Results for MUNDO

Rússia Vai Registrar 1ª Vacina Contra Covid-19 na Próxima Semana

 

Foo: Reprodução

Rússia irá conceder o registro para a primeira vacina contra a Covid-19 em 12 de agosto. O anúncio foi feito pelo vice-ministro da Saúde do país, Oleg Gridnev. Médicos e idosos terão prioridade na imunização.

Na semana passada, o ministro da Saúde da Rússia, Mikhail Murashko, anunciou que o programa do governo de vacinação em massa está previsto para começar em outubro. Porém, a velocidade dos ensaios clínicos e a falta de transparência para divulgar os resultados geram questionamentos de especialistas.

O Centro Nacional de Investigação de Epidemiologia e Microbiologia, o Instituto Gamaleya, está trabalhando em uma vacina baseada em adenovírus.

“O registro da vacina desenvolvida no Gamaleya Center ocorrerá em 12 de agosto. Agora, o último estágio, o terceiro, está em andamento. Esta parte do teste é extremamente importante. Temos que entender que a vacina em si deve ser segura”, disse Gridnev a jornalistas nesta sexta-feira (7).

 

 

 

 

 

#Fonte: G1

Rússia Vai Registrar 1ª Vacina Contra Covid-19 na Próxima Semana Rússia Vai Registrar 1ª Vacina Contra Covid-19 na Próxima Semana Reviewed by Canguaretama De Fato on 7.8.20 Rating: 5

Explosão em Beirute: Número de Mortos chega a 135, diz Ministério da Saúde

Danos causados por explosão na área portuária de Beirute, no LíbanoFoto: Mohamed Azakir – 05.ago.2020 / Reuters

 

Equipes de resgate do Líbano seguem, nesta quarta-feira (5), vasculhando os escombros em busca de sobreviventes da grande explosão que destruiu ontem parte da capital Beirute. Ao menos 135 pessoas morreram, mais de 5 mil ficaram feridas, centenas estão desaparecidas e cerca de 300 mil estão desabrigadas, segundo o Ministério da Saúde do país.

Nesta tarde, as autoridades locais decretaram estado de emergência em Beirute por duas semanas, anunciou o ministro da Informação, Manal Abdel Samad Najd, destacando que o período pode ser ampliado.




#Fonte: CNN Brasil

Explosão em Beirute: Número de Mortos chega a 135, diz Ministério da Saúde Explosão em Beirute: Número de Mortos chega a 135, diz Ministério da Saúde Reviewed by Canguaretama De Fato on 5.8.20 Rating: 5

Nasa Lança com Sucesso Mais uma Missão Para Explorar Marte

Foto: Reprodução YouTube/Nasa

A Nasa, agência espacial norte-americana, lançou nesta quinta-feira (30) mais uma missão espacial que tem como objetivo explorar Marte. O foguete que cruza a atmosfera rumo ao planeta vermelho leva o robô Perseverance para buscar vestígios de vida fora da Terra.

O moderno equipamento chegará em solo marciano em 18 de fevereiro de 2021. Então, começará o trabalho de buscar na superfície e também no subsolo de um antigo lago algum material biológico.

O Perseverance conta instrumentos de ponta que podem detectar matéria orgânica, analisar a composição das rochas e do solo, além de permitir o mapeamento da composição química em um nível de precisão jamais realizado.

Durante a missão, o robô irá coletar amostras de solo que devem ser coletadas e trazidas para a Terra em futuras missões espaciais. Até hoje, nenhum material marciano foi enviado de volta para que estudos sejam realizados.

A Nasa enviou também uma espécie de drone espacial que poderá voar em Marte. Essa será a primeira vez que um equipamento realizará voos sendo controlado pelo cientistas aqui na Terra.





#Fonte: R7

Nasa Lança com Sucesso Mais uma Missão Para Explorar Marte Nasa Lança com Sucesso Mais uma Missão Para Explorar Marte Reviewed by Canguaretama De Fato on 30.7.20 Rating: 5

Rússia diz que terá vacina aprovada contra Covid-19 em duas semanas

FOTO: REUTERS/Kai Pfaffenbach

A Rússia deve ter uma vacina aprovada contra Covid-19 até 10 de agosto, afirmaram fontes em Moscou ao correspondente da CNN Internacional Matthew Chance.

Os próprios cientistas estariam se voluntariando para testar a imunização. Alexander Ginsburg, diretor do projeto, confirmou ter injetado a vacina em si mesmo.

A vacina foi criada pelo Instituto Gameleya, baseado em Moscou. De acordo com as autoridades, o país espera produzir até 200 milhões de doses até o fim do ano —dessas, 30 milhões seriam exclusivas para a Rússia.
Ainda não foram divulgados dados de segurança ou eficácia.

“Esse é um momento Sputnik”, disse Kirill Dmitriev, diretor de um fundo soberano russo que está financiando a pesquisa da vacina, fazendo referência ao lançamento bem-sucedido do primeiro satélite do mundo pela União Soviética, em 1957.

“Os americanos ficaram surpresos quando ouviram os sons do Sputnik. É o mesmo com a vacina, a Rússia vai ter chegado lá primeiro”, acrescentou.

Essa vacina estaria na segunda das três fases de testes clínicos. Os pesquisadores almejam concluir essa etapa em 3 de agosto e conduzir a terceira fase em conjunto com a vacinação de profissionais da saúde.

As autoridades russas disseram que o desenvolvimento está acelerado por conta da severidade da transmissão local, uma vez que o país ultrapassou 800 mil casos confirmados.
“Nossos cientistas estão focados não em serem os primeiros, mas em protegerem a nossa população”, disse Dmitriev.

Ainda segundo as fontes ouvidas pela reportagem, os dados de pesquisa estão sendo compilados agora e estarão disponíveis ao público para revisão por pares e publicação no começo de agosto.

Há várias vacinas em teste em todo o mundo, com poucas já na fase de testes clínicos amplos. A maior parte dos desenvolvedores alertaram que ainda há muito a ser feito até que se tenha uma vacina comprovadamente segura e eficaz.

Ainda neste mês, um relatório feito em conjunto pelo Reino Unido, Estados Unidos e Canadá acusavam o país de usar hackers para invadirem centros de pesquisa da vacina.

Em abril, os EUA já haviam acusado a China de ataques cibernéticos com esse mesmo objetivo.




#Fonte: CNN Brasil
Rússia diz que terá vacina aprovada contra Covid-19 em duas semanas Rússia diz que terá vacina aprovada contra Covid-19 em duas semanas Reviewed by Canguaretama De Fato on 29.7.20 Rating: 5

Bolsonaro é Denunciado ao Tribunal Penal Internacional Por Genocídio e Crime Contra Humanidade


Jair Bolsonaro, presidente da república, segura uma caixa de Cloroquina nesta domingo (19) no Palácio da AlvoradaImagem: MATEUS BONOMI/ ESTADÃO CONTEÚDO
Mais de 50 entidades e sindicatos brasileiros e estrangeiros entregam queixa ao Tribunal Penal Internacional

Jair Bolsonaro é denunciado por crimes contra a humanidade e genocídio no Tribunal Penal Internacional, com sede em Haia. A iniciativa, protocolada na noite deste domingo, está sendo liderada por uma coalizão que representa mais de um milhão de trabalhadores da saúde no Brasil e apoiado por entidades internacionais.

