Results for POLÍTICA

CPI da Pandemia Deve Apurar Distribuição de Cloroquina e Ouvir Fabricantes de Vacinas

 Foto: LQFex/Exército Brasileiro (31.mar.2020)

Indicados para compor a CPI da Pandemia discutem incluir no plano de trabalho da comissão frentes de investigação que incluem as omissões do governo federal na recomendação do distanciamento social, a produção e distribuição de hidroxicloroquina e cloroquina durante a pandemia, e a demora na compra de vacinas.

Segundo o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que deve assumir a vice-presidência da CPI, é provável que se definam sub-relatorias diante do grande volume de trabalho.

Todos os ministros que comandaram a Saúde no governo Jair Bolsonaro e o atual chefe da pasta, Marcelo Queiroga, serão chamados a falar, segundo o senador Otto Alencar (PSD-BA). Também devem ser ouvidos os principais fabricantes de vacina, em especial a Pfizer, cuja negociação com o governo federal ficou travada por meses, diz Randolfe.

Os integrantes da CPI, cuja instalação deve ocorrer na próxima semana, ainda são cautelosos sobre quais serão os investigados da comissão. Mas há expectativa que Eduardo Pazuello figure entre os alvos.

Ele está na mira do Tribunal de Contas da União, onde ministros apoiam a apuração de responsabilidades do general e defendem que ele receba multa por erros cometidos na gestão da pandemia. Um dos primeiros atos da CPI será justamente requerer documentos ao TCU e ao Ministério Público Federal.

Os senadores têm reforçado sua posição de isenção e que não chegam na CPI com conclusões tomadas. Mas a pressão sobre o governo federal será intensa.

Randolfe Rodrigues diz que é “explícita” a influência do presidente Jair Bolsonaro em decisões erradas tomadas pelo Ministério da Saúde no enfrentamento da pandemia.

Ele defende fazer uma cronologia dos posicionamentos do presidente e relacionar com o avanço da crise. “Qual a consequência do presidente dizer à população que é só uma gripezinha, que não vai comprar a ´vachina´ do Doria, que quem tomar vacina vai virar jacaré, a demora em fechar a compra da Pfizer?”, diz o senador.

Otto Alencar diz que a ideia é fazer uma CPI também propositiva, que pressione o governo a corrigir rumos. Ele faz um diagnóstico ácido da gestão do Ministério da Saúde até agora.

“O governo passou um ano com um ministro à frente da Saúde com procedimentos totalmente equivocados, que realmente não deram certo, tanto que houve expansão da doença, veio a segunda onda, com falta de oxigênio, falta de insumos do kit intubação, o drama no Amazonas”, diz o senador.

Alencar, que é médico e foi secretário de saúde na Bahia, diz que o país ouviu “muito besteirol” de integrantes do governo federal durante a pandemia.

“Besteiras faladas por pessoas que não tem formação médica, a começar pelo presidente Jair Bolsonaro. Tudo o que ele falou foi errado: gripezinha, cloroquina, anita. Se nem a ciência entende direito ainda a doença, será ele a entender?”.

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) tem feito críticas públicas à gestão do governo Jair Bolsonaro. Em entrevista publicada neste sábado pelo jornal Folha de S.Paulo, disse que “não há dúvida nenhuma que um dos principais culpados pela situação a que nós chegamos é o governo federal”.

 

 

 

 

#Fonte: CNN Brasil

CPI da Pandemia Deve Apurar Distribuição de Cloroquina e Ouvir Fabricantes de Vacinas CPI da Pandemia Deve Apurar Distribuição de Cloroquina e Ouvir Fabricantes de Vacinas Reviewed by Canguaretama De Fato on 18.4.21 Rating: 5

EX-PRESIDENTE LULA JÁ TEM VICE DE CHAPA NA MIRA PARA 2022

 

Foto:  Alexandre Schneider/Getty Images

A decisão do STF de livrar Lula das condenações da Lava-Jato, na quinta-feira(15), deve dar novo fôlego aos movimentos do petista no campo eleitoral.

O petista sonha em atrair o PSB para sua chapa presidencial em 2022 e já deu os primeiros passos nesse caminho.

Lula terá em breve uma conversa franca com Paulo Câmara. O governador de Pernambuco, do PSB, é uma opção para ser vice na disputa ao Planalto.

 

 

 

#Fonte: Coluna Radar/Veja

EX-PRESIDENTE LULA JÁ TEM VICE DE CHAPA NA MIRA PARA 2022 EX-PRESIDENTE LULA JÁ TEM VICE DE CHAPA NA MIRA PARA 2022 Reviewed by Canguaretama De Fato on 17.4.21 Rating: 5

Por 8 a 3, STF Anula Condenações em Curitiba e Ex-Presidente Lula Pode Concorrer em 2022



Por maioria, o STF (Supremo Tribunal Federal) manteve a decisão do ministro Edson Fachin que beneficia o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Foram oito votos a favor e três contra. O julgamento, porém, continua na próxima quinta-feira (22).

O plenário do Supremo começou hoje a discutir sobre o envio do Paraná para o Distrito Federal dos processos da Operação Lava Jato contra Lula. A maioria concordou com a incompetência da 13ª Vara Federal de Curitiba para julgar Lula, mas não entrou em consenso sobre o destino dos processos: se o Distrito Federal ou São Paulo. Esse ponto será discutido na semana que vem.

Com a decisão da maioria, fica mantida a anulação das duas condenações contra o ex-presidente, proferidas pela Justiça Federal do Paraná. Com isso, Lula deixou de ser ficha suja e está liberado para disputar eleições caso queira.
Os votos

Votaram a favor da incompetência da 13ª Vara:
Edson Fachin, relator da ação;
Alexandre de Moraes,
Cármen Lúcia,
Ricardo Lewandowski,
Gilmar Mendes,
Dias Toffoli,
Luís Roberto Barroso,
e Rosa Weber.

Votaram contra a incompetência da 13ª Vara:
Nunes Marques,
Marco Aurélio Mello,
Luiz Fux.
Voto do relator

Fachin, ao se posicionar contra recurso da PGR (Procuradoria Geral da República) para manter os processos em Curitiba, reafirmou os argumentos que deu em sua decisão de 8 de março, indicando que caberia à 13ª Vara Federal de Curitiba casos relacionados que tenham prejudicado exclusivamente a Petrobras, com base em precedentes firmados pelo STF, segundo Fachin.
Leia o documento com o voto de Fachin

O ministro, relator da ação, lembra que a posição da PGR é a que ele próprio já apresentou "em questões envolvendo a competência" da 13ª Vara Federal de Curitiba, mas lembra que restou "vencido na maioria das deliberações colegiadas". "Apliquei o entendimento a outros casos", explicou o ministro. "Repito: respostas análogas a casos análogos", pontuou.

"Com as decisões proferidas no âmbito do Supremo Tribunal Federal, não há como sustentar que apenas o caso do ora paciente deva ter a jurisdição prestada pela 13ª Vara Federal da Subseção Judiciária de Curitiba", disse Fachin em seu voto.

A ministra Rosa Weber disse ter posição semelhante à de Fachin a respeito da posição do colegiado do STF. Para ela, "o princípio da colegialidade" seria um "meio de atribuir institucionalidade às decisões desta Casa", disse, ressaltando que o entendimento no caso da competência é "contrário à minha compreensão pessoal".



