Results for SAÚDE

RN: GUARDA MUNICIPAL APOIA FISCALIZAÇÕES E REALIZA DISPERSÃO DE AGLOMERAÇÕES NA ORLA DE NATAL

 

A Guarda Municipal do Natal (GMN) participou de intensas fiscalizações durante o final de semana no sentido de cumprir os decretos de prevenção e combate ao novo coronavírus.    Diversas aglomerações foram registradas e todas foram resolvidas pelas guarnições.

A fiscalização que agiu conjuntamente com assecretarias municipais de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) e de Serviços Urbanos (Semsur) fez registro notificação de um Quiosque que estava aberto na Praia do Meio, o que é proibido pelo decreto Municipal. Ambulantes também foram orientados por estarem agindo com vendas de produtos em desacordo com a lei.

Já em Ponta Negra, os guardas municipais informaram que houve notificação de um restaurante situado na orla que abriu as portas ao público contrariando às normas sanitárias de prevenção à Covid-10 estabelecidas pelo município. Ao longo da faixa de areia os guardas tiveram que realizar dispersões devido o registro de aglomerações de pessoas.

O coordenador do Gaam/GMN, Isaac Cruz, relatou que as equipes também apreenderam um paredão de som que estava acionado no bairro de Mirassol. “Além da proibição por lei do uso de paredão de som em via pública, foi registrada aglomeração ao redor do equipamento de som, o que contraria os decretos de prevenção ao coronavírus”, contou.

O trabalho de fiscalização e combate a aglomerações vem sendo realizado de maneira integrada unindo a Guarda Municipal, Semurb, Semsur, Polícia Militar, entre outras em ações deflagradas em Natal. A união das forças tem o objetivo de fazer valer os decretos municipal e estadual que determinam as orientações de prevenção e combate à Covid-19.

Qualquer ocorrência visualizada pela população pode ser informada diretamente ao Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) pelo número 190, que as guarnições operacionais da Guarda Municipal ou da Polícia Militar serão informadas e encaminhadas para atender à solicitação.

RN: GUARDA MUNICIPAL APOIA FISCALIZAÇÕES E REALIZA DISPERSÃO DE AGLOMERAÇÕES NA ORLA DE NATAL RN: GUARDA MUNICIPAL APOIA FISCALIZAÇÕES E REALIZA DISPERSÃO DE AGLOMERAÇÕES NA ORLA DE NATAL Reviewed by Canguaretama De Fato on 19.4.21 Rating: 5

Estudo Russo Mostra Efetividade de 97,6% da Sputnik V Contra a Covid-19

 Foto: ROBERT ATANASOVSKI / AFP

O cientista russo Denis Logunov, um dos principais desenvolvedores da vacina contra a Covid-19 Sputnik V, disse nesta segunda-feira que o imunizante mostrou uma efetividade de 97,6% contra a doença em uma avaliação de dados do mundo real, com base na análise de 3,8 milhões de pessoas.

Usando um banco de dados de pessoas que receberam as duas doses da vacina, os cientistas do Instituto Gamaleya de Moscou, que a desenvolveu, calcularam a taxa de efetividade no mundo real, disse Logunov durante uma apresentação para a Academia Russa de Ciências.

A nova taxa é maior do que a eficácia de 91,6% descrita nos resultados de um ensaio clínico em grande escala da Sputnik V, publicado na revista científica Lancet no início deste ano.

Enquanto os dados de eficácia de uma vacina se referem ao seu desempenho dentro de um ensaio clínico, os de efetividade se referem ao desempenho em condições reais de uso.

Segundo comunicado do Instituto Gamaleya e do Fundo de Investimento Direto Russo, responsável pelo financiamento do desenvolvimento do imunizante, os novos dados serão publicados em uma revista científica revisada por pares no próximo mês.

No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda não aprovou o uso emergencial da vacina russa. Na semana passada, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, determinou que a Anvisa tem até o dia 28 de abril para decidir sobre a importação excepcional e temporária do imunizante.

A decisão ocorre no âmbito de uma ação movida pelo Maranhão para solicitar a autorização para importar e distribuir 4,5 milhões de doses da Sputnik V. O Consórcio Nordeste, que reúne governadores da região, tem um contrato para compra de cerca de 37 milhões de doses da vacina russa.

Na terça-feira, dia 13, o consórcio Conectar, que reúne prefeitos de cerca de 2 mil municípios brasileiros, manifestou ao Fundo Soberano Russo a intenção de compra de 30 milhões de doses da Sputnik V. Além disso, em março, o Ministério da Saúde anunciou a compra de 10 milhões de doses da vacina.

Na semana passada, Anvisa relatou ao STF dificuldade para ter acesso aos dados do imunizante e demora dos fabricantes em responder questionamentos.

 

 

 

 

 

#Fonte: O Globo

Estudo Russo Mostra Efetividade de 97,6% da Sputnik V Contra a Covid-19 Estudo Russo Mostra Efetividade de 97,6% da Sputnik V Contra a Covid-19 Reviewed by Canguaretama De Fato on 19.4.21 Rating: 5

RN: Natal Supera 200 mil Doses de Vacina Contra COvid-19 Aplicadas e Tem Drives Abertos Neste Domingo (18)

 

Drive-thru de vacinação contra Covid-19 no Shopping Via Direta está aberto neste domingo (18) — Foto: Carlos Dhaniel/Inter TV Cabugi

A prefeitura confirmou que Natal superou a marca de 200 mil doses de vacina contra a Covid-19 aplicadas - 202.120, no total. De acordo com publicação em rede social, foram aplicadas 7.029 doses da vacina no sábado (17), em dia que retomou a imunização com a segunda dose da CoronaVac.

A vacinação com a segunda dose de CoronaVac e a primeira dose para pessoas a partir de 63 anos que receberão a vacina de Oxford tem sequência neste domingo (18), até 16h, nos pontos de drive-thru montados na Arena das Dunas, UnP Roberto Freire, Ginásio Nélio Dias, OAB e Shopping Via Direta. Os quatro últimos contam também com pontos de vacinação para pedestres. O drive do Sesi não abre neste domingo.

Para receber o imunizante é necessário apresentar o cartão de vacinação, comprovante de residência de Natal e documento com foto.

Na segunda-feira (19), a campanha ganha o reforço das 35 salas de imunização existentes na rede municipal com ênfase na imunização contra a Covid-19.

Pelo menos até 13 de abril, quase 9 mil pessoas já tinham passado do prazo para tomar a segunda dose da CoronaVac no Rio Grande do Norte, segundo dados do sistema RN + Vacina.

Locais para vacinação contra Covid-19 neste domingo (18)

  • Arena das Dunas
  • UnP na unidade da avenida Roberto Freire
  • Ginásio Nélio Dias
  • OAB
  • Shopping Via Direta 





#Fonte: G1/RN
RN: Natal Supera 200 mil Doses de Vacina Contra COvid-19 Aplicadas e Tem Drives Abertos Neste Domingo (18) RN: Natal Supera 200 mil Doses de Vacina Contra COvid-19 Aplicadas e Tem Drives Abertos Neste Domingo (18) Reviewed by Canguaretama De Fato on 18.4.21 Rating: 5

PERGUNTAS E RESPOSTAS: Saiba Quando Tomar a Vacina contra Covid-19 Se Você Já Teve ou Está Com a Doença

 

Foto: Alexandre Silva/FotoArena/Estadão Conteúdo

Muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre quando receber a vacina contra a Covid-19– principalmente as que já tiveram a doença ao longo do último ano. Tomar a vacina também se torna mais complicado para aqueles que recentemente foram diagnosticados com a Covid-19 ou foram infectadas no intervalo entre as duas doses.