A Rede Sindical Brasileira UNISaúde acusa o presidente de "falhas graves e mortais" na condução da resposta à pandemia de covid-19.

"No entendimento da coalizão, há indícios de que Bolsonaro tenha cometido crime contra a humanidade durante sua gestão frente à pandemia, ao adotar ações negligentes e irresponsáveis, que contribuíram para as mais de 80 mil mortes pela doença no país", destacam.

Bolsonaro já foi alvo de uma outra denúncia no mesmo tribunal, envolvendo a situação dos indígenas. Naquele momento, a acusação era de risco de genocídio. Desta vez, porém, trata-se da primeira ação de iniciativa dos trabalhadores da saúde na Corte Internacional e já levando em consideração vetos a leis, a medidas de ajuda e sua responsabilidade de proteger tanto a população quanto aos profissionais de saúde.

O tribunal recebe cerca de 800 denúncias por ano e leva meses até tomar uma decisão se aceita ou não a queixa, o que levaria a corte a abrir uma investigação formal.

Enquanto uma decisão é aguardada, porém, a ofensiva internacional se transforma em mais um capítulo de um abalo contra o governo. Nos últimos meses, as denúncias em diferentes fóruns internacionais se transformaram no "novo normal" para a diplomacia brasileira. Apenas em 2019, foram mais de 35 queixas apresentadas formalmente à ONU.

No caso do Tribunal, porém, a denúncia vem dos sindicatos de profissionais de saúde, que consideram que existe "dolo" e "intenção na postura do presidente, quando adota medidas que ferem os direitos humanos e desprotegem a população, colocando-a em situação de risco em larga escala, especialmente os grupos étnicos vulneráveis".




No documento de 64 páginas submetido à procuradora-geral do Tribunal, Fatou Bensouda, as entidades denunciam uma atitude de "menosprezo, descaso, negacionismo" e que "trouxe consequências desastrosas, com consequente crescimento da disseminação, total estrangulamento dos serviços de saúde, que se viu sem as mínimas condições de prestar assistência às populações, advindo disso, mortes sem mais controles".




"A omissão do governo brasileiro caracteriza crime contra a humanidade - genocídio", diz o texto. "É urgente a abertura de procedimento investigatório junto a esse Tribunal Penal Internacional, para evitar que dos 210 milhões de brasileiros, uma parcela possa se salvar das consequências desastrosas dos atos irresponsáveis do senhor Presidente da República", apontam.










"O governo Bolsonaro deveria ser considerado culpado por sua insensível atuação frente à pandemia e por recusar-se a proteger os trabalhadores da saúde do Brasil assim como a população brasileira, à qual ele prometeu defender quando se tornou presidente", disse Marcio Monzane, secretário regional da UNI Americas.

"Entendemos que buscar a Corte Penal Internacional é uma medida drástica, mas os brasileiros estão enfrentando uma situação extremamente difícil e perigosa criada pelas decisões deliberadas de Bolsonaro", disse.

A UNI Americas é o braço regional da federação internacional sindical UNI Global Union, com sede na Suíça e representando 20 milhões de trabalhadores dos setores de serviços em 150 países

Segundo Morzane, a opção dos sindicatos não foi a de fazer "mais uma pressão política". "Decidimos apresentar uma denúncia técnica", explicou. No documento, o grupo cita a situação entre indígenas, comunidades vulneráveis e os profissionais de saúde.

Crime contra a humanidade

Criado no final dos anos 90, o tribunal tem o mandato para avaliar quatro crimes internacionais fundamentais: genocídio, crimes contra a humanidade, crimes de guerra e crimes de agressão.

"O caso descreve como Bolsonaro cometeu crimes contra a humanidade quando se recusou a tomar as medidas necessárias para proteger o povo brasileiro durante a pandemia, garantindo a redução dos riscos de doenças, conforme prevê o artigo 196 da Constituição Federal", explicam as entidades.

"O presidente, argumentam os advogados na ação, colocou e ainda coloca os profissionais de saúde bem como toda a população em risco, ao promover aglomeração de seus apoiadores, aproximando-se deles sem máscara, e fazendo propaganda de medicação, como a hidroxicloroquina, para a qual não há comprovação científica de sua eficácia contra a doença", alertam.

"Bolsonaro afirmou ele mesmo ter testado positivo para a Covid-19 e tem constantemente promovido o uso da medicação em lives em suas redes sociais, ao forjar estar tomando o medicamento", denunciam.

Genocídio e Gilmar Mendes



Em outro trecho, a denúncia também explica os motivos pelos quais a queixa por genocídio é apresentada:

a) intenção deliberada do Presidente da República em não adotar medidas que viesse impedir a expansão da ?epidemia?, contando com o "contagio de rebanho";

b) temos o povo brasileiro como um "grupo", na definição da ONU, que foi afetado pelas omissões governamentais;

c) de forma setorizada, a omissão atingiu comunidades de negros, indígenas, quilombolas, dizimando grupos;

d) ainda, de forma setorizada, temos como grupo, os trabalhadores da saúde, obrigados pela profissão a se exporem ao risco de contaminação que, se avolumou pela falta de políticas públicas que viessem evitar a proliferação do vírus.

O documento submetido ao Tribunal ainda cita o caso do ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, que indicou que "caso um agente público conscientemente adote posição contrária às recomendações técnicas da OMS, entendo que isso poderia configurar verdadeira hipótese de imperícia do gestor, apta a configurar o erro grosseiro".

"Já manifestei — e manifesto novamente — que a Constituição Federal não autoriza ao Presidente da República ou a qualquer outro gestor público a implementação de uma política genocida na gestão da saúde", escreveu o ministro.

No dia 11 de julho, o mesmo ministro voltou a tocar no assunto, abrindo uma crise entre o Planalto e o STF. De acordo com os documentos submetidos ao tribunal, "considerando o fato de, mais de duas dezenas de cargos técnicos no Ministério da Saúde estarem sendo ocupados por militares sem qualquer formação na área de saúde, assim (Gilmar Mendes) se manifestou:

"Isso é péssimo para a imagem das Forças Armadas. É preciso dizer isso de maneira muito clara: o Exército está se associando a esse genocídio, não é razoável. É preciso pôr fim a isso".

"Assim, por mais de uma vez, membro do Supremo Tribunal Federal, associa as políticas públicas de saúde à "genocídio", declarou o documento enviado para Haia. A referência de Gilmar Mendes era uma das preocupações do Palácio, justamente pelo peso que o termo genocídio poderia ter vindo de um ministro da corte suprema.

A documentação submetida ao tribunal ainda aponta como o país está há mais de dois meses sem um titular na pasta da saúde, "no meio da maior crise sanitária do último século, que já ceifou mais 80 mil vidas e deixou mais de 2 milhões de pessoas doentes até o dia 23 de julho no país".

O texto relata as disputas entre os diferentes ministros e o presidente e como o General Eduardo Pazuello "abandonou a defesa do distanciamento social mais rígido e passou a recomendar tratamentos para a covid-19 sem aval de entidades médicas e científicas, como o uso da "cloroquina e hidroxicloroquina".