Distrito Federal ou São Paulo?

Moraes, por sua vez, em seu voto, disse concordar com a incompetência da 13ª Vara Federal de Curitiba, mas diz que os processos deveriam ser encaminhados não para Brasília, mas para São Paulo. "Não vejo porque deva ser declinada a competência para o Distrito Federal", disse. "Os casos todos ocorreram em São Paulo."

Toffoli, Lewandowski, Cármen e Mendes disseram que irão avaliar a proposta de Moraes de enviar os processos para São Paulo, e indicarão a decisão na semana que vem.





#Fonte: *Com Douglas Porto, do UOL, em São Paulo, e Letícia Simionato, colaboração para o UOL.


Por 8 a 3, STF Anula Condenações em Curitiba e Ex-Presidente Lula Pode Concorrer em 2022 Por 8 a 3, STF Anula Condenações em Curitiba e Ex-Presidente Lula Pode Concorrer em 2022 Reviewed by CanguaretamaDeFato on 16.4.21 Rating: 5

Partidos de Oposição Planejam 'Superpedido' de impeachment contra Bolsonaro

 Pressionado pelo auge da pandemia no país, governo Bolsonaro pode ser alvo de CPI no Senado - Foto: AP Photo/Eraldo Peres

Pressionado pelo auge da pandemia no país, governo Bolsonaro pode ser alvo de CPI no Senado - Foto: AP Photo/Eraldo Peres
  • Oposição se une para arquitetar pedido amplo de impeachment contra Bolsonaro

  • Proposta deve incluir até ex-apoiadores de Bolsonaro como Frota (PSDB) e Kataguiri (DEM)

     

Os partidos de oposição ao governo de Jair Bolsonaro planejam fazer um "superpedido" de impeachment contra o presidente. A ideia é reunir todos os parlamentares no Congresso que já protocolaram pedidos para afastamento de Bolsonaro, inclusive ex-apoiadores do governo como Alexandre Frota (PSDB) e Kim Kataguiri (DEM), para unificar as propostas.

A decisão foi tomada no Fórum de Partidos de Oposição, realizado de forma virtual na manhã desta terça-feira. Participaram presidentes e porta-vozes de nove legendas: PSOL, PT, PCdoB, PDT, PSB, Rede, UP, PV, Cidadania.

Além do impeachment, o grupo quer completar a "tríade" de pautas da oposição ao governo com a cobrança pela aceleração na vacinação dos brasileiros e pelo aumento do auxílio de emergencial para R$ 600. Valores do benefício pago pelo governo federal em 2021 vão de R$ 150 a R$ 375, abaixo dos pagamentos entre R$ 300 e R$ 1.200 do ano passado.

Para manifestar essa agenda comum, os partidos planejam um um ato nacional, ainda sem detalhes, que reúna a direita não bolsonarista. Presidentes desses partidos devem começar a ser convidados nos próximos dias.

Partidos se unirão para pressionar presidente da Câmara, Arthur Lira

Oposição quer se unir para aumentar pressão sobre o presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL) - Foto: Andre Borges/NurPhoto via Getty Images
Oposição quer se unir para aumentar pressão sobre o presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL) - Foto: Andre Borges/NurPhoto via Getty Images

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou que a unificação pelo impeachment servirá para colocar maior pressão sobre o presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL).

— Vamos convocar uma grande plenária para chamar todos aqueles que pediram o impeachment do Bolsonaro. São mais de 100 pedidos. Além da luta pelos direitos do povo, temos a necessidade de colocar a luta política como uma questão prioritária — declarou Gleisi.

Para Juliano Medeiros, presidente do PSOL, o encontro representa uma "virada" na forma com que os partidos têm feito oposição ao governo federal.

— O início do ano foi muito difícil, com o agravamento da crise. A ausência de uma resposta mais articulada da oposição fez muita falta. Mas agora vamos retomar as articulações em torno do impeachment e procurar todos os setores, todas as lideranças políticas que se movimentaram ao longo do último ano nesse sentido — declarou Medeiros.

Segundo Gleisi Hoffmann, os nove partidos concordaram em também pressionar Lira pela abertura de uma CPI da Pandemia na Câmara, além da que foi protocolada no Senado, com o mesmo objetivo de apurar possíveis crimes e omissões do governo federal no combate à pandemia. 

Questionada sobre se duas investigações com iguais objetos no Congresso não se sobreporiam, Gleisi disse não acreditar que haveria prejuízo para qualquer uma das comissões.

— Eu acho que se somariam. O ideal é uma CPMI mista. Mas não foi possível articulá-la. Então tem que fazer esse movimento para que a Câmara também tenha uma responsabilização da investigação desses crimes — afirmou ela.

Gleisi afirmou ter 88 assinaturas para a CPI da Pandemia na Câmara, de um total de 170 necessárias, e que a oposição fará uma "ofensiva" para recolher as restantes.

O deputado Alessandro Molon, que representou o PSB no lugar do presidente Carlos Siqueira, disse que a eleição para a presidência da Câmara, em que a esquerda apoiou o candidato de Rodrigo Maia (DEM-RJ), Baleia Rossi (MDB-SP), criou pontes com a centro-direita, como MDB, DEM e PSDB, que serão usadas agora para essa nova articulação.

— Vamos começar a procurar os líderes da centro-direita agora à tarde e pedir reuniões com eles. Nós estamos otimistas. Não há razão para não termos apoio nessas três pautas — afirmou Molon.

Os dirigentes veem o encontro desta terça como oportuno, na medida em que Jair Bolsonaro teve um desgaste com outros Poderes ao pressionar o senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO), num diálogo por telefone divulgado pelo próprio parlamentar, pelo impeachment de um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e ameaçar de agressão o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

 

 

 

 

#Fonte: Yahoo

Partidos de Oposição Planejam 'Superpedido' de impeachment contra Bolsonaro Partidos de Oposição Planejam 'Superpedido' de impeachment contra Bolsonaro Reviewed by Canguaretama De Fato on 13.4.21 Rating: 5

CONDUTA DE BOLSONARO! 'CPI da Covid-19' Será Instalada, Afirma Presidente do Senado

 Créditos: Jefferson Rudy/Agência Senado


O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou que vai cumprir a decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), e instalar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19 na Casa. A investigação coloca a conduta de Jair Bolsonaro durante a pandemia no alvo.
 
Em coletiva de imprensa no Senado, Pacheco afirmou que "decisão judicial se cumpre" e que vai respeitar a determinação de Barroso por "responsabilidade institucional e cívica", mas fez questão de criticar a decisão de Barroso.

O presidente do Senado argumentou que a investigação - que precisa ser feita em sessões presenciais - pode comprometer o enfrentamento da pandemia.

Pacheco vai ler em plenário o requerimento de instalação da CPI na próxima semana e abrir a indicação dos membros, que deve ser feita pelos líderes partidários. "CPI de pandemia, neste momento nessa quadra histórica do Brasil, com a gravidade da pandemia que nos exige união, vai ser um ponto fora da curva", afirmou Pacheco. "E, para além de um ponto fora da curva, pode ser um coroamento do insucesso nacional do enfrentamento da pandemia."

