Results for MUNDO

Reforço com Vacina Diferente é Mais Eficaz Contra vírus, diz estudo

 

Foto: DADO RUVIC / ILLUSTRATION / REUTERS

Cientistas dos Estados Unidos pesquisaram a eficácia do reforço da imunização contra a Covid-19 de forma homóloga (mesma vacina) e heteróloga (vacina diferente) dos três fármacos aplicados por lá: Janssen, Pfizer e Moderna. O estudo mostra que a aplicação do reforço de farmacêuticas diferentes apresenta melhor resposta imune, na comparação com a dose extra do mesmo produto. A pesquisa foi publicada em pré-impressão no site medRixv, na quarta-feira (13), e ainda precisa da validação de outros cientistas.

O ensaio foi feito com 458 voluntários, em dez lugares dos EUA, e em duas fases de pesquisa clínica. Todos os participantes receberam uma das três vacinas e não tinham sido infectados pelo Sars-CoV-2, pelo menos 12 semanas após a imunização completa. Desses, 154 pessoas receberam reforço da Moderna; 150, da Janssen; e 154, da Pfizer.

Os resultados primários, apresentados de 15 a 29 dias após a aplicação, indicaram que, com qualquer combinação de vacinas, o reforço aumentou a produção de anticorpos neutralizantes de 4,2 a 76 vezes e a produção de anticorpos de ligação de 4,6 a 56 vezes. Com imunizantes iguais a produção de anticorpos de ligação cresceu de 4,2 a 20 vezes. Já com doses diferentes o aumento foi de 6,2 a 76 vezes mais eficaz.

Os anticorpos neutralizantes destroem o vírus. Os anticorpos de ligação se unem ao vírus, mas não o matam nem evitam a infecção. Em vez disso, alertam o sistema imunológico sobre a presença da célula estranha e leucócitos são enviados para destruí-la.

O surgimento da variante Delta e a queda da imunidade após seis meses do esquema vacinal completo levantaram a questão sobre as doses de reforço para conter a pandemia. Na maioria dos países, elas estão autorizadas para idosos e imunodeprimidos.

No Brasil, o Ministério da Saúde orienta que a aplicação extra seja, de preferência, com a Pfizer, independentemente do produto usado antes. A indicação do FDA (agência reguladora nos EUA), no entanto, é que o reforço seja do mesmo laboratório.

Janssen

A vacina produzida pela Johnson & Johnson é a única aplicada em dose única. Porém, no fim de agosto, a farmacêutica apresentou um estudo indicando que a aplicação de uma segunda vacina resultou em níveis de anticorpos de ligação nove vezes superiores aos níveis vistos 28 dias depois de as pessoas receberem a primeira dose.

Diante disso, a empresa pediu autorização à agência reguladora dos EUA para uso emergencial do reforço em todas as pessoas acima de 18 anos e que receberam a dose única. O FDA faz reunião hoje e amanhã para responder à requisição do laboratório.

 

 

 

 

 

 

#Fonte> R7

Reforço com Vacina Diferente é Mais Eficaz Contra vírus, diz estudo Reforço com Vacina Diferente é Mais Eficaz Contra vírus, diz estudo Reviewed by Canguaretama De Fato on 14.10.21 Rating: 5

Falha Interna Derrubou Redes, diz Facebook

 

Foto: Reprodução

O Facebook divulgou nota no final da noite desta segunda-feira informando que o apagão global de mais de seis horas em suas redes, que incluem o Whatsapp e o Instagram, foi uma falha interna: um defeito durante alteração em suas configurações. A plataforma informou também que não houve um ataque hacker nem vazamento de dados de usuários.

“Queremos esclarecer que acreditamos que a causa da queda foi uma mudança de configuração”, afirmou a empresa.

De acordo com o Facebook, a falha ocorreu durante uma mudança numa estrutura que coordena o tráfego entre seus centros de dados, o que gerou um efeito cascata que interrompeu a comunicação e fez com que outros centros fossem afetados.

O Facebook também utilizou a nota para pedir desculpas aos usuários pelo apagão.

A empresa não especificou quem executou a alteração na configuração e se essa mudança estava planejada.

 

 

 

 

#Fonte: G1

Falha Interna Derrubou Redes, diz Facebook  Falha Interna Derrubou Redes, diz Facebook Reviewed by Canguaretama De Fato on 5.10.21 Rating: 5

DIA MUNDIAL DO CORAÇÃO: VEJA OS EXERCÍCIOS BENÉFICOS PARA A SAÚDE CARDÍACA

Foto: Sérgio Moraes/Reuters

Os cuidados com a saúde cardíaca devem fazer parte da rotina desde o início da vida. A alimentação saudável, o controle do estresse e a atividade física moderada são medidas essenciais para a prevenção de doenças cardiovasculares. O Dia Mundial do Coração, celebrado neste 29 de setembro, faz um alerta para a atenção a um dos principais órgãos do corpo humano.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda de 150 a 300 minutos, no mínimo, de atividade aeróbica por semana para adultos saudáveis e uma média de 60 minutos por dia para crianças e adolescentes.

sedentarismo está associado a várias doenças que aumentam o risco de problemas cardiovasculares. A falta de atividade física favorece o acúmulo de gordura nas paredes dos vasos sanguíneos, o que dificulta a passagem de sangue, compromete o funcionamento do órgão e pode levar ao infarto, além do risco de provocar acidente vascular cerebral (AVC) e trombose.

“Quanto mais precocemente começamos a cuidar do coração, menores os fatores de risco ao longo da vida. Hoje, temos a obesidade infantil e taxas elevadas de colesterol no sangue das crianças. A pandemia de Covid-19 aumentou o sedentarismo nessa faixa etária e pode ser gerador de um fator de risco maior para problemas cardíacos”, afirma Vanessa Guimarães, cardiologista do Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo.

Especialistas consultados pela CNN destacam que os exercícios aeróbicos, em geral, podem trazer benefícios para a saúde do coração.

Exercícios aeróbicos e que requerem o uso de força de resistência são benéficos para o coração. São exercícios que aumentam os condicionamentos muscular e cardíaco. Isso tudo deve ser avaliado individualmente para cada pessoa, especialmente aquelas que têm algum risco para o coração”, comenta Vanessa.

Caminhada e corrida

A caminhada é benéfica para pessoas de todas as idades por ser um exercício de menor intensidade. De acordo com os especialistas, ela pode ser ideal para quem ficou muito tempo sem praticar qualquer tipo de atividade por conta da pandemia de Covid-19.

Por exigir menos esforço físico, as caminhadas podem ajudar a criar o hábito de reservar um tempo diário para o movimento. Já a corrida, além de ganhos cardiovasculares, ajuda na redução de peso, devido ao alto gasto calórico da atividade aeróbica.

Segundo o professor e preparador físico Marcio Atalla, a caminhada e a corrida podem ser alternadas. “Não precisa começar a correr longas distâncias. Alterne entre correr e caminhar. Além de condicionar a parte cardiovascular, você também prepara aos poucos a musculatura e articulação para as exigências da corrida”, explica.

Ciclismo

O ciclismo é uma atividade física moderada e que apresenta um impacto menor em comparação com outras atividades, como a corrida. Segundo Marcio Atalla, o exercício pode ser ideal para as pessoas que estão acima do peso.

“O ciclismo é uma atividade com ganho cardiorrespiratório e que preserva as articulações pela falta de impacto. Para quem está fora de forma, pode ser uma ótima atividade física para ganhar condicionamento e fortalecer os membros inferiores”, diz Atalla.

