Results for SAÚDE

Casos de AVC e Infarto aumentam no Clima Frio; Veja Como se Prevenir

Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

As baixas temperaturas do inverno podem aumentar em até 30% a incidência de infarto, e em até 20% a ocorrência de acidente vascular cerebral (AVC), de acordo com o Instituto Nacional de Cardiologia (INC). Esse aumento está associado ao fato de que o frio eleva a pressão arterial, um fator de risco considerável para as doenças.

O #neurocirurgião Victor Hugo Espindola, especialista em #AVC, explica que o corpo humano busca manter uma temperatura interna constante de 36ºC. Em temperaturas mais frias, as terminações nervosas da pele ativam a produção de catecolamina.

A substância que acelera o #metabolismo para preservar o calor do corpo. Isso leva à contração dos vasos sanguíneos, o que aumenta a pressão arterial e exige mais esforço do coração para bombear o sangue.

O neurocirurgião acredita que a adoção de medidas preventivas, a compreensão dos riscos associados ao frio e a conscientização sobre a importância de manter hábitos saudáveis ao longo do ano são passos fundamentais para mitigar o impacto negativo sobre a saúde cardiovascular.

“A prevenção para esse tipo de problema não se dá de forma imediata durante as estações mais frias. Isso porque é preciso manter #hábitossaudáveis ao longo da vida, como praticar atividades físicas, ir regularmente ao médico e evitar o tabagismo e o #sedentarismo, que são fatores que aumentam a predisposição”, afirma o médico.

 

 

 

#Fonte: Metreópoles

Casos de AVC e Infarto aumentam no Clima Frio; Veja Como se Prevenir Casos de AVC e Infarto aumentam no Clima Frio; Veja Como se Prevenir Reviewed by CanguaretamaDeFato on 23.6.24 Rating: 5

Com Doses Próximas do Vencimento, Saúde Amplia Vacinação Contra Dengue


O Ministério da Saúde voltou a ampliar o público-alvo da vacinação contra a dengue para evitar perdas de estoques de vacinas que estão próximas do vencimento. Doses com validade até 30 de junho e 31 de julho poderão ser aplicadas, preferencialmente, em crianças e adolescentes de 6 a 16 anos e não apenas de 10 a 14 anos.

Em nota técnica, a pasta orienta que estados com municípios que ainda não foram contemplados com a vacina da dengue realizem, preferencialmente, o remanejamento das doses com vencimento próximo para essas localidades. Já nos estados onde todos os municípios foram contemplados, as doses poderão ser aplicadas na faixa etária de 6 a 16 anos.

No documento, o ministério destaca ainda que, em casos onde os dois procedimentos forem comprovadamente insuficientes para esgotar as doses próximas do vencimento, a critério dos gestores municipais, a vacinação contra a dengue poderá ser estendida a pessoas de 4 a 59 anos, limite etário especificado na bula do imunizante Qdenga.

Para garantir a segunda dose, aplicada com intervalo de 90 dias, às pessoas que forem vacinadas com vacinas remanejadas dentro das recomendações feitas pela pasta, estados e municípios devem oficializar a estratégia escolhida por meio dos e-mails : dengue.cgici@saude.gov.br; pni@saude.gov.br; cgici@saude.gov.br.

“O Ministério da Saúde reforça que esta é uma estratégia temporária e excepcional, aplicada apenas para as vacinas que possuem prazo de validade até 30 de junho e 31 de julho de 2024”. 
 
 
#Fonte: Tribunadonorte
Com Doses Próximas do Vencimento, Saúde Amplia Vacinação Contra Dengue Com Doses Próximas do Vencimento, Saúde Amplia Vacinação Contra Dengue Reviewed by CanguaretamaDeFato on 22.6.24 Rating: 5

Com Início do Inverno, Saúde Reforça Importância de Doses contra Gripe

Com a chegada do inverno nesta quinta-feira (20), as temperaturas devem cair ainda mais e o período se torna propenso para doenças respiratórias como gripe e covid-19. O Ministério da Saúde, em nota, reforçou a importância da vacinação contra ambas as doenças, sobretudo entre pessoas classificadas como público-alvo.

Em 2024, a campanha de vacinação contra a gripe, tradicionalmente realizada entre os meses de abril e maio, foi antecipada em razão do aumento da circulação de vírus respiratórios no país. Em 25 de março, a dose foi disponibilizada para diversos grupos específicos, como crianças de 6 meses a menores de 6 anos, idosos e gestantes.

Já em maio, a pasta passou a recomendar a imunização de todas as pessoas com mais de 6 meses, com destaque para os seguintes públicos-alvo:

* Crianças de 6 meses a menores de 6 anos;
* Crianças indígenas de 6 meses a menores de 9 anos;
* Trabalhadores da saúde;
* Gestantes;
* Puérperas;
* Professores dos ensinos básico e superior;
* Povos indígenas;
* Idosos com 60 anos ou mais;
* Pessoas em situação de rua;
* Profissionais das forças de segurança e de salvamento;
* Profissionais das Forças Armadas;
* Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (independentemente da idade);
* Pessoas com deficiência permanente;
* Caminhoneiros;
* Trabalhadores do transporte rodoviário coletivo (urbano e de longo curso);
* Trabalhadores portuários;
* Funcionários do sistema de privação de liberdade;
* População privada de liberdade, além de adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas (entre 12 e 21 anos).

Crianças que vão receber o imunizante pela primeira vez devem tomar duas doses, com intervalo de 30 dias entre elas.

“A vacinação contra a gripe é a melhor forma para garantir proteção contra a doença. O imunizante age para estimular a produção de anticorpos contra o vírus Influenza. Quem se imunizou em 2023 ou nos anos anteriores também deve receber a vacina atualizada. As vacinas são comprovadamente eficazes e protegem contra as cepas atualizadas, de acordo com determinação da Organização Mundial da Saúde (OMS).”
 
 
 
#Fonte: AgenciaBrasil
Com Início do Inverno, Saúde Reforça Importância de Doses contra Gripe Com Início do Inverno, Saúde Reforça Importância de Doses contra Gripe Reviewed by CanguaretamaDeFato on 20.6.24 Rating: 5

Campanha de Vacinação Contra a Poliomielite é Prorrogada até 30 de Junho no RN


Campanha de vacinação contra a poliomielite é prorrogada até 30 de junho no RN - Foto: Divulgação


O Rio Grande do Norte prorrogou até 30 de junho a campanha de vacinação das crianças contra a poliomielite, conhecida como paralisia infantil. A medida é uma decisão da câmara técnica de imunização, que reúne estado e municípios, e foi confirmada na manhã desta terça-feira 18.


Até o momento os dados do Ministério da Saúde apontam que 10 municípios potiguares atingiram e/ou superaram a meta de 95% de cobertura vacinal. Os dez municípios foram: Caiçara do Rio do Vento (105,39%), Parazinho (104,12%), Galinhos (101,53%), Pedra Grande (101,21%), Jandaíra (99,2%), Timbaúba dos Batistas (98,7%), Pedra Preta (98,17%), Frutuoso Gomes (98,03%), Umarizal (96,06%) e Martins (95,88%).