As pessoas precisam levar em consideração vários fatores ao receber a vacina, de acordo com a analista médica da CNN Leana Wen, médica de emergência e professora visitante de política e gestão de saúde na Escola de Saúde Pública do Instituto Milken, na Universidade George Washington.

A especialista explica que, se você foi diagnosticado com a Covid-19, é importante monitorar os sintomas e se certificar de que está saudável ao receber a vacina contra o novo coronavírus. Além disso, caso você tenha testado positivo para a Covid-19 ou esteja apresentando sintomas da doença, é preciso consultar o seu médico.

Se eu tive Covid-19, devo tomar a vacina?

Se você é elegível para receber a vacina contra a Covid-19, é importante tomá-la, disse Wen. A vacina fornece “proteção melhor, mais longa e certamente mais consistente do que a imunidade natural”, acrescentou ela.

“Também não sabemos por quanto tempo a proteção irá durar depois de ter o coronavírus, então você ainda deve ser vacinado”, disse Wen.

Pesquisas recentes sugerem que os imunizantes da Pfizer-BioNTech e da Moderna fornecem um alto nível de imunidade durante seis meses. Como as vacinas contra o vírus são novas, os pesquisadores não sabem quanto tempo dura a imunidade, mas “seria de se esperar que durasse bem além de seis meses”, disse Wen, apontando para as projeções atuais.

Se fui recentemente diagnosticado com Covid-19, devo tomar a vacina?

Não há um número definido de dias que alguém deve esperar até receber a vacina, de acordo com Wen. Nesses casos, os pacientes devem monitorar os seus sintomas e certificar-se de que não estão apresentando nenhum sintoma grave da Covid-19, incluindo febre.

O período de isolamento atual após um diagnóstico positivo de Covid-19 é de 10 dias após o início dos sintomas, então a médica recomenda que as pessoas sigam essa orientação e permaneçam isoladas nesse período.

“Se já se passaram 10 dias, e elas apresentam sintomas mínimos ou nenhum sintoma, não há problema em receber a vacina a partir de então”, disse Wen.

Devo tomar as duas doses da vacina?

Se você estiver recebendo uma vacina de dose dupla, é crucial tomar as duas doses do imunizante, disse Wen. As vacinas foram estudadas sob a suposição de que as pessoas tomariam duas doses, explica ela, então a eficácia se aplica desde que as pessoas recebam as duas doses.

A primeira dose dá alguma proteção, mas os especialistas em saúde não sabem quanto tempo ela dura, acrescentou a médica.

E se eu for diagnosticado com Covid-19 no intervalo entre a primeira e a segunda dose da vacina?

Wen disse que essa situação já aconteceu antes. A primeira dose da vacina oferece alguma proteção, mas não tanto quanto as duas doses, então há a possibilidade de contrair o vírus no intervalo entre as aplicações da vacina.

Se você for diagnosticado com Covid-19 nesse intervalo, Wen recomenda esperar para receber a segunda dose até que os sintomas desapareçam.

“Seu sistema imunológico já está acelerado e respondendo ao coronavírus, então você não precisa da vacina para estimulá-lo ainda mais nesse momento”, disse Wen.

É importante dar ao seu corpo uma chance de se recuperar, então é melhor esperar até que os sintomas desapareçam. Depois disso, está tudo bem para receber a segunda dose, disse Wen.

 

 

 

 

#Fonte: CNN Brasil

PERGUNTAS E RESPOSTAS: Saiba Quando Tomar a Vacina contra Covid-19 Se Você Já Teve ou Está Com a Doença PERGUNTAS E RESPOSTAS: Saiba Quando Tomar a Vacina contra Covid-19 Se Você Já Teve ou Está Com a Doença Reviewed by Canguaretama De Fato on 18.4.21 Rating: 5

RN Tem 121 Municípios em Risco ou Zona de Perigo para Taxa de Transmissibilidade da covid-19; Canguaretama Está na Zona de Risco; VEJA AQUI

 

Imagem: reprodução/LAIS/UFRN

O Rio Grande do Norte soma 121 municípios em zona de risco ou de perigo para a taxa de transmissibilidade [R(t)] da covid-19. Isso significa que, nessas localidades, a taxa de transmissão do coronavírus acima de 1,03.

No geral, o estado tem taxa de 0,76, de acordo com o dado mais recente divulgado pelo Laboratório de Inovação tecnológica em Saúde (LAIS) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

De acordo com a plataforma, o RN tem 15 municípios em zona de perigo, quando a R(t) é superior 2,00. Isso significa dizer que, estatisticamente falando, 100 pessoas doente contaminarão 200 saudáveis. O nível é o mais alto na escala apontada pelo Lais. A população do RN dentro dessa zona é de 70.953. Nesse quesito, Januário Cicco é a cidade que mais preocupa, com 5,00 de taxa.

Em zona de risco, com taxa maior que 1,03 e menor ou igual a 2,00, estão 106 municípios. A população dentro dessa faixa é de 2.445.942. As duas principais cidades do RN estão neste grupo: Natal (1,07) e Mossoró (1,14).  Já na zona neutra, com taxa de transmissibilidade maior do que 1,00 e menor ou igual a 1,03, estão cinco municípios. A população potiguar dentro desta faixa é de 203.026. Caicó (1,01) e São Gonçalo do Amarante (1,02) são as principais cidades englobadas nessa zona.

Na zona segura, a recomendada para controlar a disseminação da doença com taxa menor ou igual a 1,00, estão 41 municípios e 786.932 habitantes potiguares. Parnamirim, Macaíba e Açu estão entre os municípios dentro desse grupo.

De acordo com o Lais, a taxa de transmissibilidade é um indicador importante para analisar a pandemia do coronavírus. No entanto, o laboratório destaca que os dados não podem ser utilizados separadamente. “É preciso considerar outros indicadores nas avaliações dos contextos epidemiológicos”, apontou.

