11.4.21 Rating: 5

COVID: Brasil Aplicou ao Menos Uma Dose de Vacina em 22,6 Milhões

 

Foto: Lucas Lacaz Ruiz/Estadão Conteúdo (27.jan.2021)

Balanço da vacinação contra Covid-19 desta sexta-feira (9) aponta que 22.686.106 pessoas já receberam a primeira dose de vacina contra a Covid-19, segundo dados divulgados até as 20h. O número representa 10,71% da população brasileira.

A segunda dose já foi aplicada em 6.843.168 pessoas (3,23% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal.

No total, 29.529.274 doses foram aplicadas em todo o país.

Este é o segundo dia seguido desde o começo da pandemia que o Brasil vacina mais de 1 milhão de pessoas em 24h. De ontem para hoje, a primeira dose foi aplicada em 515.998 pessoas e a segunda dose em 485.389 pessoas, num total de 1.001.387.

A informação é resultado de uma parceria do consórcio de veículos de imprensa, formado por G1, “O Globo”, “Extra”, “O Estado de S.Paulo”, “Folha de S.Paulo” e UOL.

Total de vacinados, segundo os governos, e o percentual em relação à população do estado:

  • AC: 1ª dose – 70.096 (7,84%); 2ª dose – 14.942 (1,67%)
  • AL: 1ª dose – 349.694 (10,43%); 2ª dose – 84.816 (2,53%)
  • AM: 1ª dose – 476.079 (11,31%); 2ª dose – 150.161 (3,57%)
  • *AP: 1ª dose – 57.305 (6,65%); 2ª dose – 19.399 (2,25%)
  • BA: 1ª dose – 1.897.356 (12,71%); 2ª dose – 404.168 (2,71%)
  • CE: 1ª dose – 1.034.160 (11,26%); 2ª dose – 290.793 (3,17%)
  • DF: 1ª dose – 323.446 (10,59%); 2ª dose – 98.787 (3,23%)
  • *ES: 1ª dose – 446.889 (11%); 2ª dose – 106.323 (2,62%)
  • GO: 1ª dose – 611.695 (8,60%); 2ª dose – 156.681 (2,20%)
  • MA: 1º dose – 537.890 (7,56%); 2ª dose – 145.079 (2,04%)
  • MG: 1ª dose – 2.156.274 (10,13%); 2ª dose – 666.437 (3,13%)
  • MS: 1ª dose – 389.194 (13,85%); 2ª dose – 133.317 (4,75%)
  • MT: 1ª dose – 241.854 (6,86%); 2ª dose – 77.878 (2,21%)
  • PA: 1ª dose – 776.277 (8,93%); 2ª dose – 188.975 (2,17%)
  • PB: 1ª dose – 483.225 (11,96%); 2ª dose – 129.208 (3,20%)
  • PE: 1ª dose – 1.029.180 (10,70%); 2ª dose – 297.896 (3,10%)
  • PI: 1ª dose – 319.691 (9,74%) ; 2ª dose – 71.131 (2,17%)
  • PR: 1ª dose – 1.256.444 (10,91%); 2ª dose – 320.336 (2,78%)
  • RJ: 1ª dose – 1.573.045 (9,06%); 2ª dose – 509.045 (2,93%)
  • RN: 1ª dose – 376.368 (10,65%); 2ª dose – 94.394 (2,67%)
  • RO: 1ª dose – 134.952 (7,51%); 2ª dose – 55.518 (3,09%)
  • RR: 1ª dose – 52.349 (8,29%); 2ª dose – 21.494 (3,41%)
  • RS: 1ª dose – 1.609.647 (14,09%); 2ª dose – 358.678 (3,14%)
  • SC: 1ª dose – 771.996 (10,64%); 2ª dose – 206.969( 2,85%)
  • SE: 1ª dose – 235.950 (10,18%); 2ª dose – 63.304 (2,73%)
  • SP: 1ª dose – 5.350.167 (11,56%); 2ª dose – 2.137.902 (4,62%)
  • TO: 1ª dose – 124.782 (7,85%); 2ª dose – 39.271 (2,47%)