A campanha tem por objetivo reduzir o número de crianças não vacinadas, de modo a evitar o risco de reintrodução no Brasil do poliovírus, responsável por causar a paralisia infantil, que tem a vacinação como a única forma de prevenção da doença.


A campanha deste ano inicia a fase de transição na substituição da prevenção contra a paralisia infantil das duas doses da VOP para apenas um reforço com a vacina inativada poliomielite (VIP). A partir do próximo semestre o esquema de proteção e a dose de reforço serão feitos apenas com a VIP, de acordo com o Ministério da Saúde.

Desde 1989, não se registram casos de poliomielite no país, que tem a certificação de área livre de circulação do poliovírus selvagem há 30 anos. Porém, em 2023, o país foi classificado como alto risco para a reintrodução do vírus pela Comissão Regional para a Certificação da Erradicação da Poliomielite na Região das Américas (RCC), por conta das coberturas vacinais, dos indicadores de vigilância epidemiológica das paralisias flácidas agudas (PFA) e do status de contenção laboratorial dos poliovírus.
 
 
#Fonte: Agorarn
Campanha de Vacinação Contra a Poliomielite é Prorrogada até 30 de Junho no RN Campanha de Vacinação Contra a Poliomielite é Prorrogada até 30 de Junho no RN Reviewed by CanguaretamaDeFato on 18.6.24 Rating: 5

Cidades do RN Lideram Ranking Nacional de Vacinação Contra a Pólio

Zé Gotinha Potiguar. Foto: Divulgação.

Zé Gotinha Potiguar. Foto: Divulgação.

O Rio Grande do Norte ficou em 1° lugar no ranking nacional de cidades que atingiram a meta de 95% de cobertura vacinal contra a poliomielite na campanha de 2024. De acordo com os dados do Ministério da Saúde, 10 municípios potiguares atingiram e/ou superaram a meta. Completam o pódio os municípios paulistas, com seis cidades, e os de Minas Gerais, com quatro.

A campanha iniciou no dia 27 de maio, tendo como público-alvo as crianças de um a menores de cinco anos de idade. A abertura em solo potiguar foi marcada com a presença do Zé Gotinha Potiguar, criação da equipe de imunização da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).

Os dez municípios do RN que atingiram a meta foram: Caiçara do Rio do Vento (105,39%), Parazinho (104,12%), Galinhos (101,53%), Pedra Grande (101,21%), Jandaíra (99,2%), Timbaúba dos Batistas (98,7%), Pedra Preta (98,17%), Frutuoso Gomes (98,03%), Umarizal (96,06%) e Martins (95,88%).

 

 

#Fonte: Agorarn

Cidades do RN Lideram Ranking Nacional de Vacinação Contra a Pólio Cidades do RN Lideram Ranking Nacional de Vacinação Contra a Pólio Reviewed by CanguaretamaDeFato on 17.6.24 Rating: 5

Novo Hospital da Unimed Será o Maior do RN, com 16 Salas de Cirurgia e Mais de 280 leitos

Fotos: Divulgação

Com inauguração da primeira fase prevista para novembro deste ano, o novo Hospital da Unimed Natal promete redefinir o atendimento assistencial em Saúde no Rio Grande do Norte. O empreendimento, localizado no bairro de Lagoa Nova, em Natal, abrange uma área de 43 mil metros quadrados e terá capacidade para cerca de 180 mil atendimentos ambulatoriais e 40 mil cirurgias por ano, se tornando o maior e mais moderno complexo hospitalar do estado, com três amplos espaços de atendimento.

No primeiro, onde já funciona o Hospital da Unimed há 20 anos, será a base, com serviços hospitalares essenciais. No segundo bloco serão abrigados o Hospital Geral, Prontos-Socorros de Clínica Médica, Ortopedia, Cardiologia, novas Unidades de Terapia Intensiva, áreas de internação cirúrgica e clínica, além das áreas administrativas para apoio técnico e logístico. No terceiro bloco funcionarão a unidade Materno-Infantil, Unidade de Diagnóstico, Emergências Adulto, Infantil e Obstétrica, Centro Cirúrgico e serviços de apoio diagnóstico terapêutico. A previsão é que em novembro sejam inaugurados o segundo e terceiro blocos.

No quesito inovação e tecnologia, o novo hospital da Unimed Natal também se destaca. Algumas das novas salas de cirurgia estão preparadas para receber cirurgias robóticas e, além disso, todo o hospital está sendo planejado para operar de forma 100% digital, com o objetivo de reduzir a impressão de papel.

“Entregar o novo hospital tem sido um dos maiores desafios da Unimed Natal. Somos a maior cooperativa médica do estado e a maior operadora de plano de saúde com mais de 200 mil clientes, portanto, sabemos das necessidades do setor e o quanto esse complexo hospitalar irá impactá-lo, tanto pela ampliação de atendimentos e oferta de serviços de saúde quanto pela criação de novos postos de trabalho”, disse o diretor-presidente da Unimed Natal, dr. Fernando Pinto.

A estimativa da Unimed Natal é que, com a entrega total do Complexo de Saúde, a cooperativa amplie o número de colaboradores, saindo dos atuais 1.700 para cerca de 4 mil funcionários contratados.

Sobre a Unimed Natal
Fundada em 1977, a Unimed Natal surgiu do sonho de médicos e médicas sob a inspiração no modelo cooperativista e é, atualmente, o único plano de saúde presente em todo o Rio Grande do Norte, com rede cooperada de mais de 1.500 médicos. A Unimed Natal dispõe de uma ampla estrutura de serviços próprios como: Hospital Unimed, Pronto Atendimento Médico Virtual 24 horas, Centros Clínicos, UTI Móvel 24 horas, entre outros.

Novo Hospital da Unimed Será o Maior do RN, com 16 Salas de Cirurgia e Mais de 280 leitos Novo Hospital da Unimed Será o Maior do RN, com 16 Salas de Cirurgia e Mais de 280 leitos Reviewed by CanguaretamaDeFato on 13.6.24 Rating: 5

RN Não Registra Casos de Sarampo desde 2020

Foto: Reprodução

O Rio Grande do Norte está desde 2020 sem registrar nenhum caso de sarampo. A falta de ocorrências da doença tem sido fundamental para o sucesso das medidas de controle e redução do sarampo em todo o território nacional. Na última semana, o Brasil completou dois anos sem casos autóctones da doença, aproximando-se assim da retomada da certificação de ‘país livre de sarampo’, após ter deixado de ser considerado uma região endêmica no ano passado.

O Brasil já havia recebido o título de país livre da doença em 2016. No entanto, em 2018, o intenso fluxo migratório de países vizinhos, associado às baixas coberturas vacinais em vários municípios, permitiu a reintrodução do vírus em território nacional. Desde 2019, o número de casos de sarampo tem diminuído, caindo de 20.901 registros naquele ano para 41 casos em 2022. O último caso foi confirmado em 5 de junho de 2022, no Amapá.