O presidente do Senado, afirmou que o colegiado poderá se transformar em um palanque político e antecipar a disputa eleitoral 2022. "A CPI poderá exercer um papel de antecipação de discussão político-eleitoral de 2022, de palanque político, que absolutamente é inapropriado para esse momento da nação", disse. 
 
 
 
 
#Fonte: Tribuna do Norte
CONDUTA DE BOLSONARO! 'CPI da Covid-19' Será Instalada, Afirma Presidente do Senado CONDUTA DE BOLSONARO! 'CPI da Covid-19' Será Instalada, Afirma Presidente do Senado Reviewed by Canguaretama De Fato on 9.4.21 Rating: 5

Ex-Presidente Lula Toma Segunda Dose da Vacina CoronaVac Neste Sábado (3)

Créditos: DivulgaçãoLula tomou a segunda dose da vacina na manhã deste sábadoLula tomou a segunda dose da vacina na manhã deste sábado

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu neste sabádo (3) em um posto drive thru de São Bernardo do Campo (SP) a segunda dose da vacina contra a covid-19. As imagens foram transmitidas ao vivo pelo perfil oficial do petista no Twitter.
 
Lula, que tem 75 anos, havia tomado a primeira dose da CoronaVac também em São Bernardo no último dia 13 de março. Além dele, outros ex-presidentes também já se vacinaram contra a doença, como Michel Temer, Fernando Henrique Cardoso, José Sarney e Dilma Rousseff.

Diferentemente do dia em que recebeu a primeira dose, Lula não se pronunciou neste sábado. As imagens postadas nas redes sociais do petista mostram ele dentro de um carro recebendo a vacina, e deixando o posto de vacinação logo depois.
Ex-Presidente Lula Toma Segunda Dose da Vacina CoronaVac Neste Sábado (3) Ex-Presidente Lula Toma Segunda Dose da Vacina CoronaVac Neste Sábado (3) Reviewed by Canguaretama De Fato on 3.4.21 Rating: 5

Programa da BandNews “O É da Coisa” Bate Recorde de Audiência com Entrevista do Ex-Presidente Lula, Vence Programa “Os Pingos Nos Is” e é Maior 18 Vezes Que Live de Bolsonaro

 Rádio

 

A participação do ex-presidente Lula em “O É da Coisa” impulsionou a audiência da BandNews FM no YouTube. O programa comandado por Reinaldo Azevedo chegou a registrar três vezes mais audiência que “Os Pingos Nos Is”, carro-chefe da Jovem Pan FM, com picos de quase 300 mil espectadores simultâneos. No dial, o placar será conhecido posteriormente — o sistema de medição das FMs é diferente do observado na TV, em que há acompanhamento minuto a minuto.

Fora do YouTube e da rádio, a entrevista de Lula a Reinaldo Azevedo recebeu atenção da BandNews TV, que disputou décimo a décimo a vice-liderança no target jornalístico, e da Band, que retransmitiu “O É da Coisa” por três minutos no “Brasil Urgente”.

 

#Fonte:




 

 

 

Programa da BandNews “O É da Coisa” Bate Recorde de Audiência com Entrevista do Ex-Presidente Lula, Vence Programa “Os Pingos Nos Is” e é Maior 18 Vezes Que Live de Bolsonaro Programa da BandNews “O É da Coisa” Bate Recorde de Audiência com Entrevista do Ex-Presidente Lula, Vence Programa “Os Pingos Nos Is” e é Maior 18 Vezes Que Live de Bolsonaro Reviewed by Canguaretama De Fato on 2.4.21 Rating: 5

Em Manifesto, Doria, Ciro, Huck, Leite, Mandetta e Amoedo Dizem que 'Democracia Brasileira é Ameaçada'



O ex-ministro Ciro Gomes

Em um manifesto divulgado no começo da noite desta quarta-feira, os governadores João Doria e Eduardo Leite (PSDB), os ex-ministros Ciro Gomes (PDT) e Luiz Henrique Mandetta (DEM), o apresentador Luciano Huck e o ex-presidenciável João Amoedo (Novo) dizem que a democracia brasileira é ameaçada.

"Muitos brasileiros foram às ruas e lutaram pela reconquista da Democracia na década de 1980. O movimento “Diretas Já” uniu diferentes forças políticas no mesmo palanque, possibilitou a eleição de Tancredo Neves para a Presidência da República, a volta das eleições diretas para o Executivo e o Legislativo e promulgação da Constituição Cidadã de 1988. Três décadas depois, a Democracia brasileira é ameaçada", afirmam.

No texto, não há menção direta ao presidente Jair Bolsonaro, mas os signatários dizem que o autoritarismo pode emergir se a sociedade se descuidar da defesa dos valores democráticos. "Exemplos não faltam para nos mostrar que o autoritarismo pode emergir das sombras, sempre que as sociedades se descuidam e silenciam na defesa dos valores democráticos."

Os signatários também convocam por uma união nacional. "Homens e mulheres desse país que apreciam a liberdade, sejam civis ou militares, independentemente de filiação partidária, cor, religião, gênero e origem, devem estar unidos pela defesa da consciência democrática. Vamos defender o Brasil", concluem.
Em Manifesto, Doria, Ciro, Huck, Leite, Mandetta e Amoedo Dizem que 'Democracia Brasileira é Ameaçada' Em Manifesto, Doria, Ciro, Huck, Leite, Mandetta e Amoedo Dizem que 'Democracia Brasileira é Ameaçada' Reviewed by CanguaretamaDeFato on 1.4.21 Rating: 5

TEM CONSCIÊNCIA!! Vice-Presidente Hamiton Mourão é Vacinado Contra Covid-19 em Brasília

Foto: Twitter/Reprodução

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid-19 nesta segunda-feira (29). Ao registrar o momento em uma rede social, ele afirmou: “fiz minha parte como cidadão consciente”.

Ao compartilhar o momento, Mourão afirmou esperar que, “em breve, o maior número possível de vacinas chegue à população”.

Outros membros do governo já foram imunizados na capital federal. No último sábado (27), o ministro Paulo Guedes também recebeu a primeira dose. No dia 18 de março, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI), general Augusto Heleno, foi atendido.

 

 

 

 

#Fonte: G1

TEM CONSCIÊNCIA!! Vice-Presidente Hamiton Mourão é Vacinado Contra Covid-19 em Brasília TEM CONSCIÊNCIA!! Vice-Presidente Hamiton Mourão é Vacinado Contra Covid-19 em Brasília Reviewed by Canguaretama De Fato on 29.3.21 Rating: 5

Ex-Ministro da Saúde, Henrique Mandetta, Admite que Pode Concorrer em 2022, e diz que “Quando chegou a pandemia, entre a Vida e Morte, Bolsonaro optou pela morte”; VEJA ENTREVISTA

 Foto: Adriano Machado/Reuters

O celular do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta se tornou um dos mais requisitados na República. Diariamente, o aparelho toca com dezenas de chamadas de emissoras de rádio e de televisão, nacionais e estrangeiras, em busca de comentários sobre os assombrosos números da pandemia no Brasil. Atrás do político do DEM também estão diversas lideranças que pretendem apresentar uma candidatura que rivalize com o bolsonarismo e o lulopetismo em 2022. Atualmente, Mandetta é um dos articuladores da chamada “terceira via” e, sem muitos rodeios, admite que poderá ser candidato à Presidência se houver convergência em torno de seu nome. Na entrevista a seguir, ele fala sobre os desafios para a construção de uma candidatura alternativa e competitiva, comenta a troca recente no comando do Ministério da Saúde (veja a reportagem na pág. 28) e não poupa o presidente como o responsável pela atual catástrofe sanitária.