Confira os dados em todos os municípios do RN, separados por zonas:

Zona de perigo (taxa maior que 2,00)

Januário Cicco 5,00
Barcelona 4,97
Ruy Barbosa 4,63
Lagoa de Velhos 4,56
Major Sales 4,14
Riacho de Santana 3,61
Baía Formosa 3,60
Passagem 3,23
Riacho da Cruz 2,92
Pedra Grande 2,42
Água Nova 2,37
São Pedro 2,28
Timbaúba dos Batistas 2,28
Martins 2,21
Santana do Seridó 2,06

Zona de risco (taxa maior que 1,03 a menor ou igual a 2,00)

Itaú 2,00
Jundiá 1,90
Jaçanã 1,89
Triunfo Potiguar 1,85
Jucurutu 1,84
Maxaranguape 1,81
Lagoa D’anta 1,76
Vera Cruz 1,75
Messias Targino 1,74
Coronel João Pessoa 1,71
Carnaubais 1,70
Taboleiro Grande 1,66
Luís Gomes 1,65
Vila Flor 1,64
Pedro Avelino 1,63
Ipanguaçu 1,61
Parazinho 1,61
Serra Caiada 1,60
Serra do Mel 1,58
Jardim de Piranhas 1,57
Pedra Preta 1,57
Tibau 1,55
Venha-Ver 1,54
Macau 1,52
Coronel Ezequiel 1,51
São Miguel 1,48
São José do Campestre 1,47
São João do Sabugi 1,46
Várzea 1,46
Angicos 1,44
Lajes Pintadas 1,44
Augusto Severo 1,43
Antônio Martins 1,42
Olho D’água do Borges 1,42
Serra Negra do Norte 1,38
Lajes 1,37
Portalegre 1,35
Bom Jesus 1,33
Campo Redondo 1,33
Sítio Novo 1,32
Florânia 1,31
Caiçara do Norte 1,30
Pedro Velho 1,29
Santana do Matos 1,29
Itajá 1,27
São Tomé 1,27
Carnaúba dos Dantas 1,26
Cerro Corá 1,26
Pendências 1,26
Equador 1,25
Caiçara do Rio do Vento 1,24
Alto do Rodrigues 1,23
Umarizal 1,23
Baraúna 1,22
Goianinha 1,22
São Miguel do Gostoso 1,22
Tenente Laurentino Cruz 1,22
Bento Fernandes 1,21
Japi 1,21
Pureza 1,21
São Rafael 1,21
São Bento do Norte 1,20
Nova Cruz 1,19
Viçosa 1,18
Canguaretama 1,17
Marcelino Vieira 1,17
Passa e Fica 1,17
Lagoa de Pedras 1,16
Nísia Floresta 1,16
Patu 1,16
Tibau do Sul 1,16
Caraúbas 1,14
João Câmara 1,14
Monte das Gameleiras 1,14
Mossoró 1,14
Rio do Fogo 1,14
Serrinha dos Pintos 1,14
Areia Branca 1,13
Ielmo Marinho 1,13
Paraná 1,13
Touros 1,13
Espírito Santo 1,12
São Paulo do Potengi 1,12
Arez 1,11
Santa Cruz 1,11
Currais Novos 1,10
Monte Alegre 1,10
Rafael Godeiro 1,10
Apodi 1,09
Encanto 1,09
Frutuoso Gomes 1,09
São Fernando 1,09
Taipu 1,09
Extremoz 1,08
Natal 1,07
Rafael Fernandes 1,06
São Vicente 1,06
Alexandria 1,05
Francisco Dantas 1,05
São José de Mipibu 1,05
Afonso Bezerra 1,04
Brejinho 1,04
Riachuelo 1,04

Zona neutra (Maior que 1,00 a menor ou igual a 1,03)

Serrinha 1,03
Tenente Ananias 1,03
Guamaré 1,02
São Gonçalo do Amarante 1,02
Caicó 1,01

Zona segura (igual ou menor a 1,00)

Montanha 1,00
Santo Antônio 1,00
São Francisco do Oeste 1,00
São José do Seridó 1,00
Parnamirim 0,99
Santa Maria 0,98
Grossos 0,97
Pau dos Ferros 0,97
Jardim do Seridó 0,96
Almino Afonso 0,95
Acari 0,93
Tangará 0,93
Macaíba 0,91
Cruzeta 0,90
Ipueira 0,90
Lagoa Nova 0,90
Lucrécia 0,90
Governador Dix-Sept Rosado 0,89
Janduís 0,89
Poço Branco 0,89
Senador Georgino Avelino 0,89
Ouro Branco 0,87
Upanema 0,87
Doutor Severiano 0,85
Parelhas 0,85
Açu 0,84
Paraú 0,84
Lagoa Salgada 0,83
Ceará-Mirim 0,82
Galinhos 0,81
Senador Elói de Souza 0,79
Bodó 0,78
Fernando Pedroza 0,77
Jardim de Angicos 0,75
João Dias 0,72
Felipe Guerra 0,70
Pilões 0,69
Porto do Mangue 0,64
José da Penha 0,62
Rodolfo Fernandes 0,60
São Bento do Trairi 0,56

Portal da Tropical

RN Tem 121 Municípios em Risco ou Zona de Perigo para Taxa de Transmissibilidade da covid-19; Canguaretama Está na Zona de Risco; VEJA AQUI RN Tem 121 Municípios em Risco ou Zona de Perigo para Taxa de Transmissibilidade da covid-19; Canguaretama Está na Zona de Risco; VEJA AQUI Reviewed by Canguaretama De Fato on 17.4.21 Rating: 5

RN: Paciente de 100 anos Recebe Alta Após Tratamento de Covid-19 em Natal

 

Créditos: DivulgaçãoBeatriz de Lima, de 100 anos, conseguiu se recuperar da covid-19 e recebeu altaBeatriz de Lima, de 100 anos, conseguiu se recuperar da covid-19 e recebeu alta
 
 
Aos 100 anos de idade, a paciente Beatriz de Lima recebe alta após permanecer internada com covid-19 no Hospital João Machado. A alta hospitalar ocorreu ainda durante o fim de semana, mas foi divulgada nesta sexta-feira (16) pela Secretaria de Saúde do estado.

Referência em assistência psiquiátrica em todo o Rio Grande do Norte, desde abril do ano passado o Hospital João Machado também vem recebendo pacientes no combate à pandemia da Covid-19. Atualmente, a unidade hospitalar conta com 45 leitos de UTI e 15 leitos clínicos exclusivos para tratamento da doença.

Beatriz de Lima chegou ao hospital em quadro considerado grave, sendo admitida imediatamente em um leito de UTI. Contudo, ela permaneceu somente por um dia na terapia intensiva e, em seguida, foi tratada em enfermaria. No domingo (11), ela encerrou o tratamento e foi liberada.

De acordo com Leidiane Queiroz, diretora geral do Hospital João Machado, “a equipe se orgulha do crescimento tecnológico e assistencial da instituição no último ano, a fim de melhor atender a população".

"As melhorias são visíveis em todos os setores. É um investimento duradouro e que ficará de legado para a rede hospitalar estadual”.


RN: Paciente de 100 anos Recebe Alta Após Tratamento de Covid-19 em Natal RN: Paciente de 100 anos Recebe Alta Após Tratamento de Covid-19 em Natal Reviewed by Canguaretama De Fato on 16.4.21 Rating: 5

RN Publica Decreto que Renova Medidas Restritivas por Mais 8 dias; VEJA MUDANÇAS

 Créditos: Adriano Abreu


O Rio Grande do Norte prorrogou por mais oito dias as atuais medidas restritivas para a contenção da covid-19 no Estado. O anúncio foi feito na noite desta quarta-feira pela governadora Fátima Bezerra e confirmado em publicação de novo decreto na edição desta quinta-feira (15) do Diário Oficial do Estado (DOE). As novas medidas terão validade até o dia 23 de abril.

Com relação às medidas de restrição, especificamente, são basicamente quatro principais mudanças: funcionamento de centros de artesanato, restrição ao futebol entre eventos esportivos permitidos, liberação de almoço em restaurantes de hotéis aos domingos (para hóspedes) e a prorrogação das normas por mais oito dias.