Quantas doses cada estado recebeu até 9 de abril

  • AC: 174.190
  • AL: 599.960
  • AM: 1.173.524
  • AP: 120.600
  • BA: 2.813.282
  • CE: 1.705.100
  • DF: 564.440
  • ES: 868.920
  • GO: 1.370.130
  • MA: 1.344.590
  • MG: 5.130.130
  • MS: 576.510
  • MT: 618.760
  • PA: 1.331.090
  • PB: 917.928
  • PE: 2.020.930
  • PI: 651.180
  • PR: 2.253.300
  • RJ: 4.391.120
  • RN: 754.690
  • RO: 265.008
  • RR: 146.560
  • RS: 3.163.150
  • SC: 1.472.740
  • SE: 399.680
  • SP: 7.944.689
  • TO: 296.100

Origem dos dados

  • Total de doses: números divulgados pelos governos estaduais.
  • As informações sobre população prioritária e doses disponíveis são do Ministério da Saúde.
  • As estimativas populacionais são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

 

 

 

#Fonte: G1

COVID: Brasil Aplicou ao Menos Uma Dose de Vacina em 22,6 Milhões COVID: Brasil Aplicou ao Menos Uma Dose de Vacina em 22,6 Milhões Reviewed by Canguaretama De Fato on 10.4.21 Rating: 5

CONDUTA DE BOLSONARO! 'CPI da Covid-19' Será Instalada, Afirma Presidente do Senado

 Créditos: Jefferson Rudy/Agência Senado


O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou que vai cumprir a decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), e instalar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19 na Casa. A investigação coloca a conduta de Jair Bolsonaro durante a pandemia no alvo.
 
Em coletiva de imprensa no Senado, Pacheco afirmou que "decisão judicial se cumpre" e que vai respeitar a determinação de Barroso por "responsabilidade institucional e cívica", mas fez questão de criticar a decisão de Barroso.

O presidente do Senado argumentou que a investigação - que precisa ser feita em sessões presenciais - pode comprometer o enfrentamento da pandemia.

Pacheco vai ler em plenário o requerimento de instalação da CPI na próxima semana e abrir a indicação dos membros, que deve ser feita pelos líderes partidários. "CPI de pandemia, neste momento nessa quadra histórica do Brasil, com a gravidade da pandemia que nos exige união, vai ser um ponto fora da curva", afirmou Pacheco. "E, para além de um ponto fora da curva, pode ser um coroamento do insucesso nacional do enfrentamento da pandemia."

O presidente do Senado, afirmou que o colegiado poderá se transformar em um palanque político e antecipar a disputa eleitoral 2022. "A CPI poderá exercer um papel de antecipação de discussão político-eleitoral de 2022, de palanque político, que absolutamente é inapropriado para esse momento da nação", disse. 
 
 
 
 
#Fonte: Tribuna do Norte
CONDUTA DE BOLSONARO! 'CPI da Covid-19' Será Instalada, Afirma Presidente do Senado CONDUTA DE BOLSONARO! 'CPI da Covid-19' Será Instalada, Afirma Presidente do Senado Reviewed by Canguaretama De Fato on 9.4.21 Rating: 5

Coronavac é Eficaz Contra Variante Brasileira, Indica estudo com 67 mil trabalhadores da Saúde de Manaus

 Créditos: RODOLFO BUHRER/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Resultados preliminares de um estudo feito com 67.718 trabalhadores da saúde de Manaus mostram que a vacina contra a covid-19 Coronavac tem 50% de eficácia na prevenção da doença após 14 dias da primeira dose. A pesquisa do grupo Vebra Covid-19 é a primeira a avaliar a efetividade do imunizante em um local onde a variante P.1 é predominante.

Mais detalhes sobre o estudo serão apresentados na tarde desta quarta-feira, 7. Os dados divulgados à imprensa são de uma análise interina e o artigo científico com os resultados deve ser publicado até o próximo sábado.

Ainda não há informações sobre a efetividade da vacina após 14 dias da segunda dose. Os pesquisadores vão coletar esses dados durante as próximas semanas para fazer a análise final.

A eficácia de 50% se refere a casos sintomáticos da doença. Em nota, o grupo responsável pelo estudo disse que os resultados são encorajadores e apoiam o uso da vacina. Os pesquisadores afirmam que também vão analisar a efetividade da Coronavac e da vacina de Oxford/AstraZeneca em idosos nas cidades de Manaus e Campo Grande e no Estado de São Paulo.