No último dia 12, fez um ano da primeira morte por Covid-19 no Brasil. Hoje, o país já se aproxima de 300 000 óbitos. A tragédia poderia ter sido evitada? Tínhamos de ter lutado para que isso não ocorresse. Os militares sabem que devem estudar a força do inimigo quando entram numa guerra e que vitórias e derrotas são quantificadas a partir de quantos homens você perde. Eu estudei o vírus e fiz projeções para a realidade do nosso país, mas o presidente preferiu ouvir os palpiteiros. Com a transferência de doentes de Manaus, implantou-se agora uma nova cepa em todos os entes federados do país. Se o Brasil continuar errando, vai parir uma terceira e uma quarta cepas. Uma delas pode vir resistente às vacinas, e aí os números serão incalculáveis. Estamos jogando uma loteria biológica perversa. Para a frente, temos um ponto de interrogação. Para trás, o cheiro é de terra de cemitério.

Segundo algumas correntes, Bolsonaro deve ser processado por crimes contra a saúde pública. Concorda com isso? Em tese, a competência para investigar deveria ser do PGR, mas ele começou pelo Eduardo Pazuello, que era um ventríloquo do Bolsonaro. Falando em termos políticos, eu assisti a um impeachment na minha vida, que foi o de Dilma Rousseff. Hoje, os indícios de crimes contra a saúde pública são elementos muito mais consistentes do que uma irresponsabilidade fiscal, mas esse é um processo político.

O que deveria ser feito para conter os danos até 2022? Não sei se vai chegar ao ponto disso, mas uma possibilidade era fazer uma intervenção no Ministério da Saúde para cumprir uma agenda independente do governo. Os empresários têm de entender que o prejuízo econômico é responsabilidade de quem orientou o presidente a não fazer o enfrentamento da doença. É responsabilidade do presidente e do ministro da Economia. Países que já estão vacinando suas populações vão reabrir a economia com seis meses de dianteira em relação a nós. Se vier uma variante brasileira resistente a vacinas e que ponha em risco o esforço feito lá fora, o governo terá muitas dificuldades em nível mundial.

É possível recuperar o tempo perdido? Temos poucas vacinas e as cidades estão vacinando lentamente. Há um intervalo de trinta dias entre as duas doses da CoronaVac. Talvez esse novo ministro, o Marcelo Queiroga, ou algum governador poderão provocar a ciência questionando se não deveríamos vacinar todo mundo com até 60 anos de idade com uma dose só. Essas pessoas representam até 82% dos que estão entupindo os hospitais. Isso precisa ser pensado e decidido rápido, pois é uma discussão nacional. No mais, o presidente precisa parar de politizar tudo. A responsabilidade agora é de quem sentou na cadeira de ministro. Ele terá de decidir se vai ser um ministro da Saúde ou um ajudante de ordens do presidente.

O senhor se arrepende de ter feito parte do governo Jair Bolsonaro? Fui para o ministério porque me foi prometido um trabalho 100% técnico e porque poucas pessoas naquele entorno tinham conhecimento sobre o SUS. Mas, quando chegou a pandemia, entre a vida e a morte, Bolsonaro optou pela morte.

O que achou da reviravolta jurídica que permitiu a Lula retornar ao cenário político antagonizando com Bolsonaro? O PT tem chances reais de voltar ao poder? Não trabalho com pesadelos. Lula não pediu desculpas, não fez nada. Vamos ter de indenizá-lo também? Quer dizer que não existiu um cartel de empreiteiras? Em 2018, o que estava em discussão era perdoar o PT, a cleptocracia e o circo de horrores que foi feito. Era basicamente um voto de caráter. Eu estava tão desiludido com a classe política que nem tentei a reeleição para a Câmara. Eu não quero pensar agora que vai ter Fernando Haddad ou Lula. Vou lutar para que isso não aconteça de novo.

Fala-se muito na chamada terceira via, uma candidatura de centro capaz de oferecer algo diferente. O senhor aceitaria representar esse movimento e disputar a Presidência em 2022? Sou brasileiro, tenho mais de 35 anos, estou em dia com minhas obrigações eleitorais e estou filiado a um partido político. Essas são hoje as condições colocadas na Constituição e na lei e que me permitem ser candidato à Presidência. O próximo passo é ter um sonho e uma ideia do que se pode fazer pelo país, o que eu também tenho. Além disso, é preciso saber que um sonho não se faz sozinho e ver ao lado de quem ele será realizado. Quando fiz campanha pelas Diretas Já, vi um palanque na Candelária onde estavam todas as forças políticas, menos os militares, que não sonhavam com eleições diretas. Sonhei com a democracia e recebi um colégio eleitoral. Depois, sonhei com Tancredo Neves e recebi o Sarney. Não é demais pensar que aquele país que sonhava junto, que se manifestava com um objetivo claro e que unia a todos, possa fazer isso novamente. Então vamos para esse sonho se me chamarem ou se acharem que meu nome é o certo. Mas não colocarei meu nome na frente de nada, porque esse sonho não é meu, e sim de toda a minha geração.

Em que se baseia esse projeto centrista que o senhor tenta construir? Está na hora de propor um pacto suprapartidário e ter pontos de convergência não porque as pessoas vão assinar um papel, mas porque elas acreditam nele. O primeiro item deve ser a valorização total da democracia, porque o tensionamento entre os extremos é tão grande que pode levar à perda do estado democrático de Direito. Depois, é a responsabilidade fiscal do Estado. Isso precisa ser a baliza das promessas de quem for fazer esse enfrentamento. São vinte anos de populismo. Lula e Bolsonaro defendem o gasto público com o mesmo fim. Temos de ser transparentes para falar que a crise, que já era histórica, será ainda mais dura para a nossa geração superar. Por fim, é preciso ter um compromisso com a agenda ambiental e não deixar passar a percepção de que a Lava-Jato não existiu.

O senhor entende que as políticas econômicas de Bolsonaro e Lula são iguais? Eles são siameses, mas com o sinal trocado. Eles fizeram picadinho da liga social brasileira. Hoje é negro contra branco, gay contra hétero, fazendeiro contra índio. É como se as agendas não fossem para o Brasil. Quando chegam à economia, eles propõem a mesma coisa. Cada um capitaliza para si, pensando nas próximas eleições, e não pensam nas próximas gerações. Está na hora de fazer uma ruptura com políticas de curto prazo populistas, porque foi isso que vimos nesses anos com a cooptação absoluta da democracia e do Congresso, que funciona com a lógica do “em troca do quê?”. Quero ver em prática o capitalismo com responsabilidade social do Estado.