No início de maio, o país recebeu a visita da Comissão Regional de Monitoramento e Reverificação da Eliminação do Sarampo, Rubéola e Síndrome da Rubéola Congênita na Região das Américas e do Secretariado da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) visando dar continuidade ao processo de recertificação do Brasil como livre da circulação de sarampo e com sustentabilidade da eliminação da rubéola e da síndrome da rubéola congênita (SRC).

Ainda neste ano, a Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou o aumento de casos da doença na Europa como “alarmante”. Foram mais de 58 mil infecções pelo vírus em 41 países ao longo de 2023, um aumento em relação aos últimos três anos.

“Para que o Brasil possa continuar sem casos, é fundamental alcançar coberturas vacinais de, no mínimo, 95% de forma homogênea, visando a proteção da nossa população diante da possibilidade de ocorrência de casos importados do vírus e reduzindo assim o risco de introdução da doença. Além do que, garante a segurança até mesmo das pessoas que não podem se vacinar”, explica o diretor do Programa Nacional de Imunizações (PNI), Eder Gatti.

Ele destaca, ainda, a importância da continuidade da estratégia de microplanejamento que, em 2023, repassou R$ 151 milhões para estados e municípios. O método, recomendado pela OMS, consiste em diversas atividades com foco na realidade local e em fortalecer e ampliar o acesso da população à vacinação, durante todo o ano.

Tríplice viral

A tríplice viral é uma das vacinas ofertadas no Calendário Nacional de Vacinação, cujo esquema vacinal corresponde a duas doses para pessoas de 12 meses até 29 anos, e uma dose para adultos de 30 a 59 anos. Esse imunizante protege contra o sarampo, a caxumba e a rubéola – três doenças altamente infecciosas que podem causar sequelas graves e foram responsáveis por epidemias no passado. A cobertura da primeira dose dessa vacina aumentou de 80,7% em 2022 para 87% em 2023. Os dados de 2023 ainda são preliminares e podem subir, já que alguns estados têm bases próprias e as atualizações podem demorar a chegar à rede nacional.

 

 

 

#Fonte: Novo Notícias

 

RN Não Registra Casos de Sarampo desde 2020 RN Não Registra Casos de Sarampo desde 2020 Reviewed by CanguaretamaDeFato on 10.6.24 Rating: 5

RN: Natal Amplia Vacinação Contra Dengue a Partir desta Quarta-feira (5)

Natal amplia vacinação contra dengue a partir desta quarta 5
Natal amplia vacinação contra dengue a partir desta quarta 5 - Foto: Divulgação

A Prefeitura do Natal amplia, a partir desta quarta-feira 5, a oferta da vacina contra a dengue para crianças com idade entre 10 e 14 anos. Além das Unidades Básicas de Saúde (UBS), a imunização estará disponível nos pontos extras de vacinação dos Shoppings Midway Mall e Partage Norte Shopping.

Nos shoppings, a vacinação estará disponível de segunda a sexta-feira, das 13h às 20h, e no sábado, das 15h às 20h. Já nas UBS, a imunização é oferecida de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 15h.

 A medida visa aumentar a cobertura vacinal contra a dengue e reforçar a importância de completar o esquema vacinal com as duas doses do imunizante. Cerca de 5.447 crianças já tomaram a primeira dose da vacina Qdenga em Natal e estão aptas a receber a segunda dose.

“Devido à demanda que vem aumentando, estamos voltando a disponibilizar a vacinação também nos pontos extras, já que os riscos de reações na segunda dose são mínimos. Então, convidamos os pais e responsáveis a verificarem se seu filho já pode receber a segunda dose do imunizante e procurar um dos pontos para completar o esquema de vacinação.”, reforça Nerusca Ramos, chefe do Núcleo de Agravos Imunopreveníveis (NAI).

 

 

#Fonte: Agorarn

RN: Natal Amplia Vacinação Contra Dengue a Partir desta Quarta-feira (5) RN: Natal Amplia Vacinação Contra Dengue a Partir desta Quarta-feira (5) Reviewed by CanguaretamaDeFato on 5.6.24 Rating: 5

RN: Natal Inicia Aplicação da Nova Vacina contra a Covid-19

Foto: José Aldenir

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) Natal inicia a vacinação contra a Covid-19 com o novo imunizante atualizado com a variante XBB.1.5. A vacinação acontece nas Unidades de Saúde do município e pontos extras para crianças menores de cinco anos e públicos prioritários.

A partir de hoje, a vacinação está disponível nas Unidades Básicas de Saúde, que funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e de 13h às 15h. O imunizante está disponível para a população também nos pontos extras de vacinação, localizados nos Shoppings Midway Mall e Partage Norte Shopping, que funcionam de segunda a sexta-feira das 13h às 20h, e no sábado das 15h às 20h.

A vacina monovalente XBB, é a versão mais atualizada para combater as variantes da doença, tendo uma construção semelhante às versões bivalentes dos imunizantes, além de possuir a vantagem de ser adaptada para a variante XBB.1.5, cepa predominante no momento.

 

 

 

#Fonte: Agora RN

RN: Natal Inicia Aplicação da Nova Vacina contra a Covid-19 RN: Natal Inicia Aplicação da Nova Vacina contra a Covid-19 Reviewed by CanguaretamaDeFato on 3.6.24 Rating: 5

Com 6,3 milhões de Casos Prováveis, Brasil Lidera Ranking de Dengue

 Rio de Janeiro (RJ) 13/04/2024 - Epidemia de dengue no Brasil é o tema do Caminhos da Reportagem deste domingo
Frame EBC

Com quase 6,3 milhões de casos prováveis de dengue, sendo mais de 3 milhões confirmados em laboratório, o Brasil ocupa o primeiro lugar no ranking de países com maior número de notificações da doença em 2024. Em seguida estão Argentina, com 420 mil casos prováveis; Paraguai, com 257 mil casos prováveis; e Peru, com quase 200 mil casos prováveis.

Os dados são da Organização Mundial da Saúde (OMS), que já contabiliza este ano um total de 7,6 milhões de casos prováveis de dengue em todo o mundo, sendo 3,4 milhões confirmados em laboratório. O painel de monitoramento da entidade aponta ainda mais de 3 mil mortes provocadas pela doença. Atualmente, 90 países registram transmissão ativa de dengue.

“Embora um aumento substancial de casos de dengue tenha sido relatado globalmente nos últimos cinco anos, esse aumento foi particularmente pronunciado na região das Américas, onde o número de casos ultrapassou 7 milhões no final de abril, ultrapassando os 4,6 milhões de casos registrados em todo o ano de 2023”, destacou a OMS.

A entidade alerta ainda que todos os quatro sorotipos de dengue foram detectados nas Américas este ano. Segundo a OMS, pelo menos seis países da região – Brasil, Costa Rica, Guatemala, Honduras, México e Panamá – já reportaram casos de circulação simultânea de todos os quatro sorotipos.