O grupo Vebra Covid-19, que estuda a eficácia das vacinas contra a doença no Brasil, reúne pesquisadores de instituições nacionais e internacionais, além de servidores da Secretaria de Saúde do Amazonas, Secretaria de Saúde de São Paulo, Secretaria de Saúde de Manaus e Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo.

Recentemente, um estudo de imunogenicidade feito no Chile com 190 pessoas mostrou que os vacinados com a Coronavac geram anticorpos necessários para combater o coronavírus, mas em baixa quantidade. Esses dados abriram a possibilidade de a vacina ser menos eficaz contra as novas variantes.


 
 
 
 
#Fonte: Estadão
Coronavac é Eficaz Contra Variante Brasileira, Indica estudo com 67 mil trabalhadores da Saúde de Manaus Coronavac é Eficaz Contra Variante Brasileira, Indica estudo com 67 mil trabalhadores da Saúde de Manaus Reviewed by Canguaretama De Fato on 8.4.21 Rating: 5

Butantan Entrega Mais 1 milhão de Doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde nesta Quarta-feira (7)

 Foto: Reprodução

O Instituto Butantan liberou nesta segunda-feira (5) mais 1 milhão de doses da vacina CoronaVac ao Ministério da Saúde.

Com o novo carregamento, o total de vacinas oferecidas por São Paulo ao PNI (Plano Nacional de Imunizações) chega a 38,2 milhões de doses desde o início das entregas, em 17 de janeiro. (Veja abaixo as datas e quantidades de doses já entregues).

Os caminhões com carregamento da vacina deixaram a sede do Instituto por volta das 8h. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, acompanharam a liberação do lote.

A gestão de João Doria articula com o governo chinês para conseguir a liberação de 6 mil litros insumos. Com eles será possível produzir 8 milhões de doses.

Cronograma CoronaVac

Até o dia 30 de abril, o total de vacinas garantidas pelo Butantan ao país somará 46 milhões.

O Butantan realiza uma força-tarefa para seguir envasando, em ritmo acelerado, doses para a entrega ao Programa Nacional de Imunizações. Para dar conta da demanda, o instituto dobrou o quadro de funcionários na linha de envase.

Próximas doses

No final de abril, o número de vacinas garantidas por São Paulo ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) somará 46 milhões. As doses de abril já estão em produção.

O Butantan trabalha para enviar outras 54 milhões de doses para vacinação dos brasileiros até 30 de agosto, totalizando 100 milhões de unidades.

Insumos

No dia 4 de março, o instituto recebeu uma remessa de 8,2 mil litros de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA), correspondente a cerca de 14 milhões de doses, desembarcou em São Paulo para serem envasados, rotulados e embalados no instituto.

Doses da Coronavac entregues ao Ministério da Saúde em 2021

17 de janeiro: 6 milhões de doses

22 de janeiro: 900 mil doses

29 de janeiro: 1,8 milhão de doses

5 de fevereiro: 1,1 milhão de doses

23 de fevereiro: 1,2 milhão de doses

24 de fevereiro: 900 mil doses

25 de fevereiro: 453 mil doses

26 de fevereiro: 600 mil doses

28 de fevereiro: 600 mil doses

3 de março: 900 mil doses

8 de março: 1,7 milhão

10 de março: 1,2 milhão

15 de março: 3,3 milhões

17 de março: 2 milhões

19 de março: 2 milhões

22 de março: 1 milhão

24 de março: 2,2 milhões

29 de março: 5 milhões

31 de março: 3,4 milhões

5 de abril: 1 milhão

7 de abril: 1 milhão

 

 

#Fonte: Instituto Butantan e Governo de SP

G1

Butantan Entrega Mais 1 milhão de Doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde nesta Quarta-feira (7) Butantan Entrega Mais 1 milhão de Doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde nesta Quarta-feira (7) Reviewed by Canguaretama De Fato on 7.4.21 Rating: 5

Fiocruz Alerta que Internação de Idosos Pode Subir com Relaxamento após 1ª Dose; Recomendação é Que Mantenham Medidas de Isolamento Mesmo Após a 2ª Dose

 Foto: Delmiro Júnior/Agência O Dia/Estadão Conteúdo (19.mar.2021)

Pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) alertaram para o risco de um aumento de internações de idosos que já receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19 e que aumentaram seus níveis de exposição ao vírus após a imunização.