Por ser uma atividade moderada, o ciclismo pode ser praticado até cinco vezes por semana. A quantidade ideal de treinos, a duração e a intensidade deve ser recomendada por especialistas, como cardiologistas e médicos do esporte.

Natação

Ao nadar, você utiliza a musculatura do corpo inteiro, como se fosse uma grande orquestra em que braços, pernas e abdômen têm um papel essencial para o resultado final. Por ser um dos esportes mais completos, a modalidade também traz ganhos para a condição cardiorrespiratória e, por consequência, para o condicionamento físico.

Segundo Atalla, a natação é vantajosa principalmente para crianças e pessoas acima do peso. Além de ser uma atividade relacionada à sobrevivência, a natação promove uma série de ganhos motores e para as articulações.

“Quem tem excesso de peso acaba cansando mais rápido em atividades como basquete ou corrida, que sobrecarregam as articulações. Fazer uma atividade na água é bacana pela diminuição do impacto das articulações”, analisa.

A importância da avaliação médica

A lista de exercícios aeróbicos também conta com modalidades como o surfe, o skate, a dança, além de treinos envolvendo subir e descer escadas e pular corda. De acordo com a médica Vanessa Guimarães, do hospital Sírio-Libanês, antes de começar qualquer exercício físico, é fundamental passar por uma avaliação médica.

“Temos tanto as arritmias que podem ser induzidas pelo exercício físico como condições que nunca foram avaliadas e que são descobertas quando a pessoa vai fazer uma atividade física. A avaliação física antes das atividades, do início da academia, por exemplo, é necessária, inclusive para crianças que desejam fazer esportes com tendência de alto rendimento”, ressalta.

Segundo a especialista, a prática de exercícios físicos pode aumentar o rendimento cardíaco, além de ajudar a manter o controle de peso, o bom humor e o funcionamento adequado do sistema imunológico. No entanto, os benefícios estão associados à prática moderada das atividades. O excesso pode ser prejudicial à saúde.

DIA MUNDIAL DO CORAÇÃO: VEJA OS EXERCÍCIOS BENÉFICOS PARA A SAÚDE CARDÍACA DIA MUNDIAL DO CORAÇÃO: VEJA OS EXERCÍCIOS BENÉFICOS PARA A SAÚDE CARDÍACA Reviewed by CanguaretamaDeFato on 29.9.21 Rating: 5

OMS RECOMENDA TRATAMENTO CONTRA A COVID-19 APROVADO NO BRASIL PELA ANVISA

 

Foto: Getty Images

Um novo tratamento contra a Covid-19 foi recomendado oficialmente nesta sexta-feira 24, pela Organização Mundial da Saúde (OMS), por meio de uma publicação na revista médica The BMJ. Trata-se do Reng-CoV2, medicamento à base de anticorpos sintéticos, indicado para pessoas acima de 12 anos, que apresentem sintomas leves e moderados, mas que possuam comorbidades e tenham alto risco de hospitalização ou evolução para formas graves da doença como idosos e imunossuprimidos – como os que sofrem de câncer ou que se submeteram a um transplante. Também é indicado para pacientes com quadro severo, mas que são soronegativos, ou seja, que não desenvolveram sua própria resposta em anticorpos à doença.

“Para todos os outros tipos de pacientes com Covid-19, é pouco provável que os benefícios aportados por este tratamento de anticorpos sejam significativos”, diz a publicação.

O tratamento, aprovado em abril deste ano pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para uso no Brasil, combina dois anticorpos: o casirivimabe e o imdevimabe, chamados de monoclonais, com proteínas produzidas em laboratório a partir de um único anticorpo natural e que “imitam” a forma como o sistema imunológico combate o vírus e impede sua replicação. Administrado por via intravenosa, auxilia no fortalecimento do sistema imunológico.

Um estudo recente com 799 pessoas mostrou que uma dose única de 1.200 mg de Regn-Cov2 (600 mg de cada substância) diminuiu o risco de internação relacionada à Covid-19, morte por todas as causas e reduziu o tempo de resolução dos sintomas da doença em pacientes sintomáticos com coronavírus, além de um ou mais fatores de riscos para evolução da doença grave.

O remédio ficou conhecido no mundo após o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, receber o tratamento ainda em fase experimental, entre setembro e outubro do ano passado. Produzido pela empresa norte-americana Regeneron, o Reng-CoV2 é vendido com o nome de Ronapreve pela Roche. Por conta de sua pouca disponibilidade e preço alto, a OMS iniciou negociações com a farmacêutica suíça para que o remédio seja comercializado a preços mais baixos, principalmente em países mais pobres.

O Reng-CoV2 é o terceiro tratamento recomendado oficialmente pela OMS. Em 2020, a organização ligada a ONU (Organização das Nações Unidas) havia recomendado o uso sistemático de corticoides para os pacientes com sintomas severos da Covid-19. Em julho deste ano, recomendou a utilização dos medicamentos tocilizumabe e sarilumabe, chamados “antagonistas da interleucina 6”, além dos corticoides.

Apesar do avanço da vacinação, pessoas continuam adoecendo devido à infecção pelo novo coronavírus e evoluindo para formas graves da doença e óbitos. Por isso, o desenvolvimento e a aprovação de medicamentos eficazes é fundamental.

 

 

 

 

 

#Fonte: Veja

OMS RECOMENDA TRATAMENTO CONTRA A COVID-19 APROVADO NO BRASIL PELA ANVISA OMS RECOMENDA TRATAMENTO CONTRA A COVID-19 APROVADO NO BRASIL PELA ANVISA Reviewed by Canguaretama De Fato on 26.9.21 Rating: 5

ARTISTA DO RN RECEBE CARTA DA RAINHA ELIZABETH II APÓS ENVIAR FOTO DE PINTURA COM RETRATO DELA

 

Foto: Lucas Cortez/Inter TV Cabugi

Não é todo dia que se recebe uma carta de papel. Imagine, então, receber uma cujo remetente é da monarquia inglesa. Foi isso o que aconteceu com o professor de artes Nil Morais, que tem um ateliê em Natal.

Após pintar a Rainha Elizabeth II em uma tela e encaminhar a foto da obra para uma das residências oficiais da monarca, ele recebeu uma carta em agradecimento.

O professor enviou o material em junho desse ano e recebeu a resposta em setembro, com assinatura da equipe da rainha, direto do Palácio de Balmoral, na Escócia.

Foto: Lucas Cortez/Inter TV Cabugi

“No decorrer desse ano eu resolvi fazer uma pintura da monarquia e partilhar o processo criativo com os meus alunos, além de ensinar para eles a história da realeza”, explica Nil Morais, que produziu a obra, que tem 50 centímetros de altura e 38 de largura, com a técnica de lápis de cor aquarelável.

Na carta de envio, o professor falou sobre o significado da obra, a interação com os alunos e da paixão pela arte.

Foto: Lucas Cortez/Inter TV Cabugi

“A oportunidade de ensinar arte é como um presente dado por Deus e uma forma de partilhar com o próximo e transmitir o meu conhecimento e paixão pelas artes”, diz parte do texto.

Já na carta de resposta, a equipe, em nome da rainha, agradece ao envio da obra. “A rainha deseja que eu agradeça a você pela sua carta, na qual você contou para a majestade um pouco sobre você”, fala a carta.

A mensagem de retorno alegrou o professor e os alunos, como o Lucas Barros, de oito anos de idade, que conta o que aprendeu sobre a monarquia: “Eu aprendi com o professor que no mundo ainda existem reis e rainhas. A primeira que ouvi falar foi a Rainha Elizabeth”, explicou.

Para o professor a resposta da carta é uma realização pessoal e profissional. “É o reconhecimento de um esforço de um trabalho que eu amo tanto”.