"Em agravamento, a pasta ainda perdeu técnicos com décadas de experiência no SUS e nomeou militares para cargos estratégicos", diz o documento.




"Com a interinidade no Ministério da Saúde, o controle ao combate ao avanço da pandemia, se mostra totalmente abandonado, exigindo de governadores e prefeitos a tomada de medidas que necessariamente deveriam estar capitaneada pelo Poder Executivo. Em 53 anos, é a primeira vez que o Brasil se mostra sem ministro da Saúde efetivo", dizem.
















A Flourish data visualisation

Enfermagem com vítimas




A queixa ainda destaca como o comportamento do governo tem custado vidas entre os profissionais de saúde.




"Há quatro meses, a Rede Sindical Brasileira UNISaúde começou a exigir uma resposta mais contundente à crise, como o fornecimento de EPIs (Equipamento de Proteção Individual) de qualidade aos profissionais de saúde, os mais atingidos durante a pandemia, e testagem aos assintomáticos, e essa reivindicação se tornou mais urgente agora. A coalizão quer que o governo brasileiro seja coibido de continuar agindo de forma tão negligente", destacam.




Ana Paula Gonçalves Maia, técnica de enfermagem e delegada sindical do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Belo Horizonte e Região (Sindeess), espera que a denúncia no tribunal internacional dê mais atenção aos trabalhadores da saúde, especialmente aos profissionais de enfermagem. "Estamos num campo de guerra onde não sabemos se vamos viver ou morrer", disse.




Usando os números do próprio Ministério da Saúde, entre os dias 12 a 18 de julho, 96 mil enfermeiros e técnicos/auxiliares de enfermagem estavam contaminados, sendo os mais atingidos entre os profissionais de saúde.




"O número de óbitos desses trabalhadores, no dia 24, chegava próximo de 300, conforme o Observatório da Enfermagem do Cofen (Conselho Federal de Enfermagem)", destacam.




A enfermeira Líbia Bellusci, que é vice-presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Rio de Janeiro (Sindenf-RJ) e que contraiu a Covid-19 no exercício de suas funções, alerta que o governo brasileiro tem adotado uma postura de banalizar a pandemia.




"No começo, o próprio presidente disse que (a covid-19) era uma gripezinha e, depois, quando o Brasil já somava milhares de mortes, disse: 'E daí?", afirmou.




"A postura dele acabou inviabilizando a celeridade no processo de cuidar e de proteger os trabalhadores da saúde e a população. Só com a denúncia internacional vamos conseguir mostrar que as entidades da saúde estão unidas em favor da classe trabalhadora, pois hoje, nós, da enfermagem, lideramos o ranking de mortes de profissionais da saúde", disse Líbia, que trabalha no Hospital Estadual Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro.




Sofia Rodrigues do Nascimento, diretora-presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde de Campinas e Região (Sinsaúde Campinas e Região), é outra que culpa o governo pela dimensão da crise. Segundo ela, o presidente "não deu a assistência necessária à nação".




"Se tivesse tido a assistência antes, um acolhimento, uma providência do governo federal, a doença não teria se alastrado tanto. Hoje, os trabalhadores da saúde têm trabalhado doentes e muito preocupados com o amanhã", afirmou.




Jhuliana Rodrigues, técnica de enfermagem e vice-presidente da mesma entidade, espera que a denúncia dê "visibilidade para o que acontece atrás das paredes dos hospitais".




A profissional trabalha no Hospital São Vicente em Jundiaí, interior de São Paulo. Há quatro meses sem ver a filha de 11 anos, ela disse que a própria rotina no trabalho está mais desumanizada, não por culpa dos profissionais, mas do medo que eles sentem.




"É muito difícil assumir um plantão. A gente encontra os colegas e sente uma energia pesada, de muita pressão", desabafou.




"Não há mais conversas, interação, trabalhamos com medo do outro. É muito triste trabalhar 12 horas sem ter segurança, suporte emocional. Por isso, creio que a denúncia seja uma forma de expressarmos nossas aflições e nosso lado humano, pois estamos sofrendo muito com tudo isso", completou.




De acordo com Morzane, essa não é a primeira vez que os sindicatos se queixam. Listas de demandas já foram apresentadas ao governo e, hoje, a constatação é de que a resposta foi a "omissão"."Bolsonaro colocou seu exército numa guerra sem equipamento e nem os armamentos necessários", disse.




No total, a iniciativa tem o apoio de mais de 50 entidades brasileiras e estrangeiras. Além dos sindicatos do setor, a queixa é ainda assinada pela Internacional dos Serviços Públicos (ISP), a União Geral dos Trabalhadores (UGT), a Central Única dos Trabalhadores (CUT), e movimentos sociais.



#Fonte:

Jamil Chade, UOL
Bolsonaro é Denunciado ao Tribunal Penal Internacional Por Genocídio e Crime Contra Humanidade Bolsonaro é Denunciado ao Tribunal Penal Internacional  Por Genocídio e Crime Contra Humanidade Reviewed by CanguaretamaDeFato on 27.7.20 Rating: 5

Fórmula 1 Cancela Grande Premio do Brasil Devido Covid-19


Foto: NELSON ALMEIDA / AFP

A Fórmula 1 desistiu dos planos de ter corridas na América este ano por causa da pandemia do novo coronavírus. Assim, o GP do Brasil está fora da temporada. Inicialmente marcado para novembro, a prova de Interlagos será substituída por outra na Europa. Além do Grande Prêmio brasileiro, o dos Estados Unidos, Canadá e do México também serão cancelados. A informação foi dada inicialmente pelo site “Autosport” e confirmada pela F1.


A Liberty Media, organizadora da Fórmula 1, decidiu pelo cancelamento das corridas nas Américas por causa da situação da pandemia nos países do continente americano. Estados Unidos e Brasil lideram as estatísticas de casos e mortes por Covid-19 no mundo. O México aparece entre os 10 países mais afetados, com mais de 40 mil mortes registradas.


“Queremos prestar homenagem aos nossos incríveis parceiros nas Américas e esperamos voltar com eles na próxima temporada, quando mais uma vez eles serão capazes de emocionar milhões de fãs em todo o mundo”, disse Chase Carey, presidente e CEO da Fórmula 1 ao site oficial.


Há duas semanas, o governador de São Paulo, João Doria, havia confirmado o GP de Interlagos, sem dar grandes detalhes. No entanto, a Liberty Media não se pronunciou em nenhum momento sobre a manutenção da etapa no calendário de 2020.


São Paulo registrou recorde de novos casos na quarta-feira, com 16.777 confirmações da doença em 24 horas. No total, são mais de 450 mil infectados e quase 21 mil óbitos. O estado é o mais afetado do país.


Interlagos, inclusive, pode ter dado adeus à F1 sem uma despedida oficial. O contrato com a organização se encerra este ano e a renovação ainda estava em negociação. O Rio de Janeiro entrou na briga ano passado, com a possibilidade da construção de um autódromo em Deodoro, que ainda não saiu do papel e depende de algumas licenças.