“Além disso, muitos países endêmicos não dispõem de mecanismos robustos de detecção e notificação, o que faz com que o verdadeiro fardo da dengue a nível mundial seja subestimado. Para controlar a transmissão de forma mais eficaz, é necessária uma vigilância robusta da dengue em tempo real.”

Vacinação

Para a organização, a vacina contra a dengue deve ser vista como parte de uma estratégia integrada para o combate à doença e que inclui também o controle de vetores, a gestão adequada dos casos e o envolvimento comunitário. “A OMS recomenda o uso da TAK-003, única vacina disponível, em crianças de 6 a 16 anos em locais com alta intensidade de transmissão de dengue”.

A vacina a que a entidade se refere é a Qdenga, desenvolvida pelo laboratório japonês Takeda e atualmente utilizada no Brasil. O imunizante começou a ser aplicado na rede pública de saúde em fevereiro deste ano. Em razão da quantidade limitada de doses a serem fornecidas pelo próprio fabricante, a vacinação é feita apenas em crianças e adolescentes de 10 a 14 anos.

 

 

 

#Fonte: AgenciaBrasil

Com 6,3 milhões de Casos Prováveis, Brasil Lidera Ranking de Dengue Com 6,3 milhões de Casos Prováveis, Brasil Lidera Ranking de Dengue Reviewed by CanguaretamaDeFato on 3.6.24 Rating: 5

RN: Praia de Areia Preta em Natal, apresenta 92 vezes mais coliformes fecais na água do que o limite aceito pelo Conama, aponta boletim de balneabilidade

Praia de Areia Preta. Foto; José Aldenir/AGORA RN.
Praia de Areia Preta. Foto; José Aldenir/AGORA RN.

Pesquisadores afirmam que a praia Areia Preta está imprópria para banho há mais de um ano

O boletim de balneabilidade das praias da região metropolitana de Natal, divulgado nesta sexta-feira (31), aponta que a praia de Areia Preta, localizada na Zona Leste da cidade, registrou 92 vezes mais coliformes fecais do que o limite aceito pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

Segundo o documento, o litoral da capital potiguar possui pelo menos oito pontos considerados impróprios para banho neste fim de semana. Além disso, cidades como Parnamirim e Nísia Floresta também apresentaram praias ou rios com água poluída.

 Os pesquisadores do programa Água Azul, do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), detectaram a presença de 92.000 coliformes fecais por amostra de 100 ml de água coletada nesta semana na praia de Areia Preta. A praia está imprópria para banho há mais de um ano.

RN: Praia de Areia Preta em Natal, apresenta 92 vezes mais coliformes fecais na água do que o limite aceito pelo Conama, aponta boletim de balneabilidade RN: Praia de Areia Preta  em Natal, apresenta 92 vezes mais coliformes fecais na água do que o limite aceito pelo Conama, aponta boletim de balneabilidade Reviewed by CanguaretamaDeFato on 1.6.24 Rating: 5

Saúde Lança Campanha de Prevenção ao Uso de Cigarros Eletrônicos

Vape/cigarro eletrônico. Foto: José Aldenir/Agora RN

Vape/cigarro eletrônico. Foto: José Aldenir/Agora RN

O Ministério da Saúde e o Instituto Nacional de Câncer (Inca) lançaram nessa quarta-feira 29 campanha de prevenção ao uso de cigarros eletrônicos. “De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), novos produtos, como os cigarros eletrônicos, e informações enganosas da indústria do tabaco são uma ameaça, levando a uma iniciação ao tabagismo cada vez mais precoce”, destacou a pasta em nota.

Dados apresentados pelo ministério indicam que crianças e adolescentes que usam cigarros eletrônicos têm pelo menos duas vezes mais probabilidade de fumar cigarros mais tarde na vida. O mote da campanha é o Dia Mundial Sem Tabaco 2024, lembrado nesta sexta-feira 31 e que, este ano, tem como tema Proteção das crianças contra a interferência da indústria do tabaco.

 

“Por meio de linguagem jovem, a campanha visa a promover uma mudança de comportamento, além de proteger as novas gerações dos perigos do uso do tabaco, alertando sobre as táticas da indústria para atrair crianças e adolescentes, com interesse em garantir e ampliar seu mercado consumidor.”

Números

Dados da última Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) revelam que, em 2019, 16,8% dos estudantes no Brasil com idade entre 13 e 17 anos já haviam experimentado o cigarro eletrônico, sendo 13,6% com idade de 13 a 15 anos e 22,7% com 16 e 17 anos. Quanto ao sexo, a experimentação é maior entre os homens (18,1%) do que entre as mulheres (14,6%).

A variação regional foi significativa, com maior experimentação do cigarro eletrônico nas regiões Centro-Oeste (23,7%), Sul (21,0%) e Sudeste (18,4%), ficando menor do que a média nacional o Nordeste (10,8%) e o Norte (12,3%).

Houve ainda aumento dos estudantes de 13 a 17 anos que declararam consumo de cigarros nos 30 dias anteriores à data da pesquisa, com o percentual passando de 5,6% em 2013 para 6,8% em 2019.

Prejuízos

O ministério destaca que os dispositivos eletrônicos para fumar (DEFs), que englobam os cigarros eletrônicos e outros produtos de tabaco aquecido, têm quantidades variáveis de nicotina e outras substâncias tóxicas, o que faz com que suas emissões sejam prejudiciais tanto para quem faz o uso direto quanto para quem é exposto aos aerossóis.

“Mesmo alguns produtos que alegam não conter nicotina podem apresentar a substância em sua composição e suas emissões são nocivas”, ressaltou a pasta. “A nicotina causa dependência e pode afetar negativamente o desenvolvimento cerebral de crianças e adolescentes, impactando no aprendizado e na saúde mental.”

Ainda de acordo com o ministério, o consumo de tabaco é considerado importante fator de risco para doenças cardiovasculares e respiratórias e para mais de 20 tipos ou subtipos diferentes de câncer, além de outras condições de saúde classificadas como “debilitantes”.

“Alguns estudos recentes sugerem que o uso de DEFs pode aumentar o risco de doenças cardíacas e distúrbios pulmonares. Além disso, a exposição à nicotina em mulheres grávidas pode afetar negativamente o desenvolvimento cerebral do feto. Já a exposição acidental de crianças aos líquidos dos cigarros eletrônicos representa sérios riscos, pois os dispositivos podem vazar ou as crianças podem engolir o líquido ou as cápsulas.”

Anvisa

Em 2009, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou resolução proibindo a comercialização, a fabricação e a publicidade de cigarros eletrônicos no Brasil. Recentemente, em abril, a diretoria colegiada da agência revisou a legislação e proibiu a fabricação, a importação, a comercialização, a distribuição, o armazenamento, o transporte e a propaganda de dispositivos eletrônicos para fumar.