 

 

 

 

#Fonte: G1

ARTISTA DO RN RECEBE CARTA DA RAINHA ELIZABETH II APÓS ENVIAR FOTO DE PINTURA COM RETRATO DELA ARTISTA DO RN RECEBE CARTA DA RAINHA ELIZABETH II APÓS ENVIAR FOTO DE PINTURA COM RETRATO DELA Reviewed by Canguaretama De Fato on 25.9.21 Rating: 5

#ELE_MENTE!! Na ONU, Bolsonaro Mente Sobre Inflação, Pandemia e Meio ambiente


21.set.2021 - O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) discursa na abertura da Assembleia Geral da ONUImagem: Arte sobre Timothy A. Clary-Pool/Getty Images


Jair Bolsonaro (sem partido) mentiu em seu discurso na Assembleia Geral da ONU, hoje, ao afirmar que as medidas de isolamento social por conta da pandemia de covid-19 foram responsáveis pelo avanço da inflação de alimentos. A alta do preço da comida no Brasil não tem relação com o combate à doença, mas com fatores como a política da Petrobras para combustíveis, a valorização do dólar e questões climáticas que prejudicaram a produção de energia elétrica e a agricultura.

Bolsonaro também fez alegações incorretas ou sem contexto sobre o desmatamento na Amazônia, a situação dos empregos e a vacinação, além de defender mais uma vez o suposto "tratamento precoce" para a covid-19 — cujos medicamentos não têm eficácia comprovada no combate à doença. Veja o que o UOL Confere já checou:

Veja a íntegra do discurso de Bolsonaro na ONU

As medidas de isolamento e lockdown deixaram um legado de inflação, em especial, nos gêneros alimentícios no mundo todo."Presidente Jair Bolsonaro em discurso na ONU

A declaração é FALSA e já foi checada pelo UOL Confere mais de uma vez, incluindo na live do presidente da última quinta (16).

Especialistas consultados pelo UOL Economia apontaram que a alta nos preços não tem relação com as medidas de restrição, mas sim com uma série de outros fatores:
Modificações na infraestrutura logística em todo o mundo, deixando alguns produtos essenciais escassos e, portanto, levando à alta nos preços
Alta do dólar, que consequentemente eleva preços de produtos e insumos importados
Crise hídrica que encarece a conta de luz no país
Ondas de frio que tiveram impacto na produção de alimentos
Alta no preço do combustível, ligada à mudança de política de preços da Petrobras, que agora segue os valores internacionais do petróleo

Meu governo recuperou a credibilidade externa e, hoje, se apresenta como um dos melhores destinos para investimentos."Presidente Jair Bolsonaro em discurso na ONU

A declaração de Bolsonaro é INSUSTENTÁVEL, pois não tem amparo em dados públicos. O presidente não citou qual seria a fonte de sua alegação.

As informações disponíveis sobre investimentos externos no Brasil mostram um cenário diferente. Um ranking da ONU divulgado em junho mostrou que o investimento estrangeiro no Brasil em 2020 despencou para níveis de 20 anos atrás, diante da dificuldade de controlar a pandemia de covid-19 e das incertezas sobre os rumos econômicos e políticos do país, noticiou o colunista do UOL Jamil Chade. Segundo dados do próprio Banco Central, em junho, o investimento estrangeiro mensal no Brasil caiu para o menor nível em cinco anos, mas houve recuperação no mês seguinte.

Na Amazônia, tivemos uma redução de 32% do desmatamento no mês de agosto, quando comparado a agosto do ano anterior."Presidente Jair Bolsonaro em discurso na ONU

Em agosto de 2021, o desmatamento de fato caiu 32% em relação ao mesmo mês no ano anterior. No entanto, o dado foi apresentado SEM CONTEXTO. Entre janeiro e agosto, o desmatamento foi de 6.026 km², quase o dobro do registrado no mesmo período em 2018, de 3.336 km², antes do início do governo Bolsonaro.

Bolsonaro também omitiu que, entre agosto de 2019 e julho de 2020, a exploração de madeira na Amazônia ocupou uma área equivalente a quase três vezes o tamanho da cidade de São Paulo. Ao menos 11% desta exploração ocorreu em áreas protegidas.

O Brasil já é um exemplo na geração de energia, com 83% advinda de fontes renováveis."Presidente Jair Bolsonaro em discurso na ONU

A alegação é DISTORCIDA. Segundo documento da EPE (Empresa de Pesquisa Energética), ligada ao Ministério de Minas e Energia, 48,4% da matriz energética do país é composta por energias renováveis. O percentual de 84,8% corresponde ao uso de fontes renováveis dentro da oferta interna de energia elétrica, e não da energia total. Os dados são referentes ao ano de 2020.

Os recursos humanos e financeiros, destinados ao fortalecimento dos órgãos ambientais, foram dobrados, com vistas a zerar o desmatamento ilegal. E os resultados desta importante ação já começaram a aparecer."Presidente Jair Bolsonaro em discurso na ONU

A declaração do presidente é FALSA. Bolsonaro trata como realidade algo que sequer aconteceu, já que o orçamento dobrado para o Ibama e o ICMBio, órgãos de fiscalização do Ministério do Meio Ambiente, está previsto para 2022.

Além disso, o orçamento dobrado partirá de números em queda. Segundo o Portal da Transparência do governo federal, as despesas previstas para o Ministério do Meio Ambiente em 2021 estão em R$ 2,98 bilhões, o menor valor desde 2017.

Em abril, pouco depois de Bolsonaro fazer a mesma promessa de dobrar recursos para a fiscalização ambiental, o governo cortou R$ 240 milhões do Ministério do Meio Ambiente. Um ofício do ICMBio publicado naquele mês apontava restrições financeiras severas que poderiam afetar os trabalhos de prevenção e combate a incêndios florestais.

Já o Ibama, ainda sob a gestão de Ricardo Salles como ministro do Meio Ambiente, reduziu o poder de multa de fiscais do órgão — o que levou à interrupção de autuações por crimes ambientais —, exonerou chefes de quatro estados e nomeou uma advogada experiente em anular infrações ambientais para a Superintendência do Ibama no Acre. Apesar do recorde de incêndios no Pantanal, o ano passado teve a menor quantidade de multas por desmatamento ilegal da história.

Desde o início da pandemia, apoiamos a autonomia do médico na busca do 'tratamento precoce', seguindo recomendação do nosso Conselho Federal de Medicina. Eu mesmo fui um desses que fez 'tratamento inicial'."Presidente Jair Bolsonaro em discurso na ONU

A declaração do presidente é FALSA. Não existem medicações com eficácia cientificamente comprovada para os estágios iniciais da doença. O CFM (Conselho Federal de Medicina) não recomenda o suposto "tratamento precoce", mas aprovou no ano passado um parecer que dá autonomia para os médicos receitarem remédios fora das orientações da bula (uso off-label).

Defensor da hidroxicloroquina, Bolsonaro omite que a OMS (Organização Mundial de Saúde) contraindica a droga em casos de covid, assim como a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e a maioria dos fabricantes brasileiros.

O suposto "tratamento precoce", que inclui outras medicações como a ivermectina e a azitromicina, foi adotado como bandeira do governo Bolsonaro ao longo da pandemia. O governo inclusive teve maior agilidade para adquirir as medicações do que as vacinas contra o coronavírus.

Tanto a Anvisa quanto a OMS já alertaram para os riscos de efeitos colaterais do uso da hidroxicloroquina, que pode comprometer os rins e provocar diarreias e náuseas.