Os três GPs aconteceriam entre outubro e novembro. O GP do Canadá já havia sido adiado, mas sem nova data. Para substituí-los, os organizadores trarão de volta circuitos que estavam fora do calendário, como Ímola, na Itália, e Nurburgring, na Alemanha. Também está prevista uma corrida em Portimao, em Portugal, pela primeira vez.


A F1 trabalha com a possibilidade de 15 a 18 corridas este ano. Até o momento, já foram confirmados 13 GPs, sendo três deles ja disputados (dois na Áustria e um na Hungria) e a inclusão de mais três nesta sexta-feira: Nurburgring, dia 11/10; Portimao, dia 25/10 e Ímola, dia 1/11. Ainda constam do calendário: Inglaterra (duas provas), Espanha, Bélgica, Itália (Mugello e Toscana ), Rússia.


Ainda a confirmar oficialmente: Bahrein e Abu Dhabi.
O Globo
Fórmula 1 Cancela Grande Premio do Brasil Devido Covid-19 Fórmula 1 Cancela Grande Premio do Brasil Devido Covid-19 Reviewed by Canguaretama De Fato on 24.7.20 Rating: 5

ESPERANÇA!! AstraZeneca Espera Entregar Vacina Contra Covid-19 ‘antes do fim do ano’ por R$ 15


Foto: GIL COHEN-MAGEN / AFP
Desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca, a futura vacina contra Covid-19 será vendida “a preço de custo” em todo o mundo, disse o diretor do laboratório farmacêutico britânico, Pascal Soriot, que espera entregá-la “antes do final do ano”.

“Nosso objetivo é fornecer a vacina para o mundo inteiro, temos uma meta que também é fazer isso sem lucro, ou seja, entregaremos a vacina a preço de custo em todo o mundo”, disse o diretor-geral da AstraZeneca, à RTL. “A preço de custo, será em torno de 2,5 euros por unidade”, acrescentou. Convertido para o real, o custo da vacina seria no valor de aproximadamente R$ 15.

O grupo americano Johnson & Johnson espera fazer o mesmo, enquanto Pfizer, Merck e Moderna confirmaram na terça-feira que não venderão suas vacinas a preço de custo, durante uma audiência no Congresso dos Estados Unidos. Os primeiros testes clínicos da vacina AstraZeneca produziram uma resposta imune significativa e provaram ser seguros para os pacientes.

Sua eficácia deve ser estabelecida em um estudo de fase 3, com um número muito maior de participantes, antes de considerar sua comercialização em larga escala.

“Nossa esperança é ter resultados (para este estudo de fase 3) no outono (boreal), então achamos que estaremos em condições de administrar a vacina até o final do ano, no mais tardar. Trabalhamos de acordo com os reguladores, trocamos dados diários para que a avaliação seja feita rapidamente. Fabricamos ao mesmo tempo em que fazemos testes clínicos, o que economiza tempo”, afirmou Soriot.

O grupo começou a produzir vacinas “em muitas regiões” para que “estejam disponíveis para serem usadas se os resultados clínicos forem positivos”, esclareceu o diretor da AstraZeneca.

Outro projeto de vacina realizado em Wuhan, China, por pesquisadores de várias agências, produziu resultados encorajadores durante os ensaios clínicos preliminares.

Pesquisadores e laboratórios ao redor do mundo participam de uma corrida contra o tempo para encontrar uma vacina segura e eficaz contra a Covid-19. Até o momento, cerca de 200 projetos estão sendo desenvolvidos, incluindo 23 na fase clínica (testados em seres humanos).







#Fonte: AFP
ESPERANÇA!! AstraZeneca Espera Entregar Vacina Contra Covid-19 ‘antes do fim do ano’ por R$ 15 ESPERANÇA!! AstraZeneca Espera Entregar Vacina Contra Covid-19 ‘antes do fim do ano’ por R$ 15 Reviewed by Canguaretama De Fato on 23.7.20 Rating: 5

Medicamento Reduz em 79% Risco de Forma Grave da COVID-19, diz Estudo


Pesquisa ainda está em fase preliminar; pacientes que receberam interferon beta tiveram índice de cura duas vezes maior do que os tratados com placebo 

Este tratamento inalado usa interferon beta, uma proteína natural que está envolvida na resposta do organismo aos vírus.

O estudo realizado pela Universidade de Southampton em 101 pacientes concluiu que os pacientes tratados com este medicamento têm 79% menos chances do que aqueles que receberam placebo de desenvolver formas graves da doença, ou seja que precisariam de respirador artificial, ou fatal.

Os pacientes tratados com SNG001 têm duas vezes mais chances de se recuperar do que aqueles que receberam um placebo. Três dos pacientes (6%) tratados com placebo morreram, enquanto não houve mortes entre aqueles que foram tratados com SNG001.

O estudo foi realizado em uma amostra relativamente pequena de pacientes e ainda não teve revisão por pares, mas poderia revolucionar a maneira como a COVID-19 é tratada.

Segundo o diretor-geral da Synairgen, Richard Marsden, pode representar um "grande passo adiante".

"Os resultados confirmam nossa crença de que o interferon beta (...) tem um enorme potencial como tratamento inalatório para restaurar a resposta imune dos pulmões, melhorando a proteção, acelerando a recuperação e combatendo o impacto do vírus SARS-CoV-2", declarou o professor Tom Wilkinson, professor de medicina respiratória da Universidade de Southampton, que liderou o estudo.

O professor Stephen Holgate, cofundador da Synairgen, ressaltou que esse tratamento "restaura a capacidade dos pulmões de neutralizar o vírus, ou qualquer mutação do vírus, ou coinfecção por outro vírus respiratório, como influenza, ou VSR (um vírus respiratório comum), como pode acontecer no inverno, se a COVID-19 voltar".






#Fonte: Uai.com
Medicamento Reduz em 79% Risco de Forma Grave da COVID-19, diz Estudo Medicamento Reduz em 79% Risco de Forma Grave da COVID-19, diz Estudo Reviewed by CanguaretamaDeFato on 22.7.20 Rating: 5

Mundo Tem Três Vacinas Contra a Covid-19 na Última Etapa de Testes

Foto/Reprodução

Menos de seis meses após o surto de Covid-19 ter se tornado oficialmente uma pandemia, o planeta já tem 163 iniciativas de desenvolvimento de vacinas contra o coronavírus, afirma a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Desses projetos, apenas três já chegaram na última etapa de testagem — a fase 3 — em que a vacina é administrada em humanos para para avaliar a eficácia do produto.

Duas dessas iniciativas mais avançadas tem presença no Brasil. A vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, tem testes no país coordenados pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo). A vacina da chinesa Sinovac será testada também em voluntários brasileiros pelo Butantan.

Nos cenários mais otimistas, com testes de fase 3 andando rápido, as primeiras vacinas podem ganhar aprovação antes do fim do ano.

Caso as vacinas em estágios mais adiantados falhem, ou demonstrem pouca eficácia, outros produtos continuam na linha de desenvolvimento, porque podem resultar em vacinas mais eficazes.

Entre os projetos ainda em fase pré-clínica, com experimentos em animais ou em amostras de laboratório, o Brasil também possui duas iniciativas.