Pelo decreto, fica mantido o toque de recolher parcial - de 20h às 6h - durante a semana e total aos domingos e feriados. Aos domingos, no entanto, os restaurantes de hotéis poderão funcionar também para almoço aos hóspedes. O comércio permanece podendo funcionar com horários escalonados. Durante o toque de recolher, o sistema delivery, drive-thru e take away ficam permitidos.   

A abertura das igrejas, templos, espaços religiosos de matriz africana, centros espíritas, lojas maçônicas e estabelecimentos similares, inclusive para atividades de natureza coletiva, respeitadas as recomendações da autoridade sanitária, segue autorizada, limitada a 20% da capacidade do local.

Por outro lado, houve mudança com relação aos centros de artesanato, que estão liberados para funcionar, permanecendo em vigor a proibição para o funcionamento de parques públicos, circos, parques de diversões, museus, bibliotecas, teatros, cinemas e demais equipamentos culturais, realização de eventos corporativos, técnicos, científicos, convenções, shows, festas ou qualquer outra modalidade de evento de massa, inclusive locais privados, como os condomínios edilícios.

Com relação aos eventos esportivos, o novo decreto amplia a liberação. "As atividades esportivas profissionais, previstas em agenda de campeonatos oficiais, poderão  ocorrer desde que observada a proibição de público nos locais de treinamentos e partidas, bem como a realização de testes em todos os participantes na véspera de cada disputa". Antes, apenas o futebol estava liberado. 

A venda de bebida alcoólica para consumo no local, em qualquer estabelecimento comercial, incluindo hotéis e pousadas, bem como seu consumo em locais de acesso ao público, como conveniências, bares, restaurantes e similares, independentemente do horário, permanece proibida. O setor de bares e restaurantes tem sido um dos mais prejudicados durante as restrições da pandemia. De acordo com dados da Secretaria Estadual de Tributação, houve perda de 37,8% no faturamento após endurecimento das medidas. 

O funcionamento das escolas também permanece sem alteração, com a permissão do sistema híbrido (presencial e remotamente) para escolas e instituições de ensino até o 4º ano do Ensino Fundamental I, da rede privada de ensino. A reabertura das escolas públicas não foi avalizada pelo Comitê Científico, que era uma condição imposta pelo Governo do Estado para iniciar a retomada. Há um processo na Justiça tratando sobre essa questão, após ação do Ministério Público.

Principais mudanças no decreto:

- Prorrogação da vigência por mais 8 dias;

- Liberação para funcionamento de centros e artesanato;

- Liberação para todas as atividades esportivas profissionais, previstas em agenda de campeonatos oficiais, poderão ocorrer desde que observada a proibição de público nos locais de treinamentos e partidas, bem como a realização de testes em todos os participantes na véspera de cada disputa." 

- Permissão para funcionamento dos restaurantes de hotéis no horário de almoço aos domingos.
 
 
 
 
#Fonte: Tribuna do Norte


RN Publica Decreto que Renova Medidas Restritivas por Mais 8 dias; VEJA MUDANÇAS RN Publica Decreto que Renova Medidas Restritivas por Mais 8 dias; VEJA MUDANÇAS Reviewed by Canguaretama De Fato on 15.4.21 Rating: 5

RN: Secretaria de Saúde de Natal Orienta Busca de 2ª dose da CoronaVac Próximo ao 28º dia após Aplicação

 Créditos: Magnus Nascimento


Com a aplicação da segunda dose da CoronaVac paralisada por falta de vacinas, Natal recomenda que a população que tomou a 1ª dose do imunizante que procure os pontos de vacinação próximo ao 28º dia a partir da primeira aplicação. De acordo com a coordenadora de vigilância em saúde da SMS Natal, Juliana Araújo, isso se explica por estudos que comprovam um aumento de eficácia próximo a 10% para quem toma a 2ª dose entre 21 e 28 dias a partir da 1ª aplicação.

Em entrevista ao Jornal da Manhã Natal nesta quinta-feira (15), a profissional afirmou que foi registrada uma grande procura da população já próximo ao 14º dia da primeira aplicação e citou o aumento da eficácia para a procura no intervalo mais adequado. "Diversos estudos que Ministério da Saúde se pronunciou à respeito comprovam que essa 2ª dose é muito mais eficaz perto do 28º dia. Então a gente orienta a população que deixe para procurar no período entre 21 a 28 dias após a primeira dose", afirma a gestora.

Um dos estudos citados foi executado pelo Instituto Butantan, mostrando que a eficácia da vacina foi de 62,3% aos que tomaram a segunda dose do imunizante entre 21 e 28 dias após a primeira aplicação contra 50,7% dos que tomaram em um intervalo de 14 a 21 dias. Ainda de acordo com a gestora em saúde, a recomendação posta pela SMS é que, apesar da possibilidade de comparecer entre 14 e 28 dias após a primeira aplicação, existe o aumento na eficácia entre o 21º e 28º dia.

Com a expectativa da chegada de novas doses das vacinas no RN nesta quinta-feira (15), Araújo afirmou que assim que receber as novas doses da CoronaVac, será restabelecida a aplicação da 2ª dose do imunizante na capital.
 
 
 
 
 
#Fonte: Tribuna do Norte
RN: Secretaria de Saúde de Natal Orienta Busca de 2ª dose da CoronaVac Próximo ao 28º dia após Aplicação RN: Secretaria de Saúde de Natal Orienta Busca de 2ª dose da CoronaVac Próximo ao 28º dia após Aplicação Reviewed by Canguaretama De Fato on 15.4.21 Rating: 5

Planos de Saúde De Todo o País São Obrigados a Autorizar Imediatamente Teste de Covid-19, Determina ANS

 Foto: Callaghan O’Hare/Reuters (23.jun.2020)

Desde o dia 1º de abril, planos de saúde de todo o país estão obrigados a autorizar imediatamente a realização do exame pesquisa por RT-PCR, utilizado para o diagnóstico da Covid-19, segundo determinação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Em nota divulgada nesta terça-feira (14), a ANS afirma que “o exame RT-PCR tem cobertura obrigatória para os beneficiários de planos de saúde na segmentação ambulatorial, hospitalar ou referência, conforme solicitação do médico assistente, para pacientes com Síndrome Gripal (SG) ou Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG)”.

O objetivo da medida é agilizar a realização deste tipo de exame no país, considerado o mais eficaz para detectar o coronavírus.

A mudança veio a partir da entrada em vigor do novo rol de procedimentos, em 1º de abril deste ano, que determinou que as solicitações médicas que atendam às condições estabelecidas na Diretriz de Utilização (DUT) devem ser autorizadas pelas operadoras de planos de saúde de forma imediata.

Até então, a diretriz para a realização do exame não tinha essa exigência, e os planos de saúde podiam fazer a autorização em até três dias úteis, de acordo com a normativa que estabelece os prazos máximos para a garantia de atendimento (RN nº 259/2011).

ANS especifica que as solicitações médicas que atendam às condições estabelecidas abaixo devem ser autorizadas de forma imediata:

Síndrome gripal (SG)

Pessoa com quadro respiratório agudo, caracterizado por pelo menos dois dos seguintes sintomas: febre (mesmo que referida), calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza, distúrbios olfativos ou distúrbios gustativos.

Em crianças: além dos itens anteriores considera-se também obstrução nasal, na ausência de outro diagnóstico específico.