No último 7 de setembro, data de nossa Independência, milhões de brasileiros, de forma pacífica e patriótica, foram às ruas, na maior manifestação de nossa história, mostrar que não abrem mão da democracia, das liberdades individuais e de apoio ao nosso governo."Presidente Jair Bolsonaro em discurso na ONU

A declaração do presidente é FALSA. Não há nenhum dado que corrobore tal afirmação, e as informações disponíveis mostram o contrário. Em São Paulo, por exemplo, o ato reuniu 125 mil pessoas, segundo o governo paulista. Segundo o Datafolha, o maior ato político registrado na cidade foi o protesto pelo impeachment da então presidente Dilma Rousseff (PT), em 2016, com a presença de cerca de 500 mil pessoas.
 
 

 
#Fonte:



O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.



#ELE_MENTE!! Na ONU, Bolsonaro Mente Sobre Inflação, Pandemia e Meio ambiente #ELE_MENTE!! Na ONU, Bolsonaro Mente Sobre Inflação, Pandemia e Meio ambiente Reviewed by CanguaretamaDeFato on 22.9.21 Rating: 5

#ACARADOGOVERNO: EM NOVA YORK, MINISTRO DA SAÚDE MARCELO QUEIROGA ESTIRA DEDO MÉDIO PARA MANIFESTANTES

Diante de protestos contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) realizado por brasileiros em Nova York, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, respondeu com um gesto estirando o dedo médio.

A atitude do ministro foi amplamente divulgada em vídeos nas redes sociais, que mostram o momento em que Queiroga aparece na janela de um micro-ônibus e ofende os manifestantes. O protesto ocorreu em frente à residência da Missão Brasileira junto à ONU. 


#Fonte: CNN Brasil.


#ACARADOGOVERNO: EM NOVA YORK, MINISTRO DA SAÚDE MARCELO QUEIROGA ESTIRA DEDO MÉDIO PARA MANIFESTANTES #ACARADOGOVERNO: EM NOVA YORK, MINISTRO DA SAÚDE MARCELO QUEIROGA ESTIRA DEDO MÉDIO PARA MANIFESTANTES Reviewed by CanguaretamaDeFato on 21.9.21 Rating: 5

MAIS UMA!! INTEGRANTE DA DELEGAÇÃO BRASILEIRA EM NOVA YORK TEM TESTE DE COVID POSITIVO

 

Foto: Evaristo Sá/ AFP

Um diplomata que integra a delegação brasileira que está em Nova York para a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) testou positivo para covid-19. A informação foi revelada pela CNN Brasil e confirmada pelo Estadão com uma fonte que integra a comitiva.

O diplomata não estava no mesmo voo do presidente Jair Bolsonaro. Ele chegou antes a Nova York, segundo as informações preliminares que circulam entre integrantes da delegação. O diplomata que teve o teste positivo é parte da equipe precursora do governo que organizou os preparativos para a viagem, antes do desembarque do presidente e dos ministros, no último domingo, 19.

Assessores do Itamaraty e da Presidência não confirmam a informação até o momento. O integrante contaminado está isolado em um quarto do hotel, segundo fontes, até que seja submetido a outro teste de covid-19 e que a delegação brasileira consiga rastrear com quais pessoas ele manteve contato.

Bolsonaro viajou a Nova York sem estar vacinado contra covid-19, mas parte dos ministros que o acompanha e diplomatas já estão imunizados com a vacina. O presidente tem dito que vai pensar se vai se vacinar após todos os brasileiros serem imunizados.

A princípio, a Organização das Nações Unidas anunciou que exigiria que todas as autoridades que vão participar do evento apresentassem comprovante de vacinação contra a covid-19. No entanto, o presidente da Assembleia-Geral da ONU, Abdullah Shahid, voltou atrás na última quinta-feira, 16, e notificou a delegação dos países por meio de carta enviada aos 193 Estados-membros da ONU sobre a não exigência do documento.

Dois episódios foram fundamentais para a mudança na orientação das Nações Unidas. O primeiro foi uma declaração da Rússia de que a exigência do documento seria discriminatória. Na sequência, o secretário-geral da ONU, António Guterres, disse em entrevista à Reuters que “não pode dizer a um chefe de Estado que não estiver vacinado que ele não pode entrar nas Nações Unidas”.

Por ser considerada território internacional, a sede da ONU não está sujeita às leis americanas, mas, em outras ocasiões, autoridades do órgão prometeram respeitar as orientações do governo local e federal de controle da pandemia.

 

 

 

 

#Fonte: Estadão

MAIS UMA!! INTEGRANTE DA DELEGAÇÃO BRASILEIRA EM NOVA YORK TEM TESTE DE COVID POSITIVO MAIS UMA!! INTEGRANTE DA DELEGAÇÃO BRASILEIRA EM NOVA YORK  TEM TESTE DE COVID POSITIVO Reviewed by Canguaretama De Fato on 20.9.21 Rating: 5

VERGONHA!! Governo Brasileiro Negocia Acordo com ONU para que Bolsonaro Vá à Assembleia Geral Sem Se Vacinar

 Jair Bolsonaro discursando na ONUJair Bolsonaro discursando na ONU (Foto: Ag.Brasil)


Por Igor Gadelha, no Metrópoles - O governo brasileiro negocia com a cúpula da ONU (Organização das Nações Unidas) e com a prefeitura de Nova York um acordo que permita o presidente Jair Bolsonaro participar da 76ª Assembleia-Geral da ONU, na próxima semana, sem estar vacinado contra a Covid-19.

Na terça-feira (14/9), o presidente da Assembleia Geral, Abdullah Shahid, comunicou a diplomatas do mundo todo que a administração de Nova York pretende exigir comprovante de vacinação contra o novo coronavírus para liberar a entrada no plenário onde acontecerá a evento.

Com o discurso de que quer ser o “último” brasileiro a se vacinar, o presidente brasileiro tenta negociar uma brecha. Uma das sugestões colocadas na mesa seria Bolsonaro apresentar um teste RT-PCR feito dias antes da Assembleia-Geral para comprovar que não está infectado pela Covid-19.

 

 

 

 

#Fonte: Brasil 247

VERGONHA!! Governo Brasileiro Negocia Acordo com ONU para que Bolsonaro Vá à Assembleia Geral Sem Se Vacinar VERGONHA!! Governo Brasileiro Negocia Acordo com ONU para que Bolsonaro Vá à Assembleia Geral Sem Se Vacinar Reviewed by Canguaretama De Fato on 17.9.21 Rating: 5

Vacina Oral para Covid-19 Gera Proteção Contra Doença e Transmissão do Vírus



 

Pesquisadores da Universidade de Sorbonne, na França, e da Universidade Católica de Córdoba, na Argentina, desenvolveram uma vacina oral contra a Covid-19. De acordo com os cientistas, o imunizante é termoestável — ou seja, que mantém a eficácia sem a necessidade de refrigeração constante —, e apresentou boa eficácia na proteção contra a doença, inclusive na transmissão do coronavírus. O imunizante, testado em camundongos e hamsters, “induziu a uma robusta resposta imune neutralizante na mucosa”. Isto seria, apontam os pesquisadores, o ponto chave para reduzir a propagação do vírus.

Os resultados do trabalho foram publicados na plataforma bioRxiv*, que reúne trabalhos ainda não revisado por pares.

De acordo com os pesquisadores, o desafio era criar uma vacina bem aceita pela população e com uma cadeia logística simples, eficaz na prevenção da doença e na transmissão dela.

Os cientistas usaram como base da vacina uma partícula semelhante ao coronavírus: envelopes (a capa que protege o material genético) derivados de retrovírus (e-VLPs) que foram desenvolvidos para gerar anticorpos neutralizantes. Como o sistema imune trabalha procurando possíveis estruturas perigosas para o organismo, este envelope seria adequado para estimular a produção de anticorpos neutralizantes, afirmam os autores do estudo.