Um deles é a vacina em desenvolvimento pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), que usa a estratégia das “partículas semelhantes a vírus”. Outra é um projeto da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que modificou o vírus influenza com genes do novo coronavírus para produzir uma vacina de vírus inativado.

Outras duas instituições brasileiras, o Instituto de Ciências Biomédicas da USP e o Laboratóro de Desenvolvimento de Vacinas, do Butantan, têm pesquisas em fase mais conceitual, antes de testes em animais, ainda não listadas pelo panorama que a OMS traçou.
Mundo Tem Três Vacinas Contra a Covid-19 na Última Etapa de Testes Mundo Tem Três Vacinas Contra a Covid-19 na Última Etapa de Testes Reviewed by Canguaretama De Fato on 21.7.20 Rating: 5

COVID-19: Vacina de Oxford Tem a Previsão de 1 milhão de Doses Até Setembro, e Disponibilidade de DistribuiçãoAté o Fim de 2020 é Real

Foto: © Leopoldo Silva/Agência Senado
Estimativas iniciais de produção de um milhão de doses da vacina experimental contra covid-19, da Universidade de Oxford, até setembro podem estar subestimadas dependendo de como os testes em estágio avançado serão concluídos, disse hoje, em Londres, um pesquisador.

“Poderá haver um milhão de doses fabricadas até setembro, isso agora parece uma notável subestimativa, dada a escala do que está acontecendo”, afirmou Adrian Hill, da Universidade de Oxford, se referindo à capacidade de produção da AstraZeneca, parceira da universidade no desenvolvimento da vacina.

“Certamente haverá um milhão de doses em torno de setembro”, acrescentou.
Ele disse, ainda, que é possível as vacinas estarem disponíveis até o fim do ano.




#Fonte: Agência Brasil
COVID-19: Vacina de Oxford Tem a Previsão de 1 milhão de Doses Até Setembro, e Disponibilidade de DistribuiçãoAté o Fim de 2020 é Real COVID-19: Vacina de Oxford Tem a Previsão de 1 milhão de Doses Até Setembro, e Disponibilidade de DistribuiçãoAté o Fim de 2020 é Real Reviewed by Canguaretama De Fato on 20.7.20 Rating: 5

NUVEM DE GAFANHOTOS VOLTA A PREOCUPAR AGRICULTORES BRASILEIROS

@twitter.com/gobdecodorba

A nuvem de gafanhotos que está na Argentina volta a preocupar agricultores no sul do Brasil. Com as temperaturas mais altas, a expectativa é de que ela possa chegar ao Rio Grande do Sul até a próxima quarta-feira (22).

A previsão foi feita na tarde deste sábado (19) à Agência Brasil pelo chefe da Divisão de Defesa Sanitária Vegetal da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Rio Grande do Sul, Ricardo Felicetti.

Por enquanto, a nuvem de gafanhotos está estável, em Corrientes, na Argentina, a 130 quilômetros do município gaúcho de Barra do Quaraí. As informações sobre os insetos estão sendo repassadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que acompanha a situação com o órgão fitossanitário argentino.

“Com a elevação das temperaturas no Rio Grande do Sul neste final de semana, estamos apreensivos, mas preparados para o caso de uma eventual ocorrência da praga em território gaúcho. Temos um plano operacional de emergência elaborado como Ministério da Agricultura”, explicou Felicetti.

Alerta
Ele acrescentou que, apesar do estado de alerta, hoje a tendência é que haja um deslocamento da nuvem para a província de Entre Rios, na fronteira da Argentina com o Uruguai.

Embora não representem um risco direto para os seres humanos, os gafanhotos podem, em grupo, causar grandes prejuízos econômicos, devorando plantações em questões de horas.

Caso os insetos cheguem ao estado, Felicetti avalia que o potencial de prejuízo é muito grande, especialmente em culturas recém-plantadas como trigo e canola. Além delas, cevada , citricultura e pastagens de inverno para gado de leite e engorda de gado de corte também preocupam.

A orientação é que produtores rurais fiquem atentos à chegada dos insetos e comuniquem sua presença imediatamente à inspetoria de defesa agropecuária da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural ou ao escritório municipal da Emater mais próximo.





#Fonte: Agência Brasil
NUVEM DE GAFANHOTOS VOLTA A PREOCUPAR AGRICULTORES BRASILEIROS NUVEM DE GAFANHOTOS VOLTA A PREOCUPAR AGRICULTORES BRASILEIROS Reviewed by Canguaretama De Fato on 19.7.20 Rating: 5

COVID-19: Teste da Vacina Chinesa no Brasil Atrai 1 milhão de Candidatos em Cinco dias

Foto: Nicolas Asfouri/AFP
Nos últimos cinco dias, a plataforma de triagem para os testes clínicos da vacina chinesa contra a Covid-19, conduzidos pelo Instituto Butantan, registrou quase 1 milhão de candidatos. A aplicação em voluntários começa já na segunda-feira (20).

Entretanto, as inscrições permanecem abertas até se chegar aos 9 mil selecionados de acordo com os critérios previstos nesta etapa de testes da vacina produzida pela empresa Sinovac, da China.

O hematologista Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, afirmou que espera concluir a aplicação das vacinas nos voluntários até setembro e demonstrou otimismo em relação ao prazo de conclusão da fase de testes. “Seria muito oportuno encerrar essa etapa até o final deste ano”, disse Covas.





#Fonte: Época
COVID-19: Teste da Vacina Chinesa no Brasil Atrai 1 milhão de Candidatos em Cinco dias COVID-19: Teste da Vacina Chinesa no Brasil Atrai 1 milhão de Candidatos em Cinco dias Reviewed by Canguaretama De Fato on 18.7.20 Rating: 5

Imunidade ao Coronavírus Pode Durar Anos, diz novo estudo

Foto: (Robert Bonet/NurPhoto/Getty Images)

Uma pesquisa publicada na prestigiosa revista científica Nature na quarta-feira revela que o corpo humano pode ficar protegido contra o novo coronavírus por mais tempo que se imaginava.

Nas últimas semanas uma série de estudos mostraram que a imunização contra a covid-19 pode ser curta, com a carga de anticorpos desaparecendo após algumas semanas. Seria um desafio adicional para as vacinas que estão em testes mundo afora, inclusive no Brasil, além de colocar em xeque a possibilidade de chegarmos a uma imunização de rebanho — quando ao menos 60% das pessoas já têm proteção contra o vírus.

Um estudo divulgado na segunda-feira pelo King’s College, de Londres, mostrou que os níveis de anticorpos contra a covid-19 atingem o pico três semanas após o início dos sintomas, mas depois diminuem rapidamente nas semanas seguintes.

Agora, a descoberta apontada na Nature mostra que pode haver uma “lembrança” longa do corpo humano em outra frente. O estudo não mirou o novo coronavírus, mas um vírus semelhante, o coronavírus responsável pela Sars, uma síndrome respiratória aguda que se espalhou entre 2002 e 2003. Pesquisadores de Singapura descobriram que um tipo de células de defesa, as células T, ainda estão ativas contra o vírus 17 anos depois.