Em idosos: deve-se considerar também critérios específicos de agravamento como sincope, confusão mental, sonolência excessiva, irritabilidade e inapetência. Na suspeita de Covid-19, a febre pode estar ausente e sintomas gastrointestinais, como diarreia, podem estar presentes.

Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG)

Pessoa que apresente dispneia/desconforto respiratório ou pressão persistente no tórax ou saturação de O2 menor que 95% em ar ambiente ou coloração azulada dos lábios ou rosto.

Em crianças: além dos itens anteriores, observar os batimentos de asa de nariz (alargamento na abertura das narinas), cianose (pele azulada ou acinzentada), tiragem intercostal (esforço respiratório), desidratação e inapetência.

Testes de sorologia

Além do RT-PCR, já estão no rol dos planos de saúde os exames de IgG ou anticorpos totais, que detectam a presença de anticorpos produzidos pelo organismo após exposição ao novo coronavírus. Em nota, a ANS dá mais detalhes sobre a cobertura destes exames.

Outros seis exames que auxiliam no diagnóstico e tratamento do novo Coronavírus também estão incluídos no rol de procedimentos cuja cobertura.

 

 

 

 

#Fonte: CNN Brasil

Planos de Saúde De Todo o País São Obrigados a Autorizar Imediatamente Teste de Covid-19, Determina ANS Planos de Saúde De Todo o País São Obrigados a Autorizar Imediatamente Teste de Covid-19, Determina ANS Reviewed by Canguaretama De Fato on 15.4.21 Rating: 5

COVID-19: SITUAÇÃO DA VACINAÇÃO EM CANGUARETAMA

Conforme informe da prefeitura de Canguaretama/RN, já foram vacinadas no município 2.226 pessoas contra a Covid-19, isto é 7% da população. Um percentual ainda baixo para imunização. É preciso mais agilidade na vacinação.

As vacinas estão disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). 

A faixa etária atual é de 65 a 69 anos.

 


 

 

 

COVID-19: SITUAÇÃO DA VACINAÇÃO EM CANGUARETAMA COVID-19: SITUAÇÃO DA VACINAÇÃO EM CANGUARETAMA Reviewed by Canguaretama De Fato on 14.4.21 Rating: 5

Ceará-Mirim é o Município do RN Com Menor Transmissibilidade de Covid-19 entre 25 Cidades

 Foto: Divulgação

Mais uma vez, Ceará-Mirim colhe frutos do trabalho de prevenção e combate ao Covid-19. Nesta quarta-feira (14), o município apareceu como o primeiro entre 25 cidades com a menor taxa de transmissibilidade da 3ª Regional de Saúde (Mato Grande), com 0.65. Os dados são da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).

É a segunda queda no índice de transmissibilidade em duas semanas. Antes a taxa estava em 0.71 como zona segura, de acordo com o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN).

Para o prefeito de Ceará-Mirim, Júlio César Câmara, a queda é resultado de um trabalho intenso. “Ceará Mirim, de todos os Municípios está em primeiro lugar, com a menor taxa de transmissão. O nome disso é trabalho e responsabilidade. Vamos continuar lutando para enfrentar o COVID 19. Parabenizar a toda equipe pelo empenho e dedicação. Vamos todos continuar fazendo a nossa parte”, garantiu o gestor.

Ceará-Mirim é o Município do RN Com Menor Transmissibilidade de Covid-19 entre 25 Cidades Ceará-Mirim é o Município do RN Com Menor Transmissibilidade de Covid-19 entre 25 Cidades Reviewed by Canguaretama De Fato on 14.4.21 Rating: 5

APÓS REUNIÃO, COMITÊ CIENTÍFICO DO RN INDICA QUE NÃO HÁ CONDIÇÕES PARA VOLTA ÀS AULAS PRESENCIAIS

 

Foto: Reprodução

Em reunião na noite desta terça-feira 13, o comitê científico da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) debateu, entre outros pontos, a possibilidade de retorno às aulas presenciais nas redes privada e pública de ensino em todo o Rio Grande do Norte. A retomada imediata das atividades em sala de aula foi requerida pelo Ministério Público do Estado (MPRN) em Ação Civil Pública (ACP) movida contra a Secretaria de Estado da Educação, da Cultura e do Lazer (SEEC). As aulas presenciais estão suspensas na rede pública de ensino desde março de 2020.

De acordo com Marise Reis, professora da UFRN, médica infectologista e membro do comitê que assessora o Governo do Estado, ainda não será recomendada a retomada presencial das atividades. “O comitê entende que ainda não temos condições para o retorno presencial. Os indicadores da epidemia no Estado indicam alta transmissão comunitária [do coronavírus]”, disse.

Na segunda-feira 12, a governadora Fátima Bezerra (PT) abriu, por meio virtual, a Jornada Pedagógica 2021 da rede estadual de ensino promovida SEEC/RN. Na ocasião, ela destacou a importância das atividades em sala de aula no momento oportuno.

Ação do Ministério Público

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) ajuizou uma Ação Civil Pública (ACP) para que o Governo do Estado seja obrigado a permitir o retorno das aulas presenciais em todas as instituições de ensino públicas e privadas, estaduais e municipais, em quaisquer das etapas da Educação Básica. Esse retorno deve ser de forma híbrida, gradual, segura e facultativa.

A ação foi ajuizada com pedido de antecipação de tutela, para o Estado permitir a volta das aulas presenciais, em todas as etapas da educação básica da rede privada e da rede pública de ensino. A ação civil é baseada na Constituição Federal e no Estatuto da Criança e do Adolescente. Para o MPRN, a educação deve ser tratada como atividade essencial, sendo a primeira a retornar e a última a paralisar.

 

 

 

 

#Fonte: Agora RN.

APÓS REUNIÃO, COMITÊ CIENTÍFICO DO RN INDICA QUE NÃO HÁ CONDIÇÕES PARA VOLTA ÀS AULAS PRESENCIAIS APÓS REUNIÃO, COMITÊ CIENTÍFICO DO RN INDICA QUE NÃO HÁ CONDIÇÕES PARA VOLTA ÀS AULAS PRESENCIAIS Reviewed by Canguaretama De Fato on 14.4.21 Rating: 5

VOLTA ÀS AULAS NO RN SERÁ DEBATIDA NA NOITE DESTA TERÇA-FEIRA(13)

 

Foto: Assecom/Governo do RN

Em reunião marcada para ocorrer às 19h30 desta terça-feira (13), o Comitê Científico da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN) deverá debater, entre outros pontos, a possibilidade de retorno às aulas presenciais nas redes privada e pública de ensino em todo o Rio Grande do Norte. A retomada imediata das atividades em sala de aula foi requerida pelo Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte (MPRN) em Ação Civil Pública movida contra a Secretaria de Estado da Educação, da Cultura e do Lazer (SEEC). As aulas nos ambientes físicos das escolas estão suspensas na rede pública de Educação potiguar desde o dia 17 de março de 2020.

Nesta segunda-feira (12), a governadora Fátima Bezerra abriu, por meio virtual, a Jornada Pedagógica 2021 da rede estadual de ensino promovida SEEC/RN. Na ocasião, ela destacou a importância das atividades em sala de aula no momento oportuno.