E para que estas estruturas semelhantes ao vírus não fossem degradadas ao chegar no estômago — por ser uma vacina de via oral — os pesquisadores utilizaram proteínas do parasita intestinal Giardia lamblia para gerar resistência ao processo de digestão.

No estudo, os cientistas também usaram vacinas injetáveis para comparar a eficácia do imunizante oral. Eles observaram que as vacinas injetáveis apresentaram bons níveis de indução de anticorpos. O resultado foi ainda melhor com a mostra que tinha proteínas de Giardia. Quando a vacina foi administrada de forma oral, as que não tinham a proteína de Giardia não demonstraram resposta imunológica, o que levou os autores do estudo a acreditarem que o composto tinham sido degradados na digestão.

O trabalho mostra que os níveis de anticorpos foram maiores nos animais vacinados por via oral com o imunizante que possuía proteínas do parasita intestinal, do que os que receberam a dose intramuscular. Os autores afirmam também que este tipo de imunizante foi capaz de desencadear a produção de anticorpos neutralizantes nas mucosas, o que seria um passo fundamental para diminuir a transmissão do coronavírus.

“Concluímos que nossa vacina e-VLP administrada por via oral termoestável pode ser uma adição valiosa ao arsenal atual contra o Sars-CoV-2, em uma estratégia de vacinação autônoma de primeira-reforço (1ª e 2ª doses) ou como um reforço para vacinas existentes”.

 

 

 

 

 

 

#Fonte: O Globo


Vacina Oral para Covid-19 Gera Proteção Contra Doença e Transmissão do Vírus Vacina Oral para Covid-19 Gera Proteção Contra Doença e Transmissão do Vírus Reviewed by Canguaretama De Fato on 14.9.21 Rating: 5

EUA: Não vacinados Têm 11 Vezes Mais Risco de Morrer de Covid, diz Estudo


Em meio a variante delta, as pessoas tinham 10 vezes mais chances de se infectarImagem: Getty Images


Um estudo do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças) dos Estados Unidos mostrou que pessoas não vacinadas contra a covid-19 têm 11 vezes mais chances de morrer pela doença. A pesquisa também descobriu que no verão, período no qual a variante delta se tornou dominante, esses cidadãos tinham 4,5 vezes mais chances de se infectar e 10 vezes mais chances de serem hospitalizados. O estudo é baseado nos imunizantes aplicados nos EUA: da Pfizer e da Moderna.

Além disso, outros dois relatórios publicados hoje, descobriram que mesmo em meio a muitos casos da variante mais contagiosa as vacinas mantiveram a maior parte da sua capacidade de manter os infectados fora do hospital.

O levantamento do CDC foi feito com base em dados coletados pela rede de vigilância de hospitalização da agência e examinou mais de 600 mil casos da doença em todo país, entre abril e julho.
Proteção contra a variante delta

Um segundo estudo analisou a eficácia dos imunizantes contra a variante delta, considerada mais contagiosa. As vacinas permaneceram altamente eficazes, com mais de 90% de eficácia, contra hospitalização entre menores de 65 anos. A proteção, porém, diminui um pouco para pessoas de 65 anos ou mais, caindo para pouco menos de 80%.

O terceiro levantamento teve resultados semelhantes. Em geral, os dados indicaram que as vacinas contra a covid-19 oferecem proteção forte contra hospitalizações e mortes, mas, entre adultos com mais de 75 anos, ficam em 76%.

Os dados norte-americanos também mostraram diferenças entre os imunizantes. Eles indicam, por exemplo, que a dose da Moderna é mais eficaz para prevenir hospitalizações em indivíduos de todas as idades do que as da Pfizer ou da Johnson & Johnson.

Com base nos casos de mais de 32 mil pessoas internadas em centros de urgência, prontos-socorros e hospitais, aquela da Moderna se mostrou 95% eficaz, a da Pfizer, 80%, e a da J&J, 60%.

 
 
 
 
 
 
#Fonte: Informações da Reuters.


3
EUA: Não vacinados Têm 11 Vezes Mais Risco de Morrer de Covid, diz Estudo EUA: Não vacinados Têm 11 Vezes Mais Risco de Morrer de Covid, diz Estudo Reviewed by CanguaretamaDeFato on 12.9.21 Rating: 5

Há 20 anos, Os Atentados de 11 de Setembro Mudavam o Mundo; VEJA HISTÓRICO

 ARQUIVOTorres Gêmeas foram atacadas pelos terroristas suicidas que também colidiram com o Pentágono, sede do Departamento de Defesa

Torres Gêmeas foram atacadas pelos terroristas suicidas que também colidiram com o Pentágono, sede do Departamento de Defesa

Há 20 anos, os atentados terroristas promovidos pela Al-Qaeda contra os Estados Unidos em 11 de setembro mudaram o mundo. Para muitos, o evento marcou a virada do século 20 para o século 21, e determinou os rumos dos mais diversos temas da agenda internacional nas décadas seguintes.


Em 11 de setembro de 2001, fundamentalistas islâmicos ligados à organização terrorista Al-Qaeda sequestraram quatro aviões comerciais nos Estados Unidos, desviando a rota dos voos para realizar os ataques. O mais famoso deles teve como alvo o World Trade Center, símbolo do mercado financeiro mundial, que foi atingido por duas aeronaves, matando cerca de 3 mil pessoas. Além das Torres Gêmeas, os terroristas suicidas também colidiram com o Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos EUA, na Virgínia. A última aeronave caiu na Pensilvânia, antes de acertar seu alvo.

A resposta americana ao atentado ditou os rumos da geopolítica mundial a partir de então. As determinantes de política externa e de segurança e defesa estabelecidas durante o governo de George W. Bush mergulhou os EUA e seus principais aliados na Guerra ao Terror, iniciada com o conflito no Afeganistão. Também foi no governo Bush que os americanos definiram as nações que formariam um 'eixo do mal' - entre elas, Irã, Iraque e Coreia do Norte -, que seriam uma ameaça à paz mundial.

Internamente, os atentados também mudaram o cotidiano dos americanos. Regras mais rígidas de fiscalização foram impostas nos aeroportos do país. O conceito de vigilância constante ganhou força e novas tecnologias foram desenvolvidas para rastrear e identificar possíveis ameaças.

Guantánamo
Criada por George W. Bush trancafiar terroristas, a prisão da base naval da Baía de Guantánamo permanece como uma herança incômoda da "Guerra ao Terror". Vinte anos depois os ataques de 11 de setembro, a prisão permanece aberta com presos sem acusação formal e julgamentos intermináveis à margem da lei americana. É raro achar presos que foram acusados formalmente por um crime. Mais difícil ainda que um julgamento chegue ao fim. Cerca de 780 pessoas passaram pelo presídio. A maioria foi transferida para outros países ainda nos governos Bush e Obama. Trump autorizou a saída de apenas um detento. Trinta e nove permanecem detidas.

Avanço do jihadismo
Os ambiciosos esforços dos Estados Unidos feitos em nome do contraterrorismo desde 11 de setembro - que custaram US$ 8 trilhões (o equivalente a R$ 41,87 trilhões em valores atuais) - incluíram a tentativa de mudança de regimes no Oriente Médio e a tentativa de conquistar a simpatia dos muçulmanos em todo o mundo - um tiro que saiu pela culatra. A ocupação prolongada no Afeganistão, por exemplo, acabou com os vestígios de simpatia dos primeiros anos após a invasão do país pelos EUA e a queda do Taleban. No Iraque, o efeito foi o contrário ao esperado: a invasão americana produziu insurgência e alimentou o surgimento do Estado Islâmico. Novos grupos militantes islâmicos surgindo em cada canto de algum país onde houve uma ação americana ou aliada, que teve como saldo a morte de pelo menos 7.052 soldados americanos e 387.000 civis.