Qual é o prazo-limite para alguém ser escolhido o líder desse projeto? Os prazos são dados pelo calendário eleitoral, mas essa decisão esdrúxula que recolocou o Lula na disputa deixou o quadro mais claro e acelerou o timing. Todos sabem agora que o PT não é aquele do Haddad, que põe cílio postiço e diz que é bom moço. O próximo passo é representar a voz de uma parcela enorme da sociedade que não vai nem com o Lula nem com o Bolsonaro. Há uma demanda e uma pressão da sociedade para que esse campo já esteja melhor identificado e tem uma força condutora que está levando para uma unidade. Só que ninguém pode se sentar à mesa dizendo que já é candidato. Todos têm de entrar desarmados.

Seu partido, o DEM, que tem até ministros no governo, encamparia uma candidatura contra Bolsonaro? O DEM é um reflexo da sociedade. A sociedade está fatiada, todos os partidos estão assim. Vai chegar uma hora em que todos os partidos terão pessoas que vão sair por se identificarem mais com o Lula ou com o Bolsonaro. É para isso que existe a janela partidária.

“Se o Brasil continuar errando, vai parir novas cepas. Estamos jogando uma loteria biológica perversa. Para a frente, temos um ponto de interrogação. Para trás, o cheiro é de terra de cemitério”

Há nomes na esquerda com quem é possível somar forças? Há pontos que são comuns com os governadores do Nordeste e com o Guilherme Boulos, do PSOL, por exemplo. Todos são defensores da democracia e estão antenados com o meio ambiente. Agora, quando chegam à responsabilidade fiscal, no papel que o Estado deve ter, começam a surgir diferenças muito assimétricas na visão dos dados e da sociedade. Eu sou um debatedor franco e que defende suas posições, sou respeitoso, mas existe uma distância importante entre isso e a unificação de pessoas com pensamentos diametralmente opostos sobre questões tão importantes.

Isso inviabiliza uma aliança com Ciro Gomes? Não sei. Observo o Ciro há muitos anos na vida pública. É um homem que defende suas opiniões com veemência, mas não sei se ele tem esse desprendimento para enxergar o todo que está no entorno. Não sei se ele tem o primeiro pré-requisito, que é se despir das suas certezas e vaidades pessoais. Estamos na expectativa para que ele sinalize algo nesse sentido.

O senhor convidou Luciano Huck para entrar no DEM. Por quê? Estamos numa sociedade plural. Outro dia veio o nome da Luiza Trajano, que não está filiada a um partido, mas que dá um show de colaboração como cidadã. Os partidos têm de abrir as portas. Apresentadores de televisão e jornalistas são parte da sociedade e têm uma visão muito privilegiada por estarem em veículos de comunicação. O momento de decidir participar da vida do Brasil é quando uma voz de foro íntimo chama. Se ele tiver esse chamado e vier para o DEM, ótimo. Mas, se for para outro partido dessa nossa força, farei campanha do mesmo jeito.

Veja

Ex-Ministro da Saúde, Henrique Mandetta, Admite que Pode Concorrer em 2022, e diz que “Quando chegou a pandemia, entre a Vida e Morte, Bolsonaro optou pela morte”; VEJA ENTREVISTA   Ex-Ministro da Saúde, Henrique Mandetta, Admite que Pode Concorrer em 2022, e diz que “Quando chegou a pandemia, entre a Vida e Morte, Bolsonaro optou pela morte”; VEJA ENTREVISTA Reviewed by Canguaretama De Fato on 19.3.21 Rating: 5

RN: Jacó Jácome Toma Posse como Deputado Estadual Nesta Quarta-feira (16)

 Foto: ALRN

O deputado Jacó Jácome (PSD) será empossado pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte(ALRN) nesta quarta-feira(17), às 10h, em cumprimento a decisão da Corte Eleitoral que após decisão do colegiado, anunciou a mudança na atual legislatura e garantiu a cadeira ao deputado estadual.

Jacó Jácome assume a vaga de Sandro Pimentel (PSOL) após a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A mudança acontece depois que o TSE determinou a retotalizaçao dos quoeficientes eleitorais e partidários sem computar os 19.158 votos obtidos por Sandro Pimentel, implicando na eleição de Jacó Jácome, que obteve 28.864 sufrágios nas eleições de 2018.

Jacob Helder Guedes de Oliveira Jácome nasceu em Natal, em 29 de janeiro de 1992. Através da influência do pai Antônio Jácome, Jacó ingressou cedo para a política e se filiou ao PMN. Disputou a eleição para vereador de Natal em 2012 com apenas 20 anos de idade e foi eleito com 5.942 votos.

Em 2014, foi candidato a deputado estadual pela primeira vez e conseguiu 28.620 votos que o elegeram como “o deputado mais jovem do RN”. Em março de 2016, Jacó se filiou ao PSD e em 2018, candidatou-se à reeleição a deputado estadual e dessa vez não conseguiu êxito, ficando na 1ª suplência com 26.864 votos conquistados.

Jacó assume de forma permanente a cadeira de deputado estadual na atual legislatura.

RN: Jacó Jácome Toma Posse como Deputado Estadual Nesta Quarta-feira (16) RN: Jacó Jácome Toma Posse como Deputado Estadual Nesta Quarta-feira (16) Reviewed by Canguaretama De Fato on 16.3.21 Rating: 5

Médica Ludhmila Hajjar diz Não a Bolsonaro, pelo Convite Para Ministério da Saúde

 Foto: Reprodução/TV Globo

A médica Ludhmila Rajjar disse nesta segunda-feira (15) que não aceitou o convite para assumir o Ministério da Saúde.

Ludhmila, que se encontrou com Bolsonaro no domingo (14) em Brasília, voltará ainda nesta segunda para São Paulo.

Deputados do Centrão, grupo de partidos da base aliada do governo na Câmara, têm pressionado pela saída do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. A atuação do ministro é criticada em razão do agravamento da crise sanitária no país causada pela pandemia de Covid-19.

O nome de Ludhmila Hajjar encontrava respaldo entre parlamentares – entre eles, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), que é uma das principais lideranças do Centrão.

No domingo, Lira disse numa rede social que o enfrentamento da pandemia “exige competência técnica” e “capacidade de diálogo político” e que enxerga essas qualidades em Ludhmila. A médica é supervisora da área de Cardio-Oncologia do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP e coordenadora de cardiologia do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo.

 

 

 

#Fonte: G1

Médica Ludhmila Hajjar diz Não a Bolsonaro, pelo Convite Para Ministério da Saúde Médica Ludhmila Hajjar diz Não a Bolsonaro, pelo Convite  Para Ministério da Saúde Reviewed by Canguaretama De Fato on 15.3.21 Rating: 5

Congresso Federal Promulga PEC Emergencial, que Viabiliza Retomada do Auxílio Emergencial

 Foto: Reprodução

O Congresso Nacional promulgou em sessão solene nesta segunda-feira (15) a Proposta de Emenda à Constituição conhecida como PEC Emergencial, que viabiliza a volta do auxílio emergencial.

A votação da PEC começou pelo Senado e foi concluída na madrugada desta sexta-feira (12) na Câmara dos Deputados. A proposta, além de pavimentar a volta do pagamento do auxílio emergencial, traz dispositivos para evitar o descontrole das contas públicas.

A sessão solene foi presidida pelo presidente do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e contou com a presença do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL). O evento foi realizado na modalidade semipresencial.