“A semana pedagógica brota com o desejo de voltarmos às salas de aula, já que a Educação é a escola e não temos como imaginar nação civilizada sem Educação. A Educação é um passaporte para a cidadania como Paulo Freire nos ensinou. Mas o Comitê Científico diz neste momento que não é recomendado o retorno às aulas presenciais e, por isso, estamos discutindo nesta jornada o ensino remoto para que possamos chegar ao maior número de alunos”, frisou.

O MPRN disse à Tribuna do Norte, por meio da assessoria de imprensa em reportagem publicada no dia 7 deste mês, que a motivação para o ajuizamento da Ação Civil Pública se deu em razão do não atendimento pelo Governo do Estado a uma recomendação expedida pelo próprio órgão ministerial no último dia 31 de março. O ato recomendatório solicitava a inclusão da Educação como atividade essencial e pedia tratamento igualitário em relação às atividades nas escolas públicas e privadas instaladas no território potiguar.

Conforme o órgão ministerial, a Recomendação Conjunta Nº 01/2021 foi remetida ao Gabinete do Governo do Estado no dia 31 de março e também recebido nessa mesma data. “Como não houve atendimento da recomendação expedida pelo Ministério Público no último dia 31 de março, não restou alternativa senão o ajuizamento da Ação”, informou. A SEEC/RN confirmou que não recorreu da Ação junto ao Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN).

Também nesta segunda-feira, na Jornada Pedagógica da SEEC/RN, o titular da pasta, Getúlio Marques, reforçou as iniciativas do Estado para ampliar o ensino remoto. “Desde 2020, vimos fortalecendo a Educação com a contratação de professores. Saímos de 300 para 120 mil salas virtuais, o que mostra que estamos cuidando dos nossos alunos”, disse. Sobre o reinício das aulas presenciais, Getúlio argumentou: “a pandemia nos levou ao ensino não presencial. A vida não se recupera, mas a aprendizagem sim. Defendemos voltar logo que tenhamos toda segurança referendadas pelo conhecimento científico e segurança sanitária para que não fiquem em risco a vida de alunos, familiares e professores”.

Ao concluir a abertura da Jornada Pedagógica, Fátima Bezerra foi taxativa. “As atividades presencias na educação vão retornar quando as condições epidemiológicas avalizadas pelo Comitê Científico permitirem”.

Sebrae orientará escolas municipais

O Sebrae no Rio Grande do Norte firmou uma parceria com a Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn) e o Sesi-RN que vai atender, inicialmente, 1.000 escolas da rede municipal de ensino em todo o Estado. A parceria conta com o apoio da União dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME-RN) na articulação com as Secretarias Municipais de Educação.

O programa de Bioprevenção Reinicie terá início na rede pública de ensino a partir do preenchimento de formulário específico, seguido da assinatura do Termo de Adesão e a aprovação do cronograma de execução da consultoria.

O programa é composto por quatro etapas com duração de três semanas, sendo a primeira de forma presencial, na qual é elaborado um diagnóstico da situação da escola. A segunda etapa ocorrerá em dois encontros, via online, nos quais são realizados o plano de ação e a capacitação do pessoal da instituição de ensino e a terceira etapa será em encontro presencial, no qual é feita a verificação e o plano de prevenção. O ciclo final culmina com a entrega do certificado e o Selo de Bioprevenção à escola municipal.

VOLTA ÀS AULAS NO RN SERÁ DEBATIDA NA NOITE DESTA TERÇA-FEIRA(13) VOLTA ÀS AULAS NO RN SERÁ DEBATIDA NA NOITE DESTA TERÇA-FEIRA(13) Reviewed by Canguaretama De Fato on 13.4.21 Rating: 5

#FIQUEATENTO: Ministério da Saúde Alerta que 1,5 milhão de Brasileiros Estão Com a Segunda Dose da Vacina contra a Covid Atrasada

 Foto: Reprodução/G1

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta terça-feira (13), em um café da manhã com jornalistas, que 1,5 milhão de brasileiros estão com a segunda dose da vacina contra a Covid atrasada.

Até o momento, duas vacinas são aplicadas no país, as duas em caráter emergencial: a da farmacêutica AstraZeneca (em parceria com a Universidade de Oxford), e a da farmacêutica CoronaVac.

Para a vacina da AstraZeneca, a maior eficácia é alcançada quando o intervalo entre a primeira e a segunda doses é de três meses. Para a CoronaVac, o melhor resultado, de acordo com os estudos, ocorre quando a segunda dose é aplicada num intervalo de 21 a 28 dias.

Queiroga afirmou que o ministério vai emitir uma lista por estado com as pessoas que estão com a segunda dose atrasada. Disse também que esse trabalho de completar o “esquema vacinal” será feito em parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

A orientação do ministério é que todos que estejam com a segunda dose atrasada vão a um posto de vacinação para completar a imunização.

De acordo com especialistas, tomar a segunda aumenta não só a proteção individual contra o coronavírus. Quantos mais pessoas estiverem imunizadas, maior é a barreira criada na comunidade inteira, diminuindo as possibilidades de alguém se infectar.

Balanço da vacinação contra Covid-19, divulgado nesta segunda-feira (12) pelo consórcio de veículos de imprensa com base em dados dos estados, aponta que 23.847.792 pessoas já receberam a primeira dose de vacina. O número representa 11,26% da população brasileira.

A segunda dose já foi aplicada em 7.391.544 pessoas (3,49% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal.

No total, 31.239.336 doses foram aplicadas em todo o país.

Secretaria para ações contra a Covid

O ministro também disse que o governo deve publicar uma medida provisória para criar uma secretaria específica para ações contra a Covid. Ele afirmou ainda que a responsável pelo órgão deve ser Franciele Francinato, coordenadora do Programa Nacional de Imunização e técnica do Ministério da Saúde.

Protocolo para transporte público

Ainda de acordo com o ministro, o governo avalia a publicação de um protocolo com orientações para uso do transporte público em todo o país.

O objetivo é evitar aglomerações e, consequentemente, o contágio dentro dos veículos.

Queiroga voltou a ressaltar a importância do uso de máscaras, como tem feito desde que assumiu o cargo. Nesse ponto, o posicionamento do ministro se difere da postura do presidente Jair Bolsonaro, que costuma comparecer em público sem máscara e não faz discurso em favor do uso do equipamento.

 

 

 

 

#Fonte: G1

#FIQUEATENTO: Ministério da Saúde Alerta que 1,5 milhão de Brasileiros Estão Com a Segunda Dose da Vacina contra a Covid Atrasada #FIQUEATENTO: Ministério da Saúde Alerta que 1,5 milhão de Brasileiros Estão Com a Segunda Dose da Vacina contra a Covid Atrasada Reviewed by Canguaretama De Fato on 13.4.21 Rating: 5

RN: FIM DE SEMANA É MARCADO COM AGLOMERAÇÕES NAS PRAIAS DE NATAL

 

Foto: Divulgação/Fiscalização Semurb

A fiscalização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) atuou intensamente no fim de semana, de 9 a 11 de abril, que resultou em seis notificações, dois autos de infração, apreensões de paredão e a retirada de publicidade de irregular, além de atuar na dispersão de pessoas nas praias da capital potiguar, que descumpriam o toque de recolher imposto pelo Decreto. As ações contaram com o apoio da secretaria de Serviços Urbanos (Semsur) e da Guarda Municipal (GMN).