Hipervigilância
O desenvolvimento e o uso de tecnologias de vigilância acelerados no pós-11 de Setembro transformaram a sociedade. Após duas décadas da Guerra ao Terror, o exercício da segurança direcionado aos conflitos internacionais passou a incorporar as atividades das pessoas comuns, com as democracias ainda debatendo o limite entre privacidade e proteção à segurança nacional.

Especialistas e levantamentos da área estabelecem a Lei Patriótica (Patriot Act), criada e promulgada apenas 45 dias após o 11 de setembro de 2001, como um grande símbolo da expansão massiva da vigilância governamental nos EUA e, por consequência, mundo afora. Ao mesmo tempo, as discussões à época sobre a tecnologia da guerra e os grandes sistemas de armas não eram suficientes para combater a ameaça do inimigo invisível.

Xenofobia
Os ataques terroristas promovidos pela Al-Qaeda também criaram o ambiente perfeito para o desenvolvimento de movimentos xenófobos de ultradireita nos Estados Unidos. Ao mesmo tempo que a ascensão do jihadismo levou à população em geral os temores alimentados por grupos extremistas ao longo de décadas, a preocupação das autoridades em destinar esforços no combate aos inimigos no estrangeiro tirou o foco de grupos externos - que ainda se beneficiaram com o surgimento das redes sociais para difundir suas teorias.

As ameaças internas, que aumentaram nos últimos anos, preocupando inclusive o FBI, ganharam maior atenção internacional durante os distúrbios no Capitólio, no dia 6 de janeiro, quando manifestantes que alegavam fraude nas eleições presidenciais invadiram o Congresso para impedir a certificação da vitória de Joe Biden.

Mudança de foco 
A retirada das tropas americanas do Afeganistão, justamente nos 20 anos do aniversário do 11 de setembro, mostra a mudança do cenário geopolítico no período. Enquanto a atuação de grupos jihadistas no Oriente Médio representava uma ameaça sensível aos interesses americanos em 2001, a ascensão da China como superpotência está na raiz da política externa americana em 2021.

A estratégia foi sinalizada ainda na gestão Barack Obama, sob o nome de pivô para a Ásia, e hoje é marcada principalmente pela necessidade americana de encontrar soluções energéticas para conter a mudança climática e de fazer frente aos avanços tecnológicos chineses, principalmente no 5G.

A terça-feira histórica em 2001
A terça-feira, 11 de setembro de 2001, amanheceu como um dia normal nos Estados Unidos. O clima ameno e o céu quase sem nuvens na porção Leste do país ofereciam as condições climáticas ideais para que milhões de passageiros que embarcariam em uma das malhas aéreas mais movimentadas do mundo fizessem um viagem tranquila. Poucas horas depois do nascer do sol, no entanto, o mundo inteiro assistiria em choque ao maior atentado terrorista realizado em solo americano da História.

Na manhã de 11 de setembro, 19 terroristas ligados ao grupo jihadista Al-Qaeda subiram à bordo de quatro voos comerciais, que cruzariam o país de Leste a Oeste, com destino a Los Angeles e São Francisco. As aeronaves nunca chegaram ao destino final. Dois aviões colidiram com as torres gêmeas do World Trade Center, símbolo mundial do mercado financeiro, em Nova York, às 08:46:40 e às 09:03:11 (09h46 e 10h03 em Brasília, respectivamente), no evento mais famoso - e letal - dos atentados daquele dia.

Uma terceira aeronave se chocou contra o Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos EUA, em Arlington, no Estado da Virgínia, às 09:37:46 (10h37 em Brasília). O último avião caiu em uma área descampada da Pensilvânia, por volta das 10h03 (11h03 em Brasília), após a tripulação reagir e impedir que os terroristas tivessem sucesso no ataque - que provavelmente tinha como alvo algum símbolo político do país.

Quem eram os terroristas das Torres Gêmeas e como eles embarcaram em voos comerciais?
Os atentados ao World Trade Center e ao Pentágono foram arquitetados pelo grupo terrorista Al-Qaeda, então liderado por Osama Bin Laden, que reivindicou publicamente a autoria dos ataques. Participaram diretamente do atentado 19 terroristas suicidas, que se dividiram em quatro grupos e se infiltraram em voos operados pela American Airlines e pela United Airlines.

A Comissão Nacional americana concluiu que os terroristas que executaram o ataque ao World Trade Center se encontraram no Aeroporto Internacional de Logan, em Boston, que fica a cerca de 350 Km de Manhattan. Mohamed Atta e Abdul Aziz al Omari desembarcaram em Boston às 06h45 da manhã, vindos de Portland. Sete minutos depois, Atta fez uma ligação telefônica para Marwan al Shehhi, que estava em outro terminal do aeroporto. A conversa entre os dois, que durou aproximadamente três minutos, foi provavelmente o último contato de ambos.

Entre 06h45 e 07h40, Atta, Omari e mais três homens - os irmãos Wail al Shehri e Waleed al Shehri, e Satam al Suqami - fazem seus check-ins e embarcam no voo 11 da American Airlines. Atta, Omari e Suqami ocupam os assentos 8D, 8G e 10B, na classe econômica, enquanto os irmãos Shehri se acomodam em poltronas na primeira classe (2A e 2B). O voo decola às 07h59.

Enquanto isso, no outro terminal do aeroporto de Logan, Marwan al-Shehhi, acompanhado por outros quatro terroristas - Fayez Banihammad, Mohand al Shehri, Ahmed al Ghamdi e Hamza al Ghamdi -, tentam embarcar no voo 175 da United Airlines. Uma funcionária da companhia aérea ouvida pela comissão afirmou que era evidente que alguns dos homens não tinham familiaridade em viagens de avião, demonstrando dificuldade em entender os procedimentos padrão de segurança. O grupo embarcou e entre às 07:23 e 07:28.

Outros cinco terroristas se encontraram em Washington D.C., no aeroporto internacional Washington Dulles. Às 07h15, Khalid al Mihdhar e Majed Moqed fizeram check-ins para o voo 77 da American Airlines. Nos 20 minutos seguintes, também realizaram check-in Hani Hanjour e os irmãos Nawaf al Hazmi e Salem al Hazmi. Os cinco só embarcaram às 07h50, após passarem por checagens adicionais de segurança, que não identificaram nada que os impedisse de subirem no avião. Hani Hanjour sentou na cadeira 1B, a mais próxima do cockpit, enquanto os outros terroristas sentaram em duplas, nas fileiras 5 e 12.

O último grupo, formado por Saeed al Ghamdi, Ahmed al Nami, Ahmad al Haznawi e Ziad Jarrah chegou ao aeroporto de Newark, em Nova Jersey. Os terroristas fizeram check-ins entre 07h03 e 07h39 para o voo 93 da United Airlines. Após passarem por dois postos de checagem antes do embarque, os quatro jihadistas subiram no avião entre 07h39 e 07h48, todos com assentos de primeira classe. Nas fileiras 1, 3 e 6.

Todos o terroristas do 11 de setembro passaram pelos procedimentos padrão de segurança estabelecidos para a aviação civil americana na época. Muitos deles chegaram a ser submetidos às medidas mais rigorosas disponíveis até então, como o Computer Assisted Passanger Prescreening System (CAPPS) - ou Sistema de Pré-seleção de Passageiros Assistido por Computador, em tradução livre. Eles também passaram sem reclamações pelos testes com detectores de metal e raio-x.