 

 

 

#Fonte: AgenciaBrasil

Saúde Lança Campanha de Prevenção ao Uso de Cigarros Eletrônicos Saúde Lança Campanha de Prevenção ao Uso de Cigarros Eletrônicos Reviewed by CanguaretamaDeFato on 30.5.24 Rating: 5

Correr 30 minutos ou dar 10 mil passos por dia? Estudo de Harvard revela o que é melhor para perder peso


Foto: Getty Images

iversos estudos preconizam que dar pelo menos 10 mil passos por dia há muito é o ideal para evitar os riscos associados ao sedentarismo. No entanto, a realização rotineira de atividade física vigorosa, como corrida, pode ser igualmente eficaz e mais prático – para perda de peso, longevidade e redução do risco de doenças cardíacas do que contar os passos diários.

Em um novo estudo, pesquisadores do Brigham and Women’s Hospital, em Boston, ligado à Universidades de Harvard, analisaram dados de quase 15 mil mulheres com mais de 62 anos, acompanhadas ao longo de quatro anos.

Cada participante usou um rastreador de condicionamento físico para medir os níveis de atividade e recebeu questionários de saúde para preencher todos os anos. Em média, as participantes praticaram 62 minutos de exercícios moderados a vigorosos por semana e totalizaram 5.183 passos por dia. Em 2022, último ano de acompanhamento, 9% das participantes morreram e 4% desenvolveram doenças cardíacas.

Os resultados mostraram que aquelas que davam de 8 mil a 8,5 mil passos por dia reduziram o risco de doenças cardíacas em 40%, em comparação com aqueles que davam cerca de 3 mil passos diários. Por outro lado, a mesma redução de risco foi observada naquelas que se exercitavam 75 minutos por dia, independente da quantidade total de passos diários, em comparação com aquelas que faziam apenas 12 minutos de exercício.

“Para alguns, especialmente para indivíduos mais jovens, o exercício pode envolver atividades como tênis, futebol, caminhada ou corrida, todas as quais podem ser facilmente rastreadas. No entanto, para outros, pode consistir em passeios de bicicleta ou natação, onde o monitoramento da duração do exercício é mais simples. É por isso que é importante que as diretrizes de atividade física ofereçam múltiplas maneiras de atingir metas. O movimento parece diferente para cada pessoa e quase todas as formas de movimento são benéficas para a nossa saúde”, disse Rikuta Hamaya, principal autora do estudo e pesquisadora da Divisão de Medicina Preventiva do Brigham and Women’s Hospital.

O estudo é um dos vários relatórios recentes que desmascaram a regra dos 10 mil passos, já que alguns especialistas afirmam que não existe um número “mágico” para o exercício.

Correr 30 minutos ou dar 10 mil passos por dia? Estudo de Harvard revela o que é melhor para perder peso Correr 30 minutos ou dar 10 mil passos por dia? Estudo de Harvard revela o que é melhor para perder peso Reviewed by CanguaretamaDeFato on 25.5.24 Rating: 5

Internações por trombose venosa profunda sobem no país; veja motivos e como identificar o quadro


Foto: Rabizo/iStock

Um estudo realizado pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV), com dados do Ministério da Saúde obtidos de janeiro de 2012 a agosto de 2023, revela dados preocupantes: mais de 489 mil brasileiros foram hospitalizados por causa trombose venosa profunda no período. No último ano do levantamento, a média diária de internações superou a marca de 165 pacientes, um recorde para o período analisado.

De acordo com especialistas, esses valores tendem a continuar subindo. As causas para a elevação dessa enfermidade — que é provocada pela formação de um coágulo no interior de uma veia, podendo dificultar ou até mesmo obstruir o retorno do sangue ao coração — estão cada vez mais presentes no dia a dia.

O envelhecimento da população, por exemplo, é uma delas. “Quanto mais avançada a idade, maiores são os riscos”, diz o cirurgião vascular e endovascular Henrique Lamego Jr., coordenador de relacionamento com o corpo clínico do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo.

Os médicos explicam que o sedentarismo é outro importante fator de risco, especialmente para as pessoas que passam muito tempo sentadas.

“Hoje consideramos o ficar sentado o nosso novo cigarro, pois o corpo do ser humano foi desenhado para estar em movimento e o imobilismo favorece o surgimento de muitas doenças, entre elas a trombose”, afirma a cirurgiã vascular Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular e do American College of Lifestyle Medicine.

Isso acontece porque os músculos da panturrilha são uma ajuda essencial para bombear o sangue das pernas de volta ao coração e, quando a pessoa fica muito tempo parada, eles não trabalham como deveriam. O uso de hormônios, que muitas vezes acontece indiscriminadamente, a obesidade, o tabagismo, as varizes e o histórico familiar são outras causas da doença.

Para quem trabalha sentado ou precisa passar horas na mesma posição, a especialista recomenda levantar a cada hora e andar por cinco minutos. “Movimentar as pernas, se espreguiçar, usar meias elásticas de compressão e beber bastante água, que melhora a fluidez do sangue, também ajuda bastante”, acrescenta. “Deixe o copo com água um pouco distante, o suficiente para fazer você se levantar da cadeira para pegar, mas não para se esquecer de beber”, orienta a cirurgiã vascular.

Internações por trombose venosa profunda sobem no país; veja motivos e como identificar o quadro Internações por trombose venosa profunda sobem no país; veja motivos e como identificar o quadro Reviewed by CanguaretamaDeFato on 22.5.24 Rating: 5

Vacina experimental contra o HIV desencadeia anticorpos “indescritíveis e essenciais”, dizem cientistas


Foto: Paulo Pinto/Agência Brasil

Uma vacina experimental contra a Aids, ou vírus da imunodeficiência humana (HIV), desenvolvida pela Universidade Duke, nos Estados Unidos obteve sucesso contra a doença ao desencadear um tipo “indescritível e essencial” de anticorpos neutralizantes, segundo pesquisadores. A descoberta foi publicada nesta sexta-feira (17) na revista científica Cell.

Os achados, baseados em um ensaio clínico de fase 1 feito em humanos, mostram que a vacina não somente é capaz de produzir anticorpos eficientes mas também pode iniciar o processo dentro de semanas, desencadeando uma resposta imunitária essencial com apenas duas doses.

Vinte pessoas saudáveis e soronegativas para o HIV foram participantes no ensaio. Quinze participantes receberam duas das quatro doses planejadas da vacina experimental e cinco receberam três doses. Depois de apenas duas imunizações, a vacina apresentou uma taxa de resposta sérica de 95% e uma taxa de resposta de células T CD4 + no sangue de 100%, duas medidas principais que demonstraram a ativação imunológica.

Além disso, outras características observadas no imunizante se mostraram promissoras. Uma delas foi a maneiras como as células imunizadas cruciais permaneceram em um desenvolvimento que lhes permitiu continuar a adquirir mutações, para que pudessem evoluir juntamente com o vírus em constante mudança.