A descoberta, segundo os pesquisadores, “apoia a noção de que pacientes com covid-19 desenvolverão imunidade a longo prazo pelas células T”. As células T, em linhas gerais, são especialistas em atacar invasores que estão dentro das células, fazendo um trabalho que complementa os anticorpos, especialistas em parasitas do lado de fora.

O estudo também esquenta um debate em curso há meses: o de que a proteção contra outros tipos de vírus possa, de forma cruzada, agilizar a resposta do organismo ao Sars-Cov-2.

Paulo Lotufo, epidemiologista da USP, afirmou em entrevista à GloboNews que a descoberta é sem dúvida uma notícia positiva, mas ressaltou que o novo coronavírus atua de forma mais ampla no organismo. “Em termos de virulência, os vírus são bem diferentes”, afirmou.






#Fonte: Exame
Imunidade ao Coronavírus Pode Durar Anos, diz novo estudo Imunidade ao Coronavírus Pode Durar Anos, diz novo estudo Reviewed by Canguaretama De Fato on 17.7.20 Rating: 5

Treinador Jorge Jesus, Deixa o Flamengo, Acerta com o Benfica de Portugal

Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo

Jorge Jesus já está a caminho do Benfica. Na manhã desta sexta-feira, segundo o GLOBO apurou, o treinador disse sim à proposta do clube português. A imprensa portuguesa cravou o acordo de três anos, e a reportagem confirmou a informação com pessoas ligadas ao treinador.

O agente do técnico, Bruno Macedo, não nega que o Mister tenha aceitado a proposta. É ele quem vai conduzir a saída do treinador do Flamengo.

A diretoria rubro-negra, por sua vez, ainda não foi comunicada oficialmente, mas já dá a perda como praticamente certa.
O canal “TVi24” acrescenta ainda que o “sim” de Jorge Jesus foi dado diretamente ao presidente e amigo pessoal Luís Felipe Vieira, em ligação telefônica na noite passada.
Segundo o “Publico”, para suceder o atual treinador Bruno Lage, Jesus receberá três milhões de euros por ano (cerca de R$ 18 milhões).
Jornais como “Record”, “A Bola”, “Mais Futebol” e “Correio da Manhã” afirmam que o treinador levará a comissão técnica: João de Deus, Tiago Oliveira, Mário Monteiro e Márcio Sampaio (preparadores físicos) e Gil Henriques e Rodrigo Araújo (analistas).

De todos, apenas Mário Monteiro trabalhou com o técnico nas outras passagens pelo Benfica, em 2009/10 e 2014/15. Neste período, Jesus conquistou dez títulos e levou as “Águias” a duas finais da Liga Europa.

Jesus também quer levar alguns jogadores do atual elenco do Flamengo, como o volante Gerson e o atacante Bruno Henrique. A negociação, no entanto, não será fácil.




#Fonte: O Globo
Treinador Jorge Jesus, Deixa o Flamengo, Acerta com o Benfica de Portugal Treinador Jorge Jesus, Deixa o Flamengo, Acerta com o Benfica de Portugal Reviewed by Canguaretama De Fato on 17.7.20 Rating: 5

EXEMPLO PARA O BRASIL!! Canadá se Aproxima de Zero em Número de Mortes por Covid-19

Foto: © Reuters/Patrick Doyle/Direitos Reservados

As iniciativas do Canadá para achatar a curva de casos do novo coronavírus colocaram o país próximo de zero no número de mortes por covid-19 pela primeira vez desde março, mas as autoridades veem sinais preocupantes de possível nova onda conforme as províncias suspendem as restrições.

Durante meses, os canadenses seguiram regras rígidas de saúde pública sobre movimentos sociais, enquanto as dez províncias fecharam rapidamente grandes partes de suas economias, aumentaram a realização de testes e a capacidade das unidades de tratamento intensivo.

Algumas províncias proibiram viagens internas, enquanto Ottawa proibiu a entrada de visitantes internacionais, fechou a fronteira terrestre para viagens não essenciais com os Estados Unidos – que se tornaram um epicentro global da pandemia -, destacando também equipes militares para trabalhar em casas de repouso atingidas pelo vírus.
Oito novas mortes por causa do novo coronavírus foram registradas na noite de terça-feira (14), atingindo um total de 8.798, segundo dados do governo, enquanto o número total de casos cresceu em 331, para 108.486. 

Em contraste, os Estados Unidos estabeleceram recentemente um recorde diário de 60.500 novos casos registrados, enquanto o número total de mortes subiu para mais 135 mil.

Especialistas em saúde e políticos temem que os sacrifícios feitos pelos canadenses possam ser em vão, conforme o país se dirige à reabertura total, incluindo escolas, especialmente na região central, a mais populosa do Canadá. As autoridades dos Estados Unidos lutam para conter a propagação dos casos ao sul da fronteira.

“Todos estão se preparando para uma potencial alta de casos… Eu acredito que isso seja inevitável”, disse Isaac Bogoch, especialista em doenças infecciosas no Hospital Geral de Toronto.

“Reabrir a economia não é um caminho linear. Haverá reveses e nós, muito provavelmente, teremos de restabelecer restrições de saúde pública em algumas áreas por causa de eventuais números inaceitáveis de novos casos.”





#Fonte: Agência Brasil, com Reuters
EXEMPLO PARA O BRASIL!! Canadá se Aproxima de Zero em Número de Mortes por Covid-19 EXEMPLO PARA O BRASIL!! Canadá se Aproxima de Zero em Número de Mortes por Covid-19 Reviewed by Canguaretama De Fato on 16.7.20 Rating: 5

CORRIDA CONTRA COVID: Vacina da farmacêutica Moderna tem 100% de sucesso e gerou respostas de imunização



A corrida pela vacina contra o novo coronavírus teve um marco nesta terça-feira. A vacina da farmacêutica Moderna, uma das mais promissoras do mundo, foi finalmente publicada no prestigioso New England Journal of Medicine. As ações da companhia subiram 16% após o fechamento do pregão dessa terça-feira com a divulgação dos resultados do estudo. As ações já tinham quadruplicado este ano após o início dos testes da vacina. Às 7h30 desta quarta-feira o bom resultado da Moderna impulsionava os índices futuros de Dow Jones em 200 pontos e de Nasdaq e S&P 500 em 100 pontos.

Na publicação, a Moderna confirmou o que se esperava desde que as primeiras notícias surgiram, há dois meses. A vacina é majoritariamente segura e gerou respostas de imunização que podem proteger os pacientes. A autarquia de saúde do governo americano afirmou que as descobertas corroboram a importância de novas, e decisivas, fases de testes. O governo americano já demonstrou interesse em comprar 300 milhões de doses de vacina em janeiro de 2021.

A Moderna vai agora começar um teste com 30.000 pessoas começando no dia 27 de julho que vai dar a resposta final se a vacina funciona ou não. A Moderna foi a primeira farmacêutica a fazer testes em humanos e, com essa notícia de hoje, pode ser a primeira a lançar comercialmente seu produto. A companhia aposta numa linha própria, usando RNA mensageiro que ensinaria o corpo humano a produzir anticorpos “em branco” para impedir o vírus antes que ele de fato inicie a infecção.