Os aviões que atingiram o World Trade Center
O Boeing 767 usado no voo 11 da American Airlines decolou de Boston com destino a Los Angeles com 92 pessoas a bordo. Oitenta e um passageiros (incluindo os cinco terroristas), nove comissários de bordo, o copiloto Thomas McGuinness e o piloto John Ogonowski. A aeronave decolou às 07h59. 

Por volta das 08h14, quando o Boeing havia alcançado a altitude de 26 mil pés, o voo 11 fez sua última comunicação normal com o centro de controle de tráfego aéreo (ATC) da Administração Federal de Aviação em Boston. Dezesseis segundos depois da transmissão, o ATC passou uma instrução para que os pilotos subissem a uma altitude de 35 mil pés. Não houve retorno. "Por essa e outras evidências, acreditamos que os sequestradores tomaram o avião às 08h14 ou imediatamente depois disso", assinala o relatório do Comitê americano.

O que se sabe sobre o que se passou dentro do voo 11 se deve basicamente ao relato de duas aeromoças, Betty Ong e Madeline Sweeney, que trabalhavam na classe econômica durante o atentado. Elas conseguiram ligar a partir de airphones da AT&T e relataram o que estava acontecendo à bordo às autoridades em solo.

No começo, algum ou alguns dos terroristas - acredita-se que os irmãos Wail e Waleed al Shehri, que estavam na segunda fileira do avião - esfaquearam dois comissários de bordo que se preparavam para atender os passageiros. Um homem na primeira fileira teve a garganta cortada. Dois comissários de bordo foram esfaqueados - pelo menos um deles com seriedade, precisando ser colocado no oxigênio. Não se sabe ao certo como eles tiveram acesso ao cockpit, mas especula-se que tenham tomado a chave de um dos comissários de bordo feridos ou forçado um deles a enganar o piloto ou copiloto para que abrissem a porta.

Pouco depois, Mohamed Atta, o único terrorista a bordo que sabia como pilotar um avião, teria saído do seu assento na classe executiva em direção ao cockpit, possivelmente acompanhado por Omari. Um passageiro posteriormente identificado como Daniel Lewin, que serviu nas Forças de Defesa de Israel por quatro anos, tentou reagir e acabou esfaqueado por um dos terroristas - provavelmente por Satam al Suqami, que estava no banco imediatamente atrás dele.

Cinco minutos após o sequestro começar, por volta das 08h19, Betty Ong ligou para um escritório da American Airlines na Carolina do Norte, usando um Airphone da AT&T. 
 
 
 
 
 
 
#Fonte: Tribuna do Norte


Há 20 anos, Os Atentados de 11 de Setembro Mudavam o Mundo; VEJA HISTÓRICO Há 20 anos, Os Atentados de 11 de Setembro Mudavam o Mundo; VEJA HISTÓRICO Reviewed by Canguaretama De Fato on 11.9.21 Rating: 5

WHATSAPP VAI PARAR DE FUNCIONAR EM MAIS DE 40 MODELOS DE SMARTPHONES; VEJA LISTA

 

Foto: Sergei Konkov/TASS

 O WhatsApp compartilhou nesta semana uma lista de smartphones que, em breve, deixarão de ter acesso ao aplicativo de mensagens. Isso porque os celulares estão obsoletos demais para receber as atualizações necessárias para que ele continue a funcionar normalmente.

A partir do dia 1º de novembro, por exemplo, smartphones com versões do Android mais antigas que a 4.1, que o iOS 10 (sistema operacional do iPhone e do iPad) e que o KaiOS 2.5.1 deixarão de integrar o grupo de dispositivos que possuem o app baixado.

Se o seu celular estiver na lista, a solução é utilizar outro serviço para mensagens ou trocar de aparelho. Agora, para facilitar o trabalho, o WhatsApp permite que o usuário faça o backup do app de um smartphone da Apple para um Xiaomi, por exemplo.

 

Confira a lista de smartphones que não terão mais o WhatsApp:

Apple: caso o iPhone não suporte mais atualização para o iOS 10 ou superior

Samsung: Galaxy Trend Lite, Galaxy Trend II, Galaxy S2, Galaxy S3 mini, Galaxy Xcover 2, Galaxy Core e Galaxy Ace 2

LG: LG Lucid 2, Optimus F7, Optimus F5, Optimus L3 II Dual, Optimus F5, Optimus L5, Optimus L5 II, Optimus L5 Dual, Optimus L3 II, Optimus L7, Optimus L7 II Dual, Optimus L7 II, Optimus F6, Enact, Optimus L4 II Dual, Optimus F3, Optimus L4 II, Optimus L2 II, Optimus Nitro HD and 4X HD, e Optimus F3Q

ZTE: ZTE Grand S Flex, ZTE V956, Grand X Quad V987 e Grand Memo

Huawei: Huawei Ascend G740, Ascend Mate, Ascend D Quad XL, Ascend D1 Quad XL, Ascend P1 S e Ascend D2

Sony: Sony Xperia Miro, Sony Xperia Neo L e Xperia Arc S

Outros: Alcatel One Touch Evo 7, Archos 53 Platinum, HTC Desire 500, Caterpillar Cat B15, Wiko Cink Five, Wiko Darknight, Lenovo A820, UMi X2, Faea F1 e THL W8.

 

 

 

 

 

#Fonte: CNN Brasil

WHATSAPP VAI PARAR DE FUNCIONAR EM MAIS DE 40 MODELOS DE SMARTPHONES; VEJA LISTA WHATSAPP VAI PARAR DE FUNCIONAR EM MAIS DE 40 MODELOS DE SMARTPHONES; VEJA LISTA Reviewed by Canguaretama De Fato on 9.9.21 Rating: 5

TENSÃO NO AFEGANISTÃO: Explosão nos Arredores do Aeroporto de Cabul Deixa Mortos, diz Talibã; VEJA VÍDEO

 

Uma explosão nos arredores do aeroporto de Cabul, no Afeganistão, deixou ao menos 13 mortos, incluindo crianças, e vários guardas do Talibã feridos, afirmou uma autoridade do grupo islâmico à agência Reuters.

A explosão, inicialmente, foi confirmada pelo governo dos Estados Unidos sem precisar se havia vítimas em meio ao grande esforço internacional para a retirada de pessoas da capital afegã.

“Podemos confirmar uma explosão fora do aeroporto de Cabul. O número de vítimas não está claro neste momento. Forneceremos detalhes adicionais quando pudermos”, informou, no Twitter, o secretário de Imprensa do Pentágono, John Kirby.

Funcionários da Casa Branca disseram que o presidente dos EUA, Joe Biden, foi informado sobre a explosão na capital afegã. Biden participava de uma reunião com autoridades de segurança sobre a situação no Afeganistão.

De acordo com informações de três funcionários do governo dos EUA ouvidos pela CNN, a explosão teria ocorrido em um dos portões de acesso ao aeroporto e, aparentemente, teria sido se tratado de um ataque suicida.

Imagens desta quinta, antes da explosão, mostravam centenas de pessoas nos arredores do Aeroporto Internacional Hamid Karzai ainda tentando acessar o complexo para deixar o país.

Funcionários do governo dos EUA e de países aliados informaram nas últimas horas que tinham informações dos serviços de inteligência sobre ameaças de ataques contra o aeroporto da capital afegã.

Reino Unido tenta confirmar gravidade da situação

O Ministério da Defesa da Grã-Bretanha disse que trabalha com urgência para apurar o que aconteceu no aeroporto de Cabul após os EUA relatarem uma explosão nesta quinta.