Segundo o supervisor de fiscalização, Felipe Oliveira, no domingo (11), o primeiro chamado foi na extensão da Praia de Miami, próximo ao Relógio do Sol, onde havia um elevado número de pessoas, composta por pessoas caminhando no calçadão e outra parte realizando práticas de esportes na areia da praia. Sob vaia da população que, não estava cumprindo o toque de recolher integral do domingo, à Guarda Municipal realizou a dispersão das pessoas no local, instruindo irem para suas residências. No mesmo um local, um trailer foi notificado por está comercializando água de coco e instalado guarda-sóis e mesas na faixa de areia da praia.

“O que observamos desde a faixa da Via Costeira até o Relógio do Sol, foram pessoas descumprindo o toque de recolher integral, além de estarem caminhando sem máscaras e realizando aglomerações em diversos pontos. Toda a extensão do litoral potiguar estava lotada, as pessoas estavam vivendo tranquilamente como se não houvesse pandemia”, alertou Felipe Oliveira.

Seguindo na rota da fiscalização, um bar na zona Norte de Natal foi notificado por funcionar normalmente, com um elevado número de pessoas. A Guarda Municipal teve que agir com spray de pimenta, pois às pessoas que estavam no local foram resistente as ordens de dispersão. Na ocasião, um paredão de som foi apreendido e um auto de infração ambiental foi lavrado. Na avenida Moema Tinoco, ainda na zona Norte, um trailer de lanches foi notificado por fazer uso de mesas e cadeiras na via pública, o mesmo foi orientado a ser fechado e fazer a retirada dos materiais. Na mesma rua, foi feita a retirada de publicidade irregular em 10 pontos espalhados pela avenida.

Uma padaria também na Moema Tinoco, foi notificada por estar aberta para consumo interno, a fiscalização da Semurb orientou para que o atendimento fosse suspenso. Além disso, foi feita a retirada de uma publicidade irregular da própria padaria no poste da rua. Já na Redinha Velha, um bar no Mercado da Redinha estava funcionando com direito a consumo de bebidas alcoólicas dentro do recinto, o proprietário foi notificado a fechar o estabelecimento. Também próximo a este local, outro bar foi notificado por gerar aglomeração de pessoas e liberar a consumação de bebidas alcoólicas. Na mesma rua próximo ao bar, foi feita a dispersão de pessoas que estavam realizando uma festa particular.

Já o sábado (10), o dia foi considerado tranquilo pelas equipes de fiscalização, porém houve muita orientação com relação ao consumo de bebidas alcoólicas em bares, além disso, foi observado que nas praias de Natal muitas pessoas andavam sem máscaras. Já na sexta-feira (9) um paredão de som foi apreendido em um bar, na zona Oeste de Natal, e o proprietário foi autuado.

Caso a população presencie alguma cena de aglomeração ou situações que vão contra as regras pode realizar uma denúncia, que pode ser anônima, entrando em contato pelo telefone da Ouvidoria da Semurb no (84) 3616-9829, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, ou ainda pelo e-mail ouvidoria.semurb@natal.rn.gov.br . Além do canal 24h do Ciosp pelo 190 e o 181 (Disque Denúncia- Polícia Civil) nos fins de semana e feriados.

RN: FIM DE SEMANA É MARCADO COM AGLOMERAÇÕES NAS PRAIAS DE NATAL RN: FIM DE SEMANA É MARCADO COM AGLOMERAÇÕES NAS PRAIAS DE NATAL Reviewed by Canguaretama De Fato on 12.4.21 Rating: 5

VACINA: Estudo Aponta Mais Eficácia da Coronavac Com Intervalo Maior Entre Doses




Um artigo científico em pré-print (ainda sem revisão por pares) aponta que a eficácia da Coronavac contra a covid-19 é maior do que o dado anteriormente divulgado. A chamada eficácia primária, que representa a proteção da vacina contra a doença em qualquer intensidade, passou de 50,38% para 50,7%, chegando a 62,3% com intervalos maiores entre as doses. Contra casos moderados, o imunizante tem eficácia de 83,7%, quando o dado anterior apontava 78%.

As informações constam de artigo elaborado pelos profissionais que conduziram os testes da Coronavac no Brasil, liderados pelo Instituto Butantan. O documento foi submetido para análise da revista científica The Lancet. O estudo avaliou o efeito da vacina em 12,4 mil voluntários em 16 centros de pesquisa no País e teve os primeiros resultados divulgados pelo governo de São Paulo em 7 de janeiro. A vacina começou a ser aplicada nacionalmente no dia 18 de janeiro e a produção pelo Butantan representa a maior parte das doses distribuídas até aqui.

“Esse estudo corrobora o que já havíamos anunciado há cerca de três meses e nos dão ainda mais segurança sobre a efetiva proteção que a vacina do Butantan proporciona. Não resta nenhuma sombra de dúvida sobre a qualidade do imunizante”, afirmou em nota à imprensa Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan.

A análise divulgada neste domingo, 11, aponta que os resultados de eficácia podem melhorar se houver um intervalo maior entre as doses. No estudo, a maior parte dos voluntários receberam as vacinas com intervalo de 14 dias dada a urgência para análise do imunizante e necessidade de proteção dos profissionais de saúde.

Os pesquisadores acreditam que um período de 28 dias seja o mais adequado. “Os dados sugerem que é recomendável encorajar intervalos maiores entre as doses, como 28 dias, na implementação da vacina”, escrevem no artigo.

A bula da Coronavac estipula o intervalo para a segunda dose como de 14 a 28 dias, mas a aplicação a partir do 21º já é defendida pelo Butantan desde o mês de janeiro. Um intervalo ainda maior entre as doses chegou a ser cogitado como forma de ampliar a cobertura da vacinação e acelerar a aplicação, o que acabou não sendo implementado. Um intervalo superior a 28 dias não é consenso entre os especialistas diante dos efeitos não estudados sobre a eficácia do imunizante.

Uma outra informação que consta do artigo é que a Coronavac se revelou eficaz na proteção contra as chamadas variantes de preocupação P.1 e P.2 do vírus SARS-CoV-2. “Apesar de as variantes terem várias mutações que são chave para o funcionamento de muitos anticorpos, houve uma neutralização consistente dessas variantes por parte do soro dos participantes que receberam a vacina inativada”, pontuaram os especialistas no documento.

O aumento da circulação da P.1, a chamada variante brasileira, primeiramente identificada em Manaus, é associado à vertiginosa elevação da curva de casos, internações e mortes vista no País a partir de janeiro. No início do ano, a crise em Manaus chegou a afetar o abastecimento de oxigênio, problema que se alastrou pelo Brasil a partir de fevereiro com continuidade em março, o mês mais letal da pandemia até aqui, com 66 mil mortes pela doença.





#Fonte: Estadão

VACINA: Estudo Aponta Mais Eficácia da Coronavac Com Intervalo Maior Entre Doses VACINA: Estudo Aponta Mais Eficácia da Coronavac Com Intervalo Maior Entre Doses Reviewed by CanguaretamaDeFato on 12.4.21 Rating: 5

TEM GOVERNANÇA! Sem Uso de Máscaras, Mas Com Rastreamento de Contatos, Austrália Volta à Rotina Pré-Covid

 Foto: WILLIAM WEST / AFP

O brasileiro Henrique Barbosa Macedo trabalha no Melbourne Cricket Ground (MCG), estádio esportivo da capital do estado australiano de Victoria. Quando vai à arena, ele passa por uma série de máquinas de escaneamento. Por meio de um código QR que contém seu nome e telefone, cada área que atravessa fica registrada.