Emendas à Constituição são promulgadas pela mesa diretora do Congresso em sessão conjunta e não precisam da sanção do presidente da República.

A PEC Emergencial é vista pela equipe econômica do governo como uma forma de evitar a desorganização fiscal do país. De um lado, o texto reserva R$ 44 bilhões em gastos extras para financiar o auxílio. Ao mesmo tempo, cria mecanismos para tentar compensar esse gasto adicional ao longo dos próximos anos, com contenção de despesas (veja detalhes mais abaixo).

Durante a tramitação na Câmara, alguns trechos foram retirados do texto aprovado pelos senadores. Entre os dispositivos excluídos está o que vedava a promoção a servidores públicos em períodos de crise fiscal (determinados por critérios estabelecidos na PEC). A retirada desse trecho deve reduzir em R$ 1,5 bilhão a economia da proposta.

‘Para tudo há seu tempo’

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco afirmou em seu discurso que o Brasil já vem “empreendendo um notável esforço de ajuste fiscal” nos últimos anos, mas que “para tudo há seu tempo”. Pacheco disse ainda que o Congresso Nacional tem caminhado para o que “se espera” dele.

“Para cada comportamento, cada medida, há um justo momento. Durante os últimos anos o Brasil vem empreendendo um notável esforço de ajuste fiscal, compreendendo a fixação de um teto máximo de gastos do poder público, um orçamento que caiba na receita tributária do país, a modernização e a dinamização da economia”, disse.

“Temos caminhado para o que se espera deste Congresso Nacional em matéria de reformas e avanços institucionais, mas, como eu disse, para tudo há seu tempo”, completou.

Em seu discurso, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, afirmou que a PEC Emergencial possibilitará o pagamento do auxílio emergencial sem “aventuras fiscais” e que sua aprovação mostra que o “parlamento brasileiro está pronto para tomar medidas robustas e céleres”.

“O foco da nação é enfrentar a epidemia, salvando vidas e apoiando aqueles brasileiros que foram mais afetados pela crise, neste sentido a emenda constitucional nº 109/2021 permitirá que o estado pague um novo auxilio emergencial sem aventuras fiscais, sem comprometer as finanças públicas e a moeda nacional”, disse Lira.

“Esta emenda é também uma prova de que o parlamento brasileiro está pronto para tomar medidas robustas e céleres que respondam ao interesse nacional”, completou o presidente da Câmara dos Deputados.

Auxílio Emergencial

A PEC Emergencial não detalha valores, duração ou condições para o novo auxílio emergencial, que terão de ser definidos em outro texto.

A PEC estabelece que o governo poderá ter R$ 44 bilhões em despesas no ano que não ficarão sujeitos à regra do teto de gastos, que determina que as despesas de um ano devem ser iguais às do ano anterior, corrigidas apenas pela inflação, ou à regra de ouro, que impede o governo de se endividar para fazer despesas que não sejam investimentos.

Com isso, o governo fica livre para pagar o auxílio sem incorrer em irregularidade.

O valor aprovado não significa que o auxílio custará exatamente R$ 44 bilhões. O governo trabalha com a ideia de quatro parcelas de pagamentos. O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que as parcelas devem ficar entre R$ 175 e R$ 375.

Congresso Federal Promulga PEC Emergencial, que Viabiliza Retomada do Auxílio Emergencial Congresso Federal Promulga PEC Emergencial, que Viabiliza Retomada do Auxílio Emergencial Reviewed by Canguaretama De Fato on 15.3.21 Rating: 5

Ex-Presidente Lula é Vacinado em São Paulo: "Estaria Mais Feliz se Tivesse Vacina Para Todos"; VEJA VÍDEO

 Lula toma vacina Lula toma vacina 

O ex-presidente Lula tomou a primeira dose da vacina Coronavac na manhã deste sábado (13), em São Bernardo do Campo (SP), e lamentou a lentidão do governo de Jair Bolsonaro em promover a imunização em massa da população contra a Covid-19. Segundo o Lula, ele estaria muito mais feliz “se todos os brasileiros tivessem acesso à vacina”. 

O Ex-presidente foi imunizado na fila do “drive thru” e estava ao lado do deputado federal Alexandre Padilha, que também é médico e ex-ministro da Saúde. 

Após tomar a vacina, o petista ressaltou que um país que possui o Instituto Butatan e Fiozcruz deve ser autossuficiente na produção de vacinas. “O Brasil talvez tenha sido o melhor exemplo de vacinação durante muitos anos. Se esse governo talvez não tivesse feito tanta bobagem, já estaríamos muito avançados na vacinação”, disse. 

 



 

Ex-Presidente Lula é Vacinado em São Paulo: "Estaria Mais Feliz se Tivesse Vacina Para Todos"; VEJA VÍDEO Ex-Presidente Lula é Vacinado em São Paulo: "Estaria Mais Feliz se Tivesse Vacina Para Todos"; VEJA VÍDEO Reviewed by Canguaretama De Fato on 13.3.21 Rating: 5

Pesquisa XP/Ipespe Mostra Empate Técnico entre Bolsonaro e Lula

 Foto: Reprodução/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estariam empatados tecnicamente tanto no primeiro quanto no segundo turno, segundo a pesquisa XP/Ipespe divulgada hoje. Num eventual primeiro turno, Bolsonaro teria 27% dos votos, ante 25% de Lula. Num segundo turno, Bolsonaro teria 41%, em empate técnico com Lula, com 40%.

A pesquisa reflete a decisão do ministro do STF Edson Fachin que anulou os processos contra Lula, o que na prática liberou a sua candidatura. Na pesquisa espontânea, quando os nomes dos candidatos não são citados, Lula tinha 5% das citações até o mês passado e passou para 17% depois do STF.

A pesquisa é ruim para os demais candidatos. Somados, os outros candidatos tem 16%. O ex-juiz Sergio Moro aparece com apenas 10%, empatado tecnicamente com o ex-ministro Ciro Gomes, 9%, e à frente do apresentador Luciano Huck, 6%. Empatados com 3% estão o governador João Doria, João Amoedo e Guilherme Boulos. Em último está o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, com 2%. Apenas 13% dos eleitores disseram que votariam em branco ou anulariam o voto.

A sondagem tem indicações ruins para o governo Bolsonaro. Os que consideram seu governo ruim ou péssimo são 45% (3 pontos percentuais acima da última sondagem, em fevereiro). Os que aprovam o governo estão estáveis em 30%. Outros dados:

· 63% acham que a economia está no caminho errado

· 61% acham a gestão de Bolsonaro na pandemia ruim ou péssima

· 52% acham que vão manter o emprego nos próximos 6 meses (eram 60% em fevereiro)

· 45% acreditam que o restante do governo Bolsonaro será péssimo ou ruim

· 49% estão com muito medo do coranavírus (eram 39%)

 

 

 

#Fonte: Veja

Pesquisa XP/Ipespe Mostra Empate Técnico entre Bolsonaro e Lula Pesquisa XP/Ipespe Mostra Empate Técnico entre Bolsonaro e Lula Reviewed by Canguaretama De Fato on 13.3.21 Rating: 5

AGORA É TARDE!! Após Discurso de Lula, Bolsonaro Aparece de Máscara

Após o discurso do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT), o atual presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) apareceu de máscara em evento no Palácio do Planalto nesta quarta-feira, 10, sancionou projeto para facilitar a compra de mais vacinas e defendeu o uso de imunizantes contra a covid-19.
 