De acordo com os pesquisadores, há uma tendência de relaxamento em relação às medidas de distanciamento social após a aplicação do imunizante, o que pode agravar não só o número de internações como de contaminação a outras pessoas.

Pesquisador do Programa de Computação Científica da Fundação Oswaldo Cruz (Procc/Fiocruz), Léo Bastos relatou preocupação com o relaxamento.

“Se idosos vacinados aumentarem seus níveis de exposição, mesmo vacinados, as chances deles se internarem podem ser maiores que antes de se vacinarem. Nesse momento as vacinas reduzem as chances de internação e óbitos se os níveis de exposição não mudarem”, disse.

A recomendação atual dos organismos de saúde é para que todos os vacinados mantenham as medidas de isolamento o máximo possível.

Somente 21 dias após a aplicação da segunda dose da vacina é que as pessoas podem ficar mais tranquilas com relação ao contágio do vírus. Mas, até que a vacinação alcance a maior parte da população nacional, ainda há riscos, porque não há vacina com 100% de eficácia.

Também pesquisador da Fiocruz e responsável pelo Boletim Infogripe, Marcelo Gomes faz uma alerta para a possibilidade de se perder “parte da proteção” dada pelo imunizante ao relaxar os cuidados.

“Se logo após tomarem a primeira dose, ou até mesmo tiverem recém tomado a segunda, as pessoas relaxarem completamente os cuidados fundamentais, elas podem fazer com que essa mudança de comportamento acabe jogando fora parte da proteção que a vacina confere por estarem se expondo mais”, alertou.

A morte do cantor Agnaldo Timóteo, no último sábado (3), pode ser um exemplo disso. Ele havia sido vacinado com as duas doses, o que não o impediu de contrair a doença. Médicos acreditam que ele tenha sido contaminado no período entre as duas imunizações.

Outros casos parecidos já foram relatados e, por isso, especialistas apontam para a importância de se manter o menor nível de exposição possível até que se completem os 21 dias após a segunda dose do imunizante.

 

Novas variantes resistentes às vacinas

Além disso, os pesquisadores afirmaram que, caso a vacinação não avance de forma mais rápida e eficiente, há riscos de uma nova mutação do vírus que possa resistente aos imunizantes já aprovados para uso.

“Para ter efeito coletivo de proteção, precisa de cobertura vacinal muito grande. A velocidade é bastante lenta e a oferta ainda é pequena. Isso traz um risco de que eventualmente possa ter uma nova variante que escape às vacinas que já foram aplicadas no país. Esse é um risco real. Não só o Brasil, mas outros países em situação similar estão com essa preocupação. Há chance de uma nova variante escapar da vacina”, afirmou Marcelo Gomes.

Para o pesquisador, a fórmula é simples: mais velocidade e eficiência na vacinação, menos exposição ao vírus, reforço das medidas de isolamento social e apoio financeiro por parte dos governos para as famílias prejudicadas pelo isolamento. Sem isso, segundo ele, não haverá avanço no combate à pandemia.

 

 

 

 

 

#Fonte: CNN Brasil

Fiocruz Alerta que Internação de Idosos Pode Subir com Relaxamento após 1ª Dose; Recomendação é Que Mantenham Medidas de Isolamento Mesmo Após a 2ª Dose Fiocruz Alerta que Internação de Idosos Pode Subir com Relaxamento após 1ª Dose; Recomendação é Que Mantenham Medidas de Isolamento Mesmo Após a 2ª Dose Reviewed by Canguaretama De Fato on 5.4.21 Rating: 5

PAGAMENTO DO AUXÍLIO EMERGENCIAL COMEÇA NESTA TERÇA-FEIRA (6); VEJA O CALENDÁRIO

 

Foto: Marcello Casal Jr.

Trabalhadores informais e beneficiários do Bolsa Família nascidos em janeiro poderão receber o pagamento do auxílio emergencial, o coronavoucher, na 3ª feira (6.abr.2021). A consulta para verificar se a pessoa tem direito ao benefício está disponível desde 6ª feira (2.abr.2021).