Na publicação, a Moderna divulgou que conduziu uma primeira fase de testes com 45 adultos entre 18 e 55 anos, que receberam três diferentes dosagens. A resposta de anticorpos foi maior com a maior dosagem, mas todos os testados conseguiram proteção contra a covid-19. O percentual de efeitos adversos (21%) foi considerado aceitável pelos pesquisadores. Uma segunda fase de testes, com 600 adultos, está em andamento.

As divulgações dos avanços transformaram a Moderna num fenôneno do mercado financeiro: seu valor de mercado quadruplicou esse ano, para 29 bilhões de dólares. Além da Moderna, três outras pesquisas estão nariz a nariz na disputa pelo pioneirismo.

A Pfizer divulgou semana passada que sua vacina experimental, feita em parceira com a startup BioNtech, deu bons resultados com 45 voluntários, o que credencia a companhia a produzir até 1 bilhão de doses até 2021.

Outras duas vacinas têm o Brasil como campo de testes. A chinesa Sinovac, por sua vez, fechou uma parceria com o governo de São Paulo, que começou ontem a recrutar 9.000 voluntários para uma terceira fase de testes (a mesma em que entrará a Moderna). A Astrazeneca, em parceria com a universidade Oxford, também tem testes em curso no Brasil, e afirma que a vacina pode ficar disponível ainda este ano. A pretensa vantagem da companhia é usar uma plataforma já testada em vírus como Mers e Ebola.

Testes clínicos de uma vacina que está sendo desenvolvida na Rússia contra o novo coronavírus também foram concluídos, segundo a Universidade de Sechenov. A chefe da pesquisa, Elena Smolyarchuk, afirmou à agência de notícias russa TASS que a pesquisa mostrou que a vacina é efetiva contra a doença. Apesar disso, a vacina, que é desenvolvida pelo Gamaleya Institute, consta na lista da Organização Mundial da Saúde (OMS) como em “fase 1 de testes”.





#Fonte: Exame
CORRIDA CONTRA COVID: Vacina da farmacêutica Moderna tem 100% de sucesso e gerou respostas de imunização CORRIDA CONTRA COVID: Vacina da farmacêutica Moderna tem 100% de sucesso e gerou respostas de imunização Reviewed by Canguaretama De Fato on 15.7.20 Rating: 5

ESPERANÇAR!! Curva da Covid Sugere Imunidade Maior e Segunda Onda Menos Provável

Foto/Reprodução

Em praticamente todas as regiões do mundo mais duramente afetadas pelo novo coronavírus e que retomaram as atividades há queda sustentada no número de mortes e infecções.
A tendência é a mesma na Europa e nos estados brasileiros e norte-americanos mais contaminados. Nos que vinham sendo poupados, os casos estão subindo, elevando a média geral tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos.

Na Europa, onde a epidemia chegou antes, ela está em declínio, apesar de muitos países terem voltado a funcionar quase normalmente.
Nos EUA, cidades mais afetadas e que tiveram ondas de protestos de rua contra o racismo após a morte de George Floyd, em 25 de maio, também não tiveram novos surtos. Já estados como Califórnia e Texas, alheios à irrupção inicial, são os novos focos.
No Brasil, cidades como São Paulo, Manaus, Rio e Recife, já fortemente afetadas, estão reabrindo até agora sem repiques. Mas a epidemia se alastra no interior, assim como nas regiões Sul e Centro Oeste, até então poupadas.

Epidemiologistas e novos estudos sugerem que a chamada imunidade coletiva necessária para conter a expansão da Covid-19 pode ter sido superestimada ou estar sendo calculada de forma imprecisa.

Isso explicaria a não ocorrência de uma segunda onda de infecções até agora. Mesmo que, nos locais inicialmente mais afetados e reabertos, menos de 20% da população tenha desenvolvido anticorpos para o novo coronavírus.

Há alguns meses, estimava-se que até 70% das pessoas deveriam contrair o vírus antes que ele não encontrasse hospedeiros para se propagar.

O motivo pode ter relação com ao menos dois fatores: 1) Muito mais pessoas pegaram o vírus e desenvolveram anticorpos que diminuem com o tempo, resultando depois em testes negativos; ou elas se curaram mesmo sem a criação de anticorpos; 2) O principal vetor de transmissão do vírus seriam os adultos jovens, que circulam mais pelas cidades, sobretudo em transportes coletivos.
Tome-se o caso de Manaus, considerada por epidemiologistas como um campo de provas para a livre evolução da epidemia devido ao baixíssimo isolamento social que resultou no colapso dos sistemas de saúde e funerário.

Segundo a Epicovid19, maior mapeamento do coronavírus do país conduzindo pela Universidade Federal de Pelotas, o máximo de prevalência de anticorpos na população da capital do Amazonas foi encontrado entre os dias 4 e 7 de junho: 14,6%.
Na rodada seguinte de testes, entre 21 e 24 de junho, a pesquisa encontrou só 8% dos manauaras com anticorpos.

Na cidade de São Paulo, com mais isolamento e menos mortes que Manaus, proporcionalmente, o máximo de prevalência de anticorpos encontrada na população foi de 3,3%, entre 14 e 21 de maio.
Mesmo assim, e apesar da reabertura gradual, a capital registra queda sustentada de novos casos, a ponto de oferecer leitos a cidades onde a epidemia agora avança.

Segundo imunologistas, é provável que o Sars-CoV-2 possa estar sendo combatido em duas frentes: pelos linfócitos (células) B, que produzem anticorpos, na resposta imune denominada humoral; e pelos linfócitos T, que não fazem isso, mas que também combatem o vírus eliminando células infectadas –nesse caso, por resposta citotóxica.
Como a ação dos linfócitos T não produz anticorpos, muitas pessoas teriam defesa contra o vírus sem que a maioria dos testes hoje aplicados (não celulares) detecte isso.

Outro ponto é que os anticorpos produzidos pela ação dos linfócitos B podem diminuir com o tempo, mas sem que se perca a imunidade.
Isso explicaria a redução da prevalência, com o tempo, de anticorpos detectados na população nos testes em Manaus e em outras cidades monitoradas pela Epicovid19 —e sem que haja novos surtos.

Para Julio Croda, infectologista da Fiocruz, a imunização contra o coronavírus pode estar se dando de forma “cruzada”: pela suscetibilidade individual (com linfócitos B e T) e por outros fatores genéticos combinados às políticas de distanciamento social e o uso de máscaras.

“Sem o distanciamento e a máscara, o percentual de infectados e mortos na população teria de ser muito maior para chegarmos à imunidade comunitária”, afirma. Por discordar do presidente Jair Bolsonaro na questão do isolamento social, Croda deixou a direção do Departamento de Imunizações e Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde no final de março.
ESPERANÇAR!! Curva da Covid Sugere Imunidade Maior e Segunda Onda Menos Provável ESPERANÇAR!! Curva da Covid Sugere Imunidade Maior e Segunda Onda Menos Provável Reviewed by Canguaretama De Fato on 13.7.20 Rating: 5

NA FRENTE!! Rússia Conclui Testes e Quer Distribuir Vacina Contra a Covid-19 em Agosto

Foto: Miguel Noronha/Futura Press/Estadão Conteúdo
A Rússia está mais perto de se tornar o primeiro país a iniciar a distribuição de uma vacina contra o coronavírus para a população. O país anunciou hoje que concluiu parte dos testes clínicos necessários para comprovar a eficácia da imunização desenvolvida por iniciativa do governo russo. A expectativa é de que a distribuição comece já em agosto.