Crédito: Reprodução e Agência BrasilApós discurso de Lula, Bolsonaro aparece de máscara e defende vacina

Desde o começo da pandemia, Bolsonaro tem minimizado a doença, desestimulado o uso da proteção e o distanciamento social e rejeitado propostas de compra de vacinas

A mudança de postura de Bolsonaro aconteceu pouco tempo depois de Lula criticar seu governo pela condução da pandemia.

“Quero fazer propaganda para que o povo brasileiro não siga nenhuma decisão imbecil do Presidente da República ou do Ministério da Saúde. Tome vacina, tome vacina porque essa é uma das coisas que pode livrar você da covid”, afirmou Lula em sua primeira aparição pública após a anulação, na segunda-feira, das sentenças judiciais que o impediam de ser candidato em 2022.

Lula anunciou que tomará a primeira dose da vacina na próxima semana e lamentou que “as mortes estão se naturalizando” no Brasil, fortemente atingido pela segunda onda da covid-19.

“Muitas delas poderiam ter sido evitadas, se a gente tivesse um governo que fizesse o elementar”, continuou o ex-presidente.

“A primeira coisa que deveria ter sido feita no ano passado era criar um comitê de crise” com a participação de cientistas, mas “tivemos um presidente que falava de cloroquina e que era uma gripezinha”, continuou Lula, referindo-se às declarações de Bolsonaro que minimizaram a pandemia e as recomendações para uso de medicamentos sem evidências de eficácia contra a doença. O ex-presidente ainda apoiou governadores em suas ofensivas para comprar vacinas, já que Bolsonaro não compra.

Em seu discurso no Palácio do Planalto, Bolsonaro adotou tom moderado, não fez ataques a governadores e prefeitos, mas ainda citou drogas sem eficácia contra a covid-19, como a hidroxicloroquina.

No evento, Bolsonaro sancionou 3 leis que tratam da pandemia. Uma autoriza que a União assuma riscos e custos de efeitos adversos das vacinas, medidas que destrava a compra dos imunizantes da Pfizer e Janssen. Além disso, a lei permite que Estados e municípios comprem os imunizantes, caso o governo federal se omita nestas negociações.

Porém, apesar da mudança de postura de Bolsonaro, o Ministério da Saúde admite que a campanha nacional de imunização pode parar por falta de vacina. Em carta enviada à Embaixada da China para tentar a compra de 30 milhões de vacinas, a pasta afirma estar ciente da importância de conter a nova variante da covid-19 e impedir que o vírus “se espalhe pelo mundo, recrudescendo a pandemia”.
 
 
 
 
#Fonte: CatracaLivre
AGORA É TARDE!! Após Discurso de Lula, Bolsonaro Aparece de Máscara AGORA É TARDE!! Após Discurso de Lula, Bolsonaro Aparece de Máscara Reviewed by Canguaretama De Fato on 12.3.21 Rating: 5

RN: FALTA BOM SENSO! SEM ACORDO ENTRE A GOVERNADORA FÁTIMA BEZERRA E O PREFEITO DE NATAL ÁLVARO DIAS, DESEMBARGADOR CRITICA: ‘A SOCIEDADE ESTÁ PERDIDA’

 

Foto: Reprodução.

A audiência de conciliação entre o Estado e o Município de Natal terminou sem acordo entre a governadora Fátima Bezerra e o prefeito Álvaro Dias. Em mais de três horas de debate, a única proposta apresentada foi a que atrasa o toque de recolher das 20h para as 21h com término às 6 horas. A medida foi sugerida pelo prefeito da capital, mas não foi aceita pela governadora.

Sem acerto, o desembargador Dilermando Mota, que mediou o encontro, criticou o término inconclusivo da audiência. Em suas considerações finais, ele foi duro. “Lamento não termos caminhado mais. Embora sem consenso, a sociedade ganhou. Estamos aqui em nome dela. A sociedade está perdida, está confusa. Além de lutar contra o vírus, está sem saber o que fazer, pois não temos um decreto único e corre o risco de sofrer sanções, seja por excesso ou por omissão”, pontuou.

A crítica não parou: “Qual decreto prevalece? Aí vamos para os tribunais. E enquanto as diversas esferas jurídicas estão discutindo, as pessoas estão morrendo”. Ainda segundo o desembargador, a falta de acerto entre o governo e a prefeitura é preocupante, pois deixa a sociedade “sem esclarecimento que traria segurança jurídica, que daria um norte de como se comportar para além de se livrar da covid-19”.

No posicionamento final, o prefeito Álvaro Dias se opôs à postura adotada pelo governo do Estado. “Essa postura de intransigência do governo preocupa e não nos ajuda em nada. Isso é lamentável, pois esperava que cada um dos lados se colocasse disponível para mudanças. Isso vai penalizar os trabalhadores, que não vão receber seus salários se não puderem trabalhar. Uma hora a mais não altera o ritmo da pandemia”, destacou.

Dias também acrescentou que receia que a falta de trabalho possa contribuir para o surgimento de uma outra pandemia. “Temos dados que nossa pandemia é bem melhor que nesse mesmo período do ano passado. Nosso trabalho é incansável. Estamos abrindo leitos no Hospital Municipal e temos nosso Hospital de Campanha funcionando. Infelizmente estamos esbarrando nessa questão da inflexibilidade de postura do governo. Temo o surgimento da pandemia da falta de emprego se essas pessoas não puderem trabalhar”, finalizou.

Já a governadora Fátima Bezerra reforçou que prefere esperar o fim do atual decreto para discutir novas ações com os poderes, prefeituras, sociedade e entidades do comércio. “Nossa posição é para que mantenhamos a vigência do decreto até o dia 17 e continuemos esse diálogo após isso. O governo tem compreensão clara de que nós vivemos o pior momento da pandemia no RN. A transmissibilidade do vírus se tornou muto mais perigosa e mais destruidora. A mortalidade tem avançado e atingido a nossa juventude”, argumentou.

Nesta quarta-feira (10), o Rio Grande do Norte superou a marca de 177 mil casos confirmados e de 3,7 mil mortes por causa da doença.

 

 

 

#Fonte: Portal da Tropical

RN: FALTA BOM SENSO! SEM ACORDO ENTRE A GOVERNADORA FÁTIMA BEZERRA E O PREFEITO DE NATAL ÁLVARO DIAS, DESEMBARGADOR CRITICA: ‘A SOCIEDADE ESTÁ PERDIDA’ RN: FALTA BOM SENSO! SEM ACORDO ENTRE A GOVERNADORA FÁTIMA BEZERRA E O PREFEITO DE NATAL ÁLVARO DIAS, DESEMBARGADOR CRITICA: ‘A SOCIEDADE ESTÁ PERDIDA’ Reviewed by Canguaretama De Fato on 11.3.21 Rating: 5

ELEIÇÕES!! Pesquisa ‘Atlas Político’: Bolsonaro Perderia para Lula, Mandetta, Ciro e Haddad em 2º turno

 Foto: Evaristo Sá/AFP

Um levantamento do Atlas Político divulgado nesta quinta-feira (11/03) mostra que Jair Bolsonaro (sem partido) perderia o segundo turno das eleições gerais de 2022 contra O Ex-pesidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Luiz Henrique Mandetta (DEM), Ciro Gomes (PDT) e Fernando Haddad (PT). De acordo com a pesquisa, o atual chefe do governo federal venceria somente Luciano Huck (sem partido) neste cenário.