Com duas aplicações a vacina apresentou uma taxa de resposta sérica de 95% e uma taxa de resposta de células T CD4 + no sangue de 100%, duas medidas principais que demonstraram a ativação imunológica. Isso comprova que os anticorpos neutralizantes contra a Aids conseguem ser induzidos em humanos através da vacinação, de acordo com a equipe.

No entanto, a equipe de pesquisa pretende criar uma resposta mais robusta, já que uma vacina contra o HIV com alta eficácia terá provavelmente pelo menos três componentes direcionados a regiões diferentes.

Vacina experimental contra o HIV desencadeia anticorpos “indescritíveis e essenciais”, dizem cientistas Vacina experimental contra o HIV desencadeia anticorpos “indescritíveis e essenciais”, dizem cientistas Reviewed by CanguaretamaDeFato on 19.5.24 Rating: 5

Baixa Adesão à Vacina Contra o HPV Persiste Após 10 anos de Disponibilidade pelo SUS

Disponibilizada gratuitamente pelo SUS há 10 anos, a vacina contra o Papilomavírus Humano (HPV) ainda enfrenta obstáculos de adesão, especialmente no Rio Grande do Norte. De acordo com dados da Secretaria de Saúde Pública do RN (Sesap), nas primeiras duas semanas da campanha vacinal deste ano, o estado atingiu menos de 9% da faixa-etária alvo, crianças entre 9 e 14 anos. Segundo Ana Katherine Gonçalves, ginecologista conselheira da Associação de Ginecologia e Obstetrícia do RN (Sogorn), essa situação se deve, principalmente, ao preconceito atrelado à desinformação e às barreiras socioeconômicas. 

“A baixa adesão da população preocupa porque a vacina contra o HPV, vírus sexualmente transmissível, é capaz de prevenir mais de cinco tipos de câncer, incluindo o câncer de colo de útero. Dentre os principais fatores que explicam a resistência da população em se vacinar estão as barreiras socioeconômicas, o preconceito e a falta de acesso às informações checadas”, ressalta a especialista.

Vacinação das Crianças 05 à 11 anos contra Covid 19 Natal RN (59)
Nas primeiras duas semanas da campanha vacinal deste ano, o estado atingiu menos de 9% da faixa-etária alvo, crianças entre 9 e 14 anos. Foto: José Aldenir / Agora RN

Atreladas aos fatores mencionados estão as campanhas de desinformação direcionadas à população. “Algumas pessoas têm receio da imunização devido às fake news veiculadas para o público. Entre elas está a suposta relação do imunizante com a infertilidade, paralisias e doenças neurológicas. No entanto, pesquisas científicas e revisões do Grupo Assessor Global para a Segurança das Vacinas da OMS comprovam a segurança da mesma”, assegura Robinson Dias, presidente da Sogorn.

“Ainda existem muitos obstáculos, mas é nosso dever ultrapassá-los ao disseminar informações relevantes a respeito e, consequentemente, ampliar o acesso das pessoas às políticas públicas de saúde, responsáveis por garantir o acesso gratuito do público-alvo às vacinas e ao tratamento adequado para as mulheres que já estão em contato com o vírus”, esclarece o ginecologista.

Entenda o HPV 

O Papilomavírus Humano (HPV) é uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST), em alguns casos, pode apresentar verrugas espalhadas pelo corpo, especialmente na mucosa. Segundo o Instituto Nacional de Câncer, o vírus está associado a quase 90% dos casos de câncer de colo de útero, o terceiro mais comum entre as mulheres no Brasil. O diagnóstico pode ser realizado por meio de exames urológicos ou ginecológicos, seguido da prescrição de tratamento adequado para cada caso.  Para se vacinar, os usuários do SUS podem procurar uma das Unidades Básicas de Saúde, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e de 13h às 15h, levando documento de identificação e cartão de vacina.

 

 

#Fonte: Agorarn

Baixa Adesão à Vacina Contra o HPV Persiste Após 10 anos de Disponibilidade pelo SUS Baixa Adesão à Vacina Contra o HPV Persiste Após 10 anos de Disponibilidade pelo SUS Reviewed by CanguaretamaDeFato on 9.5.24 Rating: 5

Comissão de Saúde da ALRN fiscaliza Hospital Walfredo Gurgel


A Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do RN (ALRN) esteve no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel na última sexta-feira (26) para uma fiscalização após denúncias de forte desabastecimento na unidade, feita por servidores e também por sindicatos que representam os trabalhadores atuantes na unidade. As denúncias das últimas semanas indicavam a falta de itens como sabão, luvas, gaze, e medicamentos, como dipirona e antibióticos. Antes da visita, na sexta, a Comissão se reuniu com a direção do Walfredo e com representantes da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) para entender as dificuldades que o hospital enfrenta.

“Nos últimos dias, este que é o maior hospital de urgência e emergência do Estado, tem sido alvo de denúncias por falta de insumos, alimentos, medicamentos e equipamentos quebrados. Viemos fazer nossa obrigação, que é fiscalizar, para somar junto à Sesap e a direção da unidade, no sentido de termos um diagnóstico do que está havendo no hospital para poder ter um tratamento mais adequado no âmbito da saúde do Rio Grande do Norte”, pontuou o deputado Galeno Torquato, presidente da Comissão.

Durante a reunião, que aconteceu antes da visita, a Sesap e a direção do hospital reconheceram a falta de alguns itens, mas afirmaram que isso não tem afetado a assistência para a população. “Dentro de um universo de 3 mil itens, 5%, no máximo, estão em situação crítica no estoque, mas nada que prejudique a assistência. E essa criticidade parte de um ponto de fragilidade, que foge da governabilidade do gestor, que depende dos fornecedores, porque existem insumos com problemas de matéria-prima”, disse o diretor geral da unidade, Geraldo Neto.

“Tivemos a questão do álcool líquido, por exemplo, que foi zerado. Enquanto isso, nós tínhamos um estoque extremamente confortável de álcool gel. E quando tem insumo com estoque perto de atingir nível crítico, a gente já dispara os processos de aquisição e fica no aguardo”, completou o diretor. A secretária-adjunta da Sesap, Leidiane Fernandes, também responsabilizou a dificuldade com prazos, por parte dos fornecedores, pela falta dos itens.

“O que a gente nota dentro do Walfredo Gurgel é que houve a falta de um outro insumo e que isso faz parte de uma logística onde, muitas vezes, o fornecedor tem dificuldade de prazos, porque são insumos específicos”, apontou a gestora. O presidente da Comissão de Saúde da ALRN ressaltou que um dos grandes problemas que afetam a Saúde do Estado são os problemas orçamentários. “De antemão, já posso dizer que a falta de finanças é um grande problema na assistência à Saúde do RN”, comentou Torquato. “Sabemos que falta medicamento porque a Sesap atrasa os fornecedores – alguns estão com nota desde setembro do ano passado para receber. Fica muito difícil para que o comerciante possa fornecer [insumos] sem o devido pagamento”, disse o deputado. Larissa Monteiro, coordenadora de Atenção à Saúde da Sesap, descreveu que foi solicitada, ao longo da semana, uma suplementação orçamentária para aquisição de medicamentos na rede do estado.