“A pesquisa foi concluída e provou que a vacina é segura”, disse Yelena Smolyarchuk, chefe do centro de pesquisas clínicas da Universidade Sechenov, à agência de notícias estatal TASS.
A vacina aprovada foi desenvolvida pelo Centro Nacional de Pesquisa para Epidemiologia e Microbiologia Gamalei. Segundo o diretor da instituição, Alexander Gintsburg, a previsão é que que a vacina “entre em circulação civil” entre 12 e 24 de agosto.

O Ministério da Saúde russo ainda realizará testes bioquímicos da vacina, mas espera finalizar o processo até setembro, mesmo mês para o qual Gintsburg prevê o início da produção em massa por laboratórios privados.

A vacina russa está perto de ser distribuída porque os testes clínicos começaram em junho. A Universidade Sechenov agrupou 38 voluntários remunerados para o estudo. Parte deles já receberá alta nesta quarta-feira (15), quando terão completado 28 dias em isolamento. A intenção foi protegê-los de outras possíveis infecções.

Os voluntários têm entre 18 e 65 anos e ainda serão monitorados por mais seis meses.

Também no mês passado, o exército russo iniciou uma outra frente de testes clínicos da vacina. O estudo vai durar dois meses e segue em andamento.

A Rússia é o quarto país do mundo com o maior número de pessoas contaminadas pelo coronavírus. Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, o país tem mais de 730.000 pessoas infectadas e já passou de 11.000 mortes causadas pela covid-19.
UOL
NA FRENTE!! Rússia Conclui Testes e Quer Distribuir Vacina Contra a Covid-19 em Agosto NA FRENTE!! Rússia Conclui Testes e Quer Distribuir Vacina Contra a Covid-19 em Agosto Reviewed by Canguaretama De Fato on 13.7.20 Rating: 5

DIRETOR DA OMS CHORA EM APELO CONTRA COVID-19: ‘POR QUE É TÃO DIFÍCIL PARA HUMANOS SE UNIREM?’



Tedros Adhanom Ghebreyesus advertiu que as divisões mundiais fazem a pandemia prosperar – Foto: Reuters

Com 12 milhões de pessoas contaminadas por covid-19 e 550 mil mortos no planeta até o dia 9 de julho, o diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS) fez um apelo emocionado ao mundo.
Tedros Adhanom Ghebreyesus advertiu na quinta-feira (9) que a pandemia do novo coronavírus segue fora de controle e, em prantos, pediu unidade para a humanidade, dias depois de os Estados Unidos entrarem com pedido formal de saída da OMS.
“A grande ameaça que enfrentamos agora não é o vírus em si, mas a ameaça é a falta de liderança e solidariedade em níveis globais e nacionais”, disse o diretor da OMS em Genebra, na Suíça.
Em um discurso emocionado, cheio de pausas, ele disse: “Esta é uma tragédia que… na verdade… está nos fazendo sentir falta de nossos amigos. Perdendo vidas… E não podemos enfrentar essa pandemia com um mundo dividido”.
“Por que é tão difícil para os humanos se unirem, para lutar contra o inimigo?”
Nos últimos dois dias, foram 170 mil casos novos confirmados de covid-19, o que representa uma queda em relação aos 200 mil do fim de semana anterior. Ainda assim, os números são considerados altos demais.
As Américas são o continente mais afetado, com 6,12 milhões de contágios confirmados e 272 mil mortes oficiais. Isso é metade de tudo que foi registrado no mundo. O Brasil segue sendo o país com o segundo maior número de casos e mortes no mundo, atrás apenas dos EUA.
Diante desse cenário, o direto da OMS disse que a pandemia “é uma prova de solidariedade e liderança global” e voltou a pedir a unidade de todos os países.
“Isso está matando pessoas de forma indiscriminada. Não podemos ser capazes de identificar um inimigo comum? Não podemos entender que as divisões ou separações entre nós são realmente vantajosas para o vírus? A única maneira é estarmos juntos.”
Enquanto isso, os Estados Unidos seguem com seu processo de saída da OMS. O presidente americano, Donald Trump, finalmente pôs em prática o plano depois de passar meses criticando a entidade.
Na visão americana, a OMS administrou mal a crise do coronavírus e se mantém subordinada à China.
A OMS anunciou nesta quinta-feira a formação de um painel para avaliar a sua resposta à crise de saúde, para responder aos questionamentos dos Estados Unidos.
DIRETOR DA OMS CHORA EM APELO CONTRA COVID-19: ‘POR QUE É TÃO DIFÍCIL PARA HUMANOS SE UNIREM?’ DIRETOR DA OMS CHORA EM APELO CONTRA COVID-19: ‘POR QUE É TÃO DIFÍCIL PARA HUMANOS SE UNIREM?’ Reviewed by Canguaretama De Fato on 10.7.20 Rating: 5

#FIQUEEMCASA!! Espanha Volta a Confinar 200 mil Pessoas Após Aumento de Casos de Coronavírus

Foto: Josep Lago/AFP
As autoridades catalãs ordenaram neste sábado o confinamento de cerca de 200 mil habitantes em Lérida, no nordeste da Espanha, após um surto de novos casos de coronavírus na região. O país é um dos mais afetados pela pandemia na Europa, com pelo menos 28.385 mortes.

— Decidimos confinar a área de Segrià (ao redor da cidade de Lleida), com base em dados que confirmam um crescimento muito importante no número de infecções por Covid-19 — disse o presidente da região, o independentista Quim Torra.

O confinamento começou ao meio-dia deste sábado (horário local) e restringe a entrada e saída de pessoas na região. O ministro regional da saúde, Alba Vergés, explicou que reuniões de mais de dez pessoas voltam a ser proibidas e que visitas a casas de repouso estão suspensas.

O novo confinamento na Catalunha acontece duas semanas após o fim de um rigoroso lockdown em todo o país, que durou cerca de três meses. Em Portugal, o governo também determinou, na semana passada, o confinamento da população em várias áreas da Grande Lisboa para combater uma onda preocupante de novas infecções nos arredores da cidade.

A mudança na cidade catalã coincide com a reabertura das fronteiras da Espanha para cidadãos de 14 países. A União Europeia confirmou oficialmente esta semana que residentes do Brasil e dos Estados Unidos serão barrados na reabertura das fronteiras externas do bloco. Nas Américas, apenas Uruguai e Canadá foram incluídos no seleto rol.

O número de casos confirmados é de 250.545 no país de 47 milhões de habitantes, de acordo com o último balanço divulgado na sexta-feira pelo Ministério da Saúde.




#Fonte:O Globo
#FIQUEEMCASA!! Espanha Volta a Confinar 200 mil Pessoas Após Aumento de Casos de Coronavírus #FIQUEEMCASA!! Espanha Volta a Confinar 200 mil Pessoas Após Aumento de Casos de Coronavírus Reviewed by Canguaretama De Fato on 4.7.20 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.