O Atlas elaborou oito cenários de segundo turno envolvendo Bolsonaro, todos levando em consideração votos totais. A maior derrota seria para o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, que tem 46,6% das menções contra 36,9% de Bolsonaro.

O próximo é o ex-deputado federal Ciro Gomes, que tem 44,7% contra 37,5% de Bolsonaro. O ex-presidente Lula apresenta 44,9% contra 38,8%, enquanto o ex-prefeito de São Paulo completa os vencedores, com 43% contra 39,4% do atual presidente.

Três empates técnicos também foram apresentados: contra o governador de São Paulo João Doria (39,3% a 39,8% de Bolsonaro); a ex-senadora Marina Silva (36,1% contra 37,1%); e o ex-ministro da Justiça e da Segurança Pública Sergio Moro (33,1% contra 34,3%).

O único derrotado para Bolsonaro nos oito cenários de segundo turno é o apresentador de TV Luciano Huck (sem partido). Bolsonaro tem 37,3% dos votos totais contra 32,5% do comunicador.

Diretor-executivo do Atlas, Andrei Roman, relaciona o descrédito de Bolsonaro com a gestão durante a pandemia do novo coronavírus. “É o ponto de maior pessimismo com a evolução da COVID-19 no Brasil desde que começou a pandemia, e Bolsonaro sofre os reflexos”.

Apesar das derrotas, a pesquisa indica força de Bolsonaro no primeiro turno. Ele lidera as intenções de votos com 32.7%, seguido por Lula, com 27,4%, Moro, com 9,7%, e Ciro Gomes, com 7,5%. Neste cenário, nenhum dos outros oito nomes citados, que têm até o prefeito de Belo Horizonte – Alexandre Kalil (PSD) – com 0,7%, ultrapassa os 5%.

Para essa pesquisa, o Atlas ouviu 3.721 pessoas por meio de um sistema de apuração ligado à internet. O levantamento foi feito entre a última segunda-feira (08/03) e essa quarta-feira (10/03), com margem de erro de dois pontos percentuais.

 

 

 

 

#Fonte: Estado de Minas e Valor

ELEIÇÕES!! Pesquisa ‘Atlas Político’: Bolsonaro Perderia para Lula, Mandetta, Ciro e Haddad em 2º turno ELEIÇÕES!! Pesquisa ‘Atlas Político’: Bolsonaro Perderia para Lula, Mandetta, Ciro e Haddad em 2º turno Reviewed by Canguaretama De Fato on 11.3.21 Rating: 5

EX-PRESIDENTE LULA DISCURSA, DIZ QUE SÓ DISCUTIRÁ CANDIDATURA A PRESIDENTE EM 2022

 Foto: Amanda Perobelli.

O ex-presidente Lula fez, nesta quarta-feira (10), o primeiro pronunciamento após a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin que anulou decisões tomadas pela Justiça Federal do Paraná sobre parte da Lava Jato. Em São Paulo, o petista criticou o Governo Federal, agradeceu pelo apoio de líderes locais e internacionais, advogados, criticou parte da imprensa, disse que foi injustiçado e disse que “está de bem com a vida”. Sobre as eleições, o presidente negou que esteja pensando no assunto neste momento.

Durante as quase duas horas de pronunciamento, o ex-presidente disse que “foi vítima da maior mentira jurídica contada em 500 anos de história”, não poupando ataques ao ex-juiz Sérgio Mouro, ao promotor Dalta Dellagnol e a parte da imprensa, Lula comemorou a decisão de Fachin. Apesar da decisão do ministro do STF não ter absolvido o ex-presidente dos crimes imputados a ele, Lula disse que se sente “de bem com a vida”.

“Eu estou muito de bem com a vida. A Lava Jato desapareceu da minha vida. Não espero que as pessoas que me acusam parem de me acusar. Estou satsfeito que tenha sido reconhecido aquilo que meus advogados vêm dizendo há muito tempo, que eu sou inocente”, disse.

Sobre o presidente Jair Bolsonaro, Lula disse que o chefe do Executivo é terraplanista e que a população não deve seguir orientações dele e do ministro da Saúde, Eduardo Pazzuello. “Esse país não tem governo, não tem ministro da Saúde, da Economia. Tem um fanfarrão”, disse.

Já quando abriu para perguntas de jornalistas, Lula disse que é preciso que o partido e membros da esquerda devem percorrer o país, mas negou que seja o momento de discutir candidaturas a 2022. Para ele, o partido vai discutir a eleição no momento certo e estará aliado à esquerda.

“Eu seria pequeno se estivesse pensando em 2022. Em 2022, o partido vai discutir se terá candidato ou se terá uma frente ampla. Agora, o partido precisa colocar suas lideranças para andar o país par

a discutir a situação do povo brasileiro”, disse Lula, ressaltando ainda que o PT não pode ter medo de polarizar a eleição. “Tem que ter medo de não polarizar e ser esquecido”, disse.

EX-PRESIDENTE LULA DISCURSA, DIZ QUE SÓ DISCUTIRÁ CANDIDATURA A PRESIDENTE EM 2022 EX-PRESIDENTE LULA DISCURSA, DIZ QUE SÓ DISCUTIRÁ CANDIDATURA A PRESIDENTE EM 2022 Reviewed by Canguaretama De Fato on 10.3.21 Rating: 5

TRE-RN Retotaliza Votos de Deputado Estadual e Diploma Jacó Jácome

 

Foto: Divulgação

O Presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte, Desembargador Gilson Barbosa, entregou na noite dessa segunda-feira (8) o diploma de deputado estadual eleito a Jacob Helder Guedes de Oliveira Jácome, conhecido como Jacó Jácome.

A diplomação segue a ordem de ofício enviado ao TRE-RN pelo Tribunal Superior Eleitoral, que negou recurso do deputado estadual Sandro Pimentel em um processo de captação ilícita de recursos financeiros de campanha eleitoral em 2018. Com a decisão, o TSE determinou a retotalização dos quocientes eleitoral e partidário sem computar os votos atribuídos a Pimentel, implicando na eleição de Jacó Jácome.

Após o recebimento do ofício nessa segunda-feira, a equipe do TRE-RN responsável pela retotalização dos quocientes prontamente atuou para a celeridade da tarefa. Também nessa segunda, o Desembargador Gilson Barbosa encaminhou ofício ao presidente da Assembleia Legislativa do RN, Deputado Ezequiel Ferreira, comunicando a retotalização e diplomação de Jacó Jácome para dar cumprimento a determinação do TSE.

TRE-RN Retotaliza Votos de Deputado Estadual e Diploma Jacó Jácome TRE-RN Retotaliza Votos de Deputado Estadual e Diploma Jacó Jácome Reviewed by Canguaretama De Fato on 10.3.21 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.