Ainda, segundo ela, foram abertos processos emergenciais para a compra de remédios e, no caso do Walfredo, as dívidas com as principais empresas fornecedoras foram quitadas. “Fizemos uma negociação na semana passada e pagamos as principais empresas que fornecem ao hospital. Com isso, as empresas retomaram às entregas na semana passada mesmo”, explicou.

Falta de insumos
No início da semana, servidores estaduais denunciaram, em cartazes afixados na fachada do Hospital Walfredo Gurgel, a falta de insumos médicos e higiênicos, listando entre eles sabão, luvas, gazes, álcool, papel toalha, suporte de soro, lenços, dipirona, aparadeira, antibióticos, ataduras, coletor de urina e luftal. Além dos listados à porta da instituição, a coordenadora do Sindsaúde, Rosália Fernandes, denunciou a falta de antibióticos, antiinflamatórios e seringas, faltosos em todo o hospital, sendo eles oxacilina, teicoplanina, tigeciclina, vancomicina, e seringas de 5ml e 20ml.




#Fonte: Tribuna do Norte 

Comissão de Saúde da ALRN fiscaliza Hospital Walfredo Gurgel Comissão de Saúde da ALRN fiscaliza Hospital Walfredo Gurgel Reviewed by CanguaretamaDeFato on 28.4.24 Rating: 5

Mulher é Submetida a Cirurgia Cesariana Sem Estar Grávida no RN

Foto: Geraldo Jerônimo/Inter TV Cabugi

A Secretaria de Saúde Pública do Rio Grande do Norte vai investigar o caso de uma mulher que passou por uma cirurgia cesariana sem estar grávida. O caso aconteceu no Hospital Santa Catarina, na Zona Norte de Natal, no dia 18 de abril.

A paciente chegou ao hospital encaminhada pelo município de Guamaré. Segundo a equipe médica do Hospital Santa Catarina, a mulher tinha indicação de cesariana, pelo quadro clínico da suposta gestação e apresentou cartão de pré-natal preenchido e laudos de ultrassonografia. A paciente não passou por nenhum exame no hospital antes da cesárea.


A mulher, então, foi submetida à cirurgia, mas os médicos informaram que não encontraram nenhum bebê. Após o procedimento, a equipe teve acesso a um exame recente que estava com a família da paciente, indicando que não havia gestação.

Em nota, a Secretaria Municipal de Guamaré informou que encaminhou a paciente para “avaliação” no Hospital Santa Catarina e ressaltou que, durante as consultas de pré-natal, foi visto que a paciente não tinha evolução da altura uterina, ausculta de batimentos fetais e não tinha ganho de peso, mesmo após meses de suposta gestação. “Todas essas informações estão registradas em prontuário eletrônico e os encaminhamentos e solicitações das ultrassonografias também foram registrados, desde o início, no cartão da gestante”, diz a nota.

A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte, responsável pelo Hospital Santa Catarina, destacou que a unidade de saúde segue um padrão de atendimento: toda paciente que chega à instituição é atendida pela equipe do pronto-socorro, que faz avaliação e encaminha para o centro obstétrico. Além disso, são feitos outros exames quando a equipe avalia ser necessário.

Perita médica reforça necessidade de exames antes de qualquer cirurgia

Perita médica que presta serviço à Justiça do Rio Grande do Norte, a obstetra Rosana Rebelo explicou que, no hospital, a gestante deve passar por exames para ver como está o bebê, antes do parto.

“É superimportante as pacientes serem examinadas antes de sofrerem um procedimento cirúrgico, principalmente procedimento de cesárea. É indispensável que se faça uma ausculta fetal para ver se está tudo bem com a criança e iniciar o procedimento”, pontuou.

“Nesse caso, talvez ela estivesse com uma gravidez psicológica, ou teve uma gravidez, perdeu e não sabia que perdeu, e continuou achando que estava grávida, e ai foi encaminhada, continuou o pré-natal. Mas o ideal é de que ela fosse examinada”, afirmou a profissional.

Rosana também é vice-presidente da Associação Médica do Estado e explicou que, em um caso como esse, a apuração deve ser rigorosa, para esclarecer o que aconteceu.

“Precisa se investigar todo o prontuário da paciente, o pré-natal no interior, investigar o atendimento ao chegar ao hospital, o que a equipe médica escreveu no prontuário, para se chegar a uma conclusão”, disse.

Em nota, a Direção do Hospital Santa Catarina informou que está apurando o caso com as equipes envolvidas, e também com a unidade de origem, que deu assistência pré-natal e encaminhou a paciente.







#Fonte: g1/RN
Mulher é Submetida a Cirurgia Cesariana Sem Estar Grávida no RN Mulher é Submetida a Cirurgia Cesariana Sem Estar Grávida no RN Reviewed by CanguaretamaDeFato on 26.4.24 Rating: 5

Presidente Lula Chora ao Inaugurar Fábrica de Insulina: "sabe quem vai agradecer para o resto da vida? Minha bisneta, Que Tem Diabetes"

Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: Reprodução)

O presidente Lula (PT) participou nesta sexta-feira (26) da cerimônia de inauguração da planta de produção de insulina da Biomm, em Nova Lima, Minas Gerais. A oportunidade marca a retomada da produção do hormônio no país por uma empresa nacional depois de duas décadas e tem potencial para atender 1,9 milhão de pacientes.

Durante o discurso, Lula se emocionou por diversas vezes, como quando falou de sua amizade com Walfrido dos Mares Guia, ex-ministro e conselheiro administrativo da Biomm. "Minha vinda a Nova Lima é mais do que para inaugurar uma fábrica, é para fortalecer a relação com a família Mares Guia", disse o presidente logo no início. "A gente não ama quem a gente não conhece. É o conhecimento, a relação, que faz você gostar ou não gostar de uma coisa. E quando o Walfrido fala da Biomm, e ele me fala isso desde o início do governo, ele tinha uma obsessão de criar essa fábrica. E quando ele foi me convidar, eu falei: ‘Walfrido, é o seguinte, você tem que contar essa história, para que as pessoas que estejam lá, os jornalistas que estejam cobrindo, não tratem esse encontro aqui como apenas uma inauguração de uma fábrica de insulina. Isso aqui é a consolidação de um sonho, de uma vida de amor e de crença de um ser humano e de vários seres humanos'".

Na sequência, o presidente citou a bisneta, que tem diabetes e faz uso de insulina para controlar a glicemia. "Sabe quem vai te agradecer para o resto da vida? A minha bisneta, que tem sete anos de idade e tem diabetes. Ela vive com um aparelho no ombro, com um celular. Cada coisa que ela come ela tem que controlar. E o que é fantástico é que ela pede para a mãe e o pai aplicarem a insulina nela. Ela já não tem mais medo, faz parte da vida dela. Ela deve estar assistindo. Então eu quero que a minha bisneta saiba que essa figura aqui [Walfrido dos Mares Guia] vai te dar tranquilidade para viver mais do que eu e mais do que ele está vivendo, porque a vida precisa que os bons vivam muito e os maus descansem logo".