Esses escaneamentos não são exclusividade de Macedo ou do seu local de trabalho. São parte do protocolo vigente nacionalmente na Austrália, para permitir rastrear o caminho do coronavírus se um novo caso surgir, algo fundamental para tentar conter o contágio comunitário. A cada caso confirmado, um novo período curto de isolamento é imposto a todos os residentes da região atingida e aos que transitaram pelos locais rastreados.

Foi graças a mecanismos como esse que, no dia 25 de março, o MCG pôde receber 70 mil pessoas, 70% de sua capacidade, para a partida entre os times de futebol australiano Carlton Blues e Collingwood Magpies. Os torcedores não usaram máscaras.

— Parece que você vive em um sonho, em uma bolha. A sensação que dá quando você está dentro do estádio é de que nada aconteceu. Parece que a Covid ocorreu há muito tempo — conta Macedo, um agente educacional de 31 anos que há quatro mora na Austrália.

Sem registrar mortes causadas pela Covid-19 desde dezembro de 2020, o país passou por quarentenas severas, em que até as fronteiras entre os seis estados foram fechadas. Depois de registrar um pico da doença em agosto do ano passado, quando havia uma média diária de pouco mais de 500 casos e 20 mortes, o país de 25,4 milhões de habitantes passou na última semana para uma média móvel de menos de oito casos diários. No total, foram pouco mais de 29 mil casos com 909 mortes, segundo o site Our World In Data, da Universidade de Oxford — uma média de 1.151 casos por milhão de habitantes, contra 60,9 mil no Brasil.

O sucesso no controle da pandemia permitiu que a Austrália relaxasse as restrições a ponto de já poder liberar grandes eventos, como os jogos e shows — em 20 de março, a banda de rock Midnight Oil se apresentou diante de um público de 13 mil pessoas em Geelong.

Escritórios também já voltaram a receber os funcionários, desde que estejam trabalhando a uma distância mínima de dois metros quadrados. O uso de máscaras não é mais obrigatório em lugares fechados, como restaurantes, casas noturnas, shoppings, supermercados, mas há restrições de densidade por local. Cinemas e estádios estão liberados, com até 75% da capacidade.

Além dos escaneamentos e testagens em massa, que facilitam o controle sobre novos casos, uma série de outras medidas foram adotadas, sob coordenação do governo central.

— Não há times azuis ou vermelhos. Não há sindicatos ou patrões. Agora são apenas australianos — declarou, em 2 de abril de 2020, o primeiro-ministro Scott Morrison, em uma entrevista coletiva sobre as medidas que o governo federal viria a tomar para combater a pandemia.

A trégua política permitiu que o Gabinete do premier trabalhasse com os governos estaduais contra a Covid.

— A opinião da ciência esteve sempre à frente de cada passo dos governantes e dos servidores do sistema de saúde público. Não ouvi falar de cloroquina ou ivermectina, nenhuma vez sequer — relata a estudante brasileira Dora Antunes, de 21 anos, moradora de Brisbane. — Sem governantes autoritários e negacionistas, a Austrália conseguiu manter o assunto Covid acima de rivalidades políticas.

A quarentena, adotada em muitas regiões do país para conter a alta dos casos, foi severa. Em alguns estados, como Victoria, durou meses e afetou fortemente a economia. Para conter os danos, o governo australiano injetou cerca de 320 bilhões de dólares australianos (R$ 1,4 trilhão) na economia, o equivalente a 16,4% do PIB. O plano emergencial incluiu um esquema de subsídios às famílias, além de projetos como o Job Seeker, para aqueles que ficaram desempregados durante o período, e o Job Keeper, que ajudava as empresas a continuarem pagando os salários dos funcionários.

Também se provou eficaz a implementação de programas obrigatórios de isolamento em hotéis para cidadãos australianos que retornam ao país. O programa continua em vigor, com um número restrito de regressos por semana, de forma que o sistema de saúde não fique sobrecarregado. As fronteiras do país, contudo, seguem fechadas para estrangeiros, sendo permitida a entrada apenas de cidadãos australianos, residentes permanentes ou pessoas autorizadas pelo governo. De acordo com o Ministério da Saúde local, a maioria dos casos registrados recentemente no país é de pessoas que regressaram à Austrália.

De acordo com os moradores do país, a eficácia das medidas de contenção foi facilitada pela resposta positiva da população.

— Grande parte se mobilizou muito para evitar o agravamento da situação e não quebrou regras de lockdown, uso de máscaras, distanciamento social e higiene — conta a brasileira Maisa Machado, de 30 anos, moradora de Sydney. — Mesmo com a vida voltando ao normal, as pessoas não estão viajando tanto. No Brasil, vejo amigos e parentes que estão isolados desde o ano passado enquanto outros seguem como se nada tivesse acontecido.

No período de restrições mais severas, qualquer pessoa que violasse as regras estaria sujeita a multas. Em Victoria, a multa para quem fosse pego sem máscara poderia chegar ao equivalente a R$ 870. No caso de empresas que descumprissem os protocolos de proteção, as multas chegavam a R$ 435 mil, caso o episódio fosse levado à Justiça, segundo informações do portal oficial do governo do estado.

A fiscalização do cumprimento das medidas cabia às polícias estaduais, mas a população podia denunciar irregularidades por meio de uma linha telefônica: a “Coronavirus Hotline”.

— Sinto que aqui as pessoas são mais conscientes por grande influência do governo, que sempre tratou a doença como calamidade pública — diz a brasileira Luiza Leoi, de 28 anos, que vive em Perth desde 2014. — A pandemia nunca foi motivo de piada dos políticos daqui, que têm adotado medidas rápidas e efetivas de acordo com a progressão no número de casos.

A onda negacionista em relação à pandemia, no entanto, também chegou à Austrália. Embora o país conte com um sistema de saúde universal, o Medicare, e de ter sido um dos primeiros a adotar os testes drive-thru de Covid-19, ainda assim houve certa resistência às quarentenas.

— Teve gente que negava, gente que não queria obedecer às regras, mas a maior parte da população de Victoria, durante os três lockdowns que houve aqui, respeitou as regras e atendeu o governo, pois sabiam que era para um bem coletivo — diz Henrique Macedo. — Como a gente ficou trancado por muito tempo, a gente sabe, hoje em dia, que se a gente precisar de um lockdown, é melhor que seja feito o quanto antes.

A vacinação no país, no entanto, está atrasada quando comparada a outros países ricos. Até agora, apenas 0,6% da população tomou a primeira dose. O governo encomendou vacinas da AstraZeneca e da Pfizer e atribui a imunização lenta ao atraso na entrega.

 

 

 

#Fonte: O Globo

TEM GOVERNANÇA! Sem Uso de Máscaras, Mas Com Rastreamento de Contatos, Austrália Volta à Rotina Pré-Covid TEM GOVERNANÇA! Sem Uso de Máscaras, Mas Com Rastreamento de Contatos, Austrália Volta à Rotina Pré-Covid Reviewed by Canguaretama De Fato on 12.4.21 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.