“Estamos trabalhando com urgência para estabelecer o que aconteceu em Cabul e seu impacto no esforço de retirada de pessoas em andamento”, disse o ministério da defesa no Twitter.

“Nossa principal preocupação continua sendo a segurança de nosso pessoal, dos cidadãos britânicos e dos cidadãos do Afeganistão. Estamos em contato próximo com nossos aliados dos EUA e da [Organização do Tratado do Atlântico Norte] Otan em nível operacional na resposta imediata a este incidente.”

Turquia fala em duas explosões

O ministro da Defesa da Turquia afirmou que foram registradas duas explosões separadas nos arredores do aeroporto de Cabul, nesta quinta.

De acordo com Hulusi Akar, nenhum soldado turco ficou ferido na ação.

Uma fonte do governo da Alemanha ouvida pela agência Reuters também relatou que não há vítimas do país em decorrência da explosão.

 

 

 

 

#Fonte: CNN Brasil

TENSÃO NO AFEGANISTÃO: Explosão nos Arredores do Aeroporto de Cabul Deixa Mortos, diz Talibã; VEJA VÍDEO TENSÃO NO AFEGANISTÃO: Explosão nos Arredores do Aeroporto de Cabul Deixa Mortos, diz Talibã; VEJA VÍDEO Reviewed by Canguaretama De Fato on 26.8.21 Rating: 5

OMS: Casos de Covid-19 Se Estabilizam Mundialmente Após Dois Meses de Crescimento

 Foto: Estadão/Conteúdo

O número de novos casos de Covid-19 relatados globalmente “parece ter atingido um platô” depois de aumentar por quase dois meses, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS).

A OMS relatou mais de 4,5 milhões de novos casos e 68.000 novas mortes no mundo na semana passada – apenas um pequeno aumento em relação aos mais de 4,4 milhões de casos e 66.000 mortes relatadas na semana anterior.

O número acumulado de casos em todo o mundo agora é de mais de 211 milhões, com o total de mortes ultrapassando 4,4 milhões, de acordo com a atualização epidemiológica semanal da OMS.

Os novos casos globais parecem estar estáveis depois de aumentarem desde meados de junho, observou a OMS no relatório divulgado na segunda-feira.

O mundo havia visto anteriormente um platô de casos globais em maio, segundo a OMS, mas os surtos, em parte impulsionados pela variante altamente transmissível do Delta, se multiplicaram em muitos países nos últimos dois meses.

Os Estados Unidos relataram o maior número de novos casos na semana passada – 1,02 milhões, um aumento de 15% em relação à semana anterior – seguido pelo Irã, Índia, Reino Unido e Brasil.

O Pacífico Ocidental e as Américas registraram o maior aumento de casos na semana passada – 20% e 8%, respectivamente. O sudeste asiático e o Mediterrâneo oriental registraram um declínio nas infecções, enquanto que as outras regiões viram casos estagnados, de acordo com a OMS.

O aumento dos casos na região do Pacífico Ocidental foi parcialmente impulsionado pelo aumento do surto de Delta na Austrália. Durante a última semana, o registro de casos de um único dia no país atingiu repetidamente novos máximos, superando seu recorde anterior de agosto do ano passado.

As infecções também estão subindo na Nova Zelândia, apesar do país ter designado um novo lockdown nacional após confirmar apenas um caso de coronavírus transmitido localmente na semana passada. Na quarta-feira (24), foram relatados 62 novos casos, elevando o total do surto em andamento para 210.

Nos últimos dias, autoridades tanto na Austrália quanto na Nova Zelândia sugeriram uma mudança de abordagem ao lidar com o Covid-19, de tentar erradicar o vírus para eventualmente aprender a viver com ele.

Em um artigo de opinião publicado na mídia australiana no domingo, o primeiro-ministro Scott Morrison sugeriu o fim das restrições Covid-19 zero do país, dizendo que os bloqueios “são tristemente necessários por enquanto”, mas “não serão necessários por muito mais tempo”.

Ele disse que o governo australiano pretendia mudar seu foco de reduzir o número de casos para examinar quantas pessoas estavam ficando gravemente doentes com a Covid-19 e exigindo hospitalização.

Na segunda-feira, o ministro neozelandês de resposta ao Covid-19, Chris Hipkins, disse à emissora pública TVNZ que a variante Delta levantou questões sobre a viabilidade a longo prazo da estratégia de eliminação do coronavírus do país.

“Isso significa que todas as nossas proteções existentes começam a parecer menos adequadas e menos robustas”. Como resultado disso, estamos analisando muito de perto o que mais podemos fazer ali”. Mas isso levanta algumas questões muito grandes sobre o futuro de nossos planos”, disse ele.

Em seu relatório semanal, a OMS observou que o surgimento das variantes da Covid-19 que causam preocupação, incluindo a altamente transmissível variante Delta, e destacou a necessidade de aumentar a vacinação, bem como a importância de manter medidas de saúde pública e auxílio social.

O órgão citou um estudo de modelagem na Inglaterra, que mostrou que atrasar o relaxamento das medidas preventivas reduziu o pico das hospitalizações diárias em quase três vezes.

“O relaxamento das medidas de saúde pública e sociais deve, portanto, ser cuidadosamente e cautelosamente equilibrado contra os níveis de cobertura vacinal e a circulação de variantes de preocupação”, escreveu a OMS.

 

 

#Fonte: CNN Brasil

OMS: Casos de Covid-19 Se Estabilizam Mundialmente Após Dois Meses de Crescimento OMS: Casos de Covid-19 Se Estabilizam Mundialmente Após Dois Meses de Crescimento Reviewed by Canguaretama De Fato on 25.8.21 Rating: 5

Covid-19: Coronavac é Eficaz Contra Casos Graves da Variante Delta, diz estudo

 Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo (2.mar.2021)

Um estudo preliminar publicado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças da China revelou que a Coronavac apresenta eficácia contra casos graves de Covid-19 causados pela variante Delta.

O artigo – publicado na forma de pré-print – ainda necessita de revisão de pares e usou como base um surto da variante Delta na região de Guangdong, no Sudeste da China, entre maio e junho.

Segundo os dados, todos os imunizantes foram capazes de criar proteção de até 77,7% para os casos de pneunomia e a vacinação completa foi 100% eficaz contra casos graves.

O surto acometeu mais de 10 mil pessoas e, entre os avaliados, 1,7 mil receberam as duas doses da vacina – que poderia ser a Coronavac ou outras três em uso no país.

Entre os mais de 10 mil infectados, apenas 102 contraíram pneunomia – 85 casos foram em pessoas não vacinadas. Entre os demais, 12 pessoas haviam recebido a primeira dose da vacina e outras cinco estavam completamente vacinadas.

Já entre os 19 pacientes que desenvolveram Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) nenhum havia sido imunizado.

No estudo, os pesquisadores afirmam que a “vacinação completa com vacinas inativadas é eficaz contra pneumonia, doenças graves e críticas causadas pela variante B.1.617.2”. E ressaltam que, mesmo diante dos resultados positivos, todos os esforços devem ser feitos para garantir a vacinação completa das populações-alvo.

Os pesquisadores apontam, no entanto, que as amostram colhidas para este artigo ainda são pequenas e que estudos adicionais precisam ser feitos para concluir a real efetividade das vacinas em uso no país.

 

 

 

#Fonte: CNN Brasil

Covid-19: Coronavac é Eficaz Contra Casos Graves da Variante Delta, diz estudo Covid-19: Coronavac é Eficaz Contra Casos Graves da Variante Delta, diz estudo Reviewed by Canguaretama De Fato on 18.8.21 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.