Sobre a fábrica - Com investimento de R$ 800 milhões, a fábrica tem capacidade para suprir a demanda nacional de insulina e favorecer o acesso dos pacientes com diabetes ao tratamento. O Brasil é um dos países com maior incidência de diabetes no mundo, com 15,7 milhões de pacientes adultos, segundo o Atlas da Federação Internacional de Diabetes (IDF). A iniciativa é parte da nova estratégia para orientar a produção e a inovação nacional em saúde para atender ao Sistema Único de Saúde e para cuidar das pessoas, gerando emprego, renda e investimento no Brasil.

A fábrica terá capacidade para 20 milhões de unidades de carpules (refis) de insulina glargina por ano - e, na sequência, de canetas de insulina. Além disso, poderá fabricar 20 milhões de frascos de outros biomedicamentos, como a insulina humana recombinante. A estimativa é de que a unidade, de 12 mil metros quadrados de área construída, gere 300 empregos diretos e 1,2 mil indiretos, num benefício para mais de seis mil pessoas.
 
 
 
#Fonte: AgenciaBrasil
Presidente Lula Chora ao Inaugurar Fábrica de Insulina: "sabe quem vai agradecer para o resto da vida? Minha bisneta, Que Tem Diabetes" Presidente Lula Chora ao Inaugurar Fábrica de Insulina: "sabe quem vai agradecer para o resto da vida? Minha bisneta, Que Tem Diabetes" Reviewed by CanguaretamaDeFato on 26.4.24 Rating: 5

RN: A Cada 10 Remédios, 4 Estão em Falta na Rede Estadual

A cada dez medicamentos, quatro estão indisponíveis na rede pública de saúde do Rio Grande do Norte. Um levantamento da TRIBUNA DO NORTE mostra que o Estado registra uma taxa média de 40,4% de desabastecimento na Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat), na capital, e nas unidades descentralizadas (CEAFs), localizadas no bairro Alecrim, também em Natal, e nos Municípios de Mossoró e Caicó. Na sede da Unicat, faltam 74 dos 199 medicamentos fornecidos à população, ou seja, 37,1% de escassez. Todos os dados são da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e retratam o cenário desta quarta-feira (24).


Embora a situação seja crítica na capital, é no interior que o quadro se agrava. Em Caicó, na região Seridó, o número de remédios indisponíveis supera a quantidade dos medicamentos em estoque – o desabastecimento chega a 54,5%. Em Mossoró, o índice é de 44,3% e na unidade do Alecrim alcança 25,7%. A Sesap informou que trabalha para ampliar a oferta ao longo das próximas semanas. Há ainda unidades nas cidades de Assú, Currais Novos, Pau dos Ferros e Santa Cruz, mas não há dados sobre distribuição nas localidades.

Faltam medicamentos para tratar hipertensão, diabetes, lúpus, psoríase, asma, entre outros. Ao todo, cerca de 40 mil pessoas têm cadastro ativo no Estado. Quem está na fila há quatro meses é a doméstica Ana Maria dos Santos, 52 anos. Diagnosticada com endometriose, ela precisa aplicar injeções que superam R$ 2 mil cada, mas precisou interromper o tratamento. “A gente se sente humilhada, é uma situação muito complicada porque a gente sai de casa e chega aqui só para receber um ‘não’”, diz.

Moradora de Pium, região de Parnamirim, na Grande Natal, ela teme agravamento do distúrbio. “Eu olhei no aplicativo, mas resolvi vir aqui para tirar a prova porque fazia tanto tempo que achava que tinha algum problema, mas agora a gente é obrigado a voltar sem o medicamento. Não estou tomando porque não tenho condições de comprar e o tratamento está parado. Tenho medo que isso possa piorar, mas o jeito é esperar”, acrescenta Ana Maria.

Já Aline Maria está na fila de espera há tanto tempo que a autorização para pegar os medicamentos da sogra está prestes a vencer. A última vez que ela conseguiu as cápsulas de Alenia, usado no tratamento da asma, aconteceu em setembro do ano passado. “São seis meses sem receber. Minha sogra tem 70 anos e está sofrendo com essa situação lamentável. É um absurdo porque quem é aposentado não tem como arcar com isso”, diz.

De acordo com a Sesap, os medicamentos indisponíveis estão em processo de licitação para compra ou aguardam liberação do Ministério da Saúde. Em nota, a Secretaria disse que “paulatinamente o estoque vem sendo ampliado a partir das ações do grupo de trabalho permanente montado pela secretaria” e planeja “que o número de medicamentos em estoque seja ampliado a cada semana”.

Decisão
Uma decisão da 1ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Natal determinou que o Estado constitua uma equipe exclusiva de servidores para conduzir as aquisições dos fármacos do Programa CEAF-SUS, que envolva a Unicat, Setor de Compras e Pesquisa Mercadológica, além do Setor de Contratos da Sesap. A decisão atende uma Ação Civil Pública datada de 2015, do Ministério Público do Estado.

Na decisão, o juiz Airton Pinheiro determina a dispensação dos medicamentos piridostigmina, sacarato de hidróxico férrico, sulfassalazina, brometo de tiotrópio monoidratado, cloridrato de olodaterol, brometo de umeclidinio, pilocarpina cloridrato, raloxifeno, vigabatrina e brinzolamida. Todos os medicamentos seguem em falta na Unicat, segundo a lista pública da unidade.

Durante o processo, o Ministério Público (MPRN) chegou a requerer o bloqueio de R$ 8 milhões para compra dos medicamentos, situação que foi extinta após a homologação de um acordo extrajudicial e determinada a devolução dos valores bloqueados. Sobre este processo em específico, a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) disse ainda não ter sido notificada da decisão.

“Existe uma ACP proposta pelo MP e não podemos propor outra ação coletiva sobre o mesmo fato. Nessa ACP já tem sentença, já tem decisão transitada em julgado falando da necessidade de regularização desses insumos”, explica a Defensora Pública, Cláudia Queiroz.

Números dos medicamentos

  • Unicat (sede Natal)
    199 fornecidos
    74 indisponíveis
    125 disponíveis
    37,1% de desabastecimento
  • Alecrim
    35 fornecidos
    9 indisponíveis
    26 disponíveis
    25,7% de desabastecimento
  • Caicó
    174 fornecidos
    95 indisponíveis
    74 disponíveis
    54,5% de desabastecimento
  • Mossoró
    169 fornecidos
    75 indisponíveis
    94 disponíveis
    44,3% de desabastecimento

O levantamento não leva em consideração os medicamentos para os quais não existem pacientes cadastrados.

 

 

 

#Fonte: Sesap

RN: A Cada 10 Remédios, 4 Estão em Falta na Rede Estadual RN: A Cada 10 Remédios, 4 Estão em Falta na Rede Estadual Reviewed by CanguaretamaDeFato on 25.4.24 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.