A checagem pode ser feita pelo sistema do Ministério da Cidadania ou no site da Caixa dedicado ao auxílio emergencial. Para fazer a consulta, a pessoa precisa preencher o CPF, nome completo, nome da mãe e a data de nascimento. A Caixa recomenda não ir presencialmente às agências para evitar aglomerações. Haverá também um canal para contestações.

Na 6ª feira (9.abr.2021), o público que nasceu em fevereiro terá a vez de receber os recursos. O calendário varia para quem obta por sacar o dinheiro (leia mais abaixo).

Só ganharão o coronavoucher em 2021 aqueles que tinham direito reconhecido ao auxílio em dezembro de 2020. Ou seja, nesta 2ª fase do pagamento, não será possível requerer o benefício ou fazer novo cadastro. Só quem já se registrou nos auxílios de 2020 poderá receber neste ano.

O trabalhador demitido depois de dezembro de 2021 não poderá ter acesso ao auxílio emergencial, só ao seguro-desemprego.

O auxílio emergencial vai beneficiar o público do Bolsa Família e trabalhadores informais que foram prejudicados pelas medidas de isolamento social por causa da pandemia de covid-19. O Ministério da Cidadania vai excluir as pessoas que receberam o coronavoucher em 2020, mas que não estão em conformidade com o público-alvo.

 

QUEM PODE RECEBER O AUXÍLIO?

Eis os critérios para receber o benefício:

ser maior de 18 anos, exceto no caso de mães adolescentes (mulheres com idade de 12 a 17 anos que tenham, no mínimo, um filho), conforme as seguintes informações;

não ter emprego formal ativo;

não ter recebido recursos financeiros provenientes de benefício previdenciário, assistencial ou trabalhista ou de programa de transferência de renda, com exceção do abono-salarial PIS-Pasep e o Bolsa Família;

não ter renda familiar mensal per capita acima de meio salário mínimo (R$ 550).

não ser integrante de família com renda mensal total acima de 3 salários mínimos (R$ 3.300);

não morar no exterior;

não ter, no ano de 2019, recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70;

não ter, em 31 de dezembro de 2019, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;

não ter, no ano de 2019, recebido rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil;

não ter sido incluído, no ano de 2019, como dependente de declarante do Imposto sobre a Renda de Pessoa Física, na condição de: a) cônjuge; b) companheiro com o qual o contribuinte tenha filho ou com o qual conviva há mais de 5 anos; ou c) filho ou enteado com menos de 21 anos de idade;

não estar preso em regime fechado;

não ter indicativo de óbito Sistema Nacional de Informações de Registro Civil ou no Sistema de Controle de Óbitos;

não ter movimentado os valores disponibilizados na conta de depósito do Bolsa Família, ou na poupança digital aberta, relativos ao auxílio emergencial de 2020;

não ser estagiário, residente médico ou residente multiprofissional, beneficiário de bolsa de estudo da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, do Programa Permanência do Ministério da Educação, de bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e de outras bolsas de estudo concedidas em nível municipal, estadual ou federal.

PAGAMENTO NA PRÁTICA

O beneficiário pode verificar aqui (856 KB) o calendário completo de pagamentos, que começam na próxima 3ª feira (6.abr.2021).

Pelo novo desenho, o governo vai pagar 4 parcelas –de R$ 150 a R$ 375– a 45,6 milhões de pessoas. A maior parte dos beneficiários deve receber a menor cota. Eis a divisão:

R$ 150 – quem mora sozinho;

R$ 250 – famílias com mais de um integrante;

R$ 375 – mulheres que são as únicas provedoras de suas famílias.

O cronograma do pagamento para quem tem conta na Caixa ou pelo saque em dinheiro é organizado de acordo com a data de nascimento do beneficiário. O calendário para a transferência via Poupança social digital é mais rápido: quem nasceu em janeiro e fevereiro poderá receber na próxima semana, em 6 e 9 de abril, respectivamente. Em dinheiro, só estará disponível em 4 e 6 de maio, respectivamente.

 

 

 

#Fonte: Poder 360

PAGAMENTO DO AUXÍLIO EMERGENCIAL COMEÇA NESTA TERÇA-FEIRA (6); VEJA O CALENDÁRIO PAGAMENTO DO AUXÍLIO EMERGENCIAL COMEÇA NESTA TERÇA-FEIRA (6); VEJA O CALENDÁRIO Reviewed by Canguaretama De Fato on 5.4